• Banner Cultura Governo do PI
  • Obras no Litoral Cultura
  • Clínica Shirley Holanda
  • SOS Unimed
  • Novo app Jornal O Dia

Notícias Polícia

11 de novembro de 2019

Homens encapuzados se identificam como policiais e matam dois

Homens encapuzados se identificam como policiais e matam dois

Crime aconteceu na noite deste domingo (10) na Vila Madre Teresa, na zona Leste de Teresina. Dois jovens foram mortos a tiros.

Dois jovens identificados como João Lucas Mendes Barros e Luiz Felipe Bispo dos Santos, ambos de 18 anos, foram mortos a tiros na noite deste domingo (10) na Rua Canguru, na Vila Madre Teresa, na zona Leste de Teresina.

Segundo informações do comandante do 5º BPM, tenente-coronel Galvão, as vítimas foram mortas por dois homens encapuzados que se identificaram como policiais antes de efetuar os disparos. 


Leia também:

Presos pelo Greco usavam "chupa-cabra" para furtar caixas eletrônicos 


Documento de identificação de uma das vítimas. (Foto: Divulgação/PM)

Populares relataram aos policiais militares que um veículo do modelo Onix de cor branca, de placa não identificada, chegou na residência onde se encontravam os jovens e dois homens desceram do carro. Em seguida, pelo menos cinco disparos foram ouvidos pelos populares.

De acordo com os relatos, os suspeitos não residem nas proximidades do crime e estavam escondidos em uma "grota" no final da rua, local conhecido como ponto de venda de entorpecentes.

A vítima João Lucas foi morta ainda no local do crime com sete disparos de arma de fogo, já o outro jovem Luis Felipe chegou a ser socorrido e enviado ao Hospital de Urgências de Teresina, mas não resistiu aos ferimentos e morreu no local.

Não foi encontrado nenhum estojo no local. Até o momento a Polícia não tem informações sobre a identidade dos criminosos ou a motivação do crime.

O duplo homicídio deverá ser investigado pela Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).


Presos pelo Greco usavam

Presos pelo Greco usavam "chupa-cabra" para furtar caixas eletrônicos

Segundo a polícia, a ação se dava pelo uso de equipamento que era introduzido no caixa eletrônico e "pescava" os envelopes.

O Grupo de Repressão ao Crime Organizado (Greco) prendeu cinco pessoas, neste domingo (10),  por suspeita de envolvimento no furto de envelopes em agências bancárias de Teresina. Os suspeitos foram presos nas proximidades da agência bancária do Banco do Brasil da Nova Ceasa, na zona Sul de Teresina.

Grupo preso pelo Greco. (Foto: Divulgação/Polícia Civil)

Os presos foram identificados como Gabriel Amaral dos Santos Silva, Rogério Mesquita Batista, Hellen Fabíola Pereira dos Santos, todos naturais de São Paulos, e a dupla Francisco Charles de Castro Pereira e Samuel Silva Parga Filo, naturais do Maranhão.

Material apreendido com os criminosos. (Foto: Divulgação/Polícia Civil)

De acordo com o delegado Tales Gomes, coordenador do Greco, as prisões ocorreram após trabalho de investigação que durou cerca de 40 dias presidido pelo Delegado Daniell Pires, a partir de informações do setor de Segurança do Banco do Brasil, que indicava pessoas furtando envelopes dos caixas eletrônicos em agências bancárias em Teresina. A suspeita é de que grupo introduzia um equipamento no caixa eletrônico para retirar os envelopes. 

Em vídeo gravado pela Polícia, um dos suspeitos, identificados como Gabriel Amaral, mostra como o instrumento chamado de "chupa-cabra" era usado para furtar os envelopes. O homem já tem experiência nessa atividade e já tem passagens pela Polícia pelo mesmo crime. Segundo ele, o instrumento foi comprado por R$ 500 no Paraguai. Veja o vídeo:


Por ser morador de Teresina, o suspeito identificado como Charles de Castro indicava ao Rogério Mesquita, apontado como líder do grupo, quais agências deveriam ser atacadas.

Durante o desenrolar das diligências, Samuel e Charles teriam ainda oferecido propina aos policiais afim de serem soltos e por conta disso foram autuados também por corrupção ativa. 

A Polícia conseguiu apreender todo o material usado na ação criminosa, bem como os instrumentos para retirada dos envelopes, veículos usados no crime, dinheiro e envelopes furtados. 

Os presos serão indiciados pelos crimes de organização criminosa, furto qualificado e corrupção ativa, e serão submetidos à audiência de custódia e encaminhados ao sistema prisional.

10 de novembro de 2019

Polícia registra sete casos de falta de energia durante o Enem

Polícia registra sete casos de falta de energia durante o Enem

Seis delas ocorreram no interior e uma na capital, no campus Clóvis Moura, da Uespi. Uma pessoa foi presa por arrombamento.

Pelo menos sete locais de aplicação de prova tiveram interrupção do fornecimento de energia durante este segundo dia de Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) no Piauí. A informação foi confirmada pelo Centro Integrado de Comando e Controle da Secretaria de Segurança Pública (SSP) e ocorreu em sete cidades, sendo seis do interior e uma aqui em Teresina.


Leia também: Esquema de segurança continua neste segundo dia de Enem 


A primeira falta de energia elétrica se deu na Unidade Escolar Cônego Cardoso, em Castelo do Piauí. Depois foi a vez de equipes da Equatorial terem de se mobilizar em Água Branca, na Unidade Escolar Maria do Carmo Ennes Fonseca, onde houve oscilação de energia, mas o sistema já foi restabelecido.

Em Batalha, houve queda de energia na Unidade Escolar Gayoso Almendra, mas o sistema também já foi restabelecido sem que fosse necessário interromper o andamento das provas. Já aqui em Teresina, no campus Clóvis Moura da Universidade Estadual do Piauí, houve sobrecarga do sistema, mas ele já está funcionando dentro da normalidade, conforme repassou a SSP.

No município de Amarante, a 164 Km de Teresina, houve falta de energia na Unidade Escolar Antônio Gramoz Vilarinho, por conta de um defeito no disjuntor da escola. O mesmo problema foi detectado em Oeiras, no prédio do Ifpi, que recebeu aplicação de prova do Enem. Já em Buriti dos Lopes, houve falta de energia elétrica na Escola Municipal de 1º e 2º Graus Professora Maria Teresa de Jesus Castro Teles, no entanto não foi necessário interromper as provas.

Na cidade de Água Branca, além da queda de energia, a polícia também foi acionada para atender a uma ocorrência de perturbação do sossego com música alta próximo a local de aplicação do Enem. Segundo o Centro de Comando e Controle, o caso foi resolvido sem maiores alterações.

Homem é preso por arrombar motos

Em Pedro II, a polícia atendeu uma ocorrência que não estava diretamente relacionada ao Enem mas que também envolve risco á segurança pública. É que um homem, identificado como Oswaldo dos Santos Sousa, foi preso por arrombar motos estacionadas nas proximidades da Unidade Escolar Tertuliano Solon Brandão, onde está sendo aplicada prova do Exame. Segundo a polícia, ele saiu recentemente da prisão onde cumpria pena por homicídio.

Homem é condenado por matar irmão e cunhada carbonizados

Homem é condenado por matar irmão e cunhada carbonizados

José Fernando ateou fogo no quarto onde dormia o irmão e a cunhada e trancou a porta pelo lado de fora.

José Fernando Pereira Gonzaga foi condenado pelo Tribunal do Júri a 17 anos de prisão em regime fechado por atear fogo no quarto onde estavam o irmão e na cunhada. O crime aconteceu junho de 2018, no bairro Piçarreira, zona Leste de Teresina. 

Foto: Divulgação/PM-PI

O réu foi denunciado pelo Ministério Público pela prática de crimes de homicídios qualificados pelo motivo torpe, pelo emprego de fogo e pelo uso de recurso que impossibilitou a defesa das vítimas Luís Pereira Gonzaga e Carla Pereira de Abreu


Leia mais:

Casal fica trancada dentro de quarto durante incêndio 

Homem que teve 80% do corpo queimado em incêndio morre no HUT 

Homicídios assume investigação de incêndio em casa na Piçarreira 

Jovem que teve corpo queimado em incêndio na Piçarreira morre no HUT 

Acusado de atear fogo em quarto com casal irá a Júri Popular 


José Fernando ateou fogo no quarto onde se encontrava o irmão, Luís Pereira, e a esposa, Carla Pereira, quando estes estavam dormindo e trancou a porta pelo lado de fora, impossibilitando a fuga das vítimas.

Na ocasião, uma equipe da Polícia Militar se deslocava para uma ocorrência quando perceberam as chamas saindo da casa e, ao chegarem ao local, se depararam com o casal pedindo socorro.

O Corpo de Bombeiros chegou a ser acionado e socorreu as vítimas, após fazer o resfriamento do portão, abri-lo e chegar ao interior da casa, onde arrombaram a porta do quarto e encontraram o senhor e a jovem. Luiz Pereira Gonzaga chegou a ser socorrido com 80% do corpo queimado, mas não resistiu aos ferimentos e morreu no hospital. 

Já Carla Abreu chegou ao hospital com queimaduras de primeiro e segundo grau em 50% do corpo, na região do tórax, pernas e braços. A vítima veio a óbito após 12 dias internada em estado grave no HUT.

Na sentença, o juiz Robledo Moraes Peres de Almeira, da 2ª Vara do Tribunal Popular do Júri da Comarca de Teresina, considerou os agravantes do crime ter sido cometido contra o irmão do réu, além do fato do réu ter utilizado da relação de coabitação como facilitador para a prática do crime, pois morava com a vítima.

Apesar disso, o Conselho de Sentença reconheceu também a causa de diminuição de pena de que o acusado, na época do crime, não era inteiramente incapaz de entender o caráter ilícito do fato, em virtude de sofrer de doença mental e pelo fato do acusado ter agido "sob violenta emoção, logo após injusta provocação da vítima". 

Considerando os agravantes e atenuantes, a pena foi afixada em 17 anos de reclusão em regime fechado. O réu não terá o direito de recorrer em liberdade, pois, no entendimento do magistrado, continuam presentes os requisitos para a decretação da prisão preventiva.

09 de novembro de 2019

Suspeito de matar comerciante durante roubo é preso no Piauí

Suspeito de matar comerciante durante roubo é preso no Piauí

Suspeito foi preso no dia do seu aniversário no município de Campo Maior. O comerciante morto com tiro no tórax.

Um homem identificado como Gleison Lima da Silva foi preso suspeito de participar do roubo que terminou com a morte do comerciante Paulo Wellington Alvarenga, no dia 24 de setembro deste ano, no bairro Alto da Ressurreição, na zona Sudeste de Teresina .

Na época, dois homens em uma motocicleta invadiram o estabelecimento, anunciaram o assalto, mas Paulo Wellington teria reagido a ação e, em seguida, foi atingido com um tiro no tórax. O comerciante chegou a ser socorrido, mas não resistiu aos ferimentos.

De acordo com o delegado do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), Jarbas Lima, o suspeito foi detido durante diligências no município de Campo Maior. O delegado contou ainda que a prisão ocorreu no dia do seu aniversário.

“Ontem foi justamente o dia do aniversário do Gleison, mas quem tá ganhando o presente é a sociedade por estar tirando um elemento altamente perigoso das ruas. Ele é suspeito de matar o comerciante com ajuda do comparsa chamado Henrique. A prisão foi feita por policiais militares e civis durante diligências na região de Campo Maior”, disse.

Delegado do DHPP, Jarbas Lima. Foto: Jailson Soares. 

Em depoimento à polícia, Gleison disse que foi “contratado” para roubar a S10 da vítima e, que pelo crime, receberia uma quantia de R$ 5 mil. A investigação constatou também que os suspeitos levaram no dia do crime um celular, o carro e mais R$ 1 mil.

A polícia informou ainda que imagens de uma câmera de segurança do mercado registraram toda a ação e ajudaram na identificação dos suspeitos.

Gleison foi encaminhado para Central de Flagrantes onde deverá responder pelo crime de latrocínio, quando há roubo seguido de morte.

08 de novembro de 2019

Ciclista atira em motorista após ser atropelado na Avenida Raul Lopes

Ciclista atira em motorista após ser atropelado na Avenida Raul Lopes

Ele teve sua bicicleta atingida pelo carro, que seguia na contramão. Após ir ao chão, o ciclista sacou uma arma e disparou uma vez contra o peito do motorista.

Um ciclista, ainda não identificado pela polícia, foi atropelado nas primeiras horas da manhã desta sexta (08), na Avenida Raul Lopes, e acabou atirando no motorista do carro que bateu nele. O veículo modelo Corsa Classic de cor prata teria entrado na avenida na contramão e colhido o ciclista de frente.

Após o acidente, ele desceu da bicicleta, sacou uma arma de fogo e atirou uma vez contra o motorista do veículo, identificado como sendo Carlos Roberto Abreu dos Santos Júnior. O disparo o atingiu no tórax. Junto com ele no carro haviam mais duas pessoas, um rapaz e uma moça, que nada sofreram.


Foto: Reprodução/Whatsapp

O pai da jovem esteve no local da ocorrência e a reportagem de O Dia conversou com ele, que não quis se identificar. “Eles vinham de uma festa e entraram aqui na avenida na contramão. O ciclista bateu no carro, desceu armado, mandou que eles descessem do carro e atirou no tórax do motorista, que é amigo da minha filha. Depois mandou que ela e o amigo que estavam no carro se virassem e fugiu. Ninguém sabe quem o cidadão era”, relatou o homem.

Policiais do 8º BPM estiveram no local para apurar as informações. O rapaz baleado, Carlos Roberto, foi encaminhado para o HUT consciente. A polícia ainda não sabe informar a identidade do ciclista. As investigações seguirão por conta do 8º Distrito Policial.

07 de novembro de 2019

Suspeito é detido por envolvimento em desaparecimento de jovem

Suspeito é detido por envolvimento em desaparecimento de jovem

Segundo informações da própria família da adolescente, o homem teria dado carona para ela após a prova e os dois estavam juntos desde o dia do desaparecimento.

Um homem identificado como Ismar Gonçalves Bastos Filho, de 31 anos, foi detido na manhã desta quinta-feira (07), suspeito de envolvimento no desaparecimento da adolescente G.G.B.O, que sumiu no último domingo após a prova do Enem e foi encontrada na cidade de União na tarde de ontem (06). 

Segundo informações da própria família da adolescente, o homem teria dado carona para ela após a prova e os dois estavam juntos desde o dia do desaparecimento. A suspeita é de que os dois sejam namorados.


Leia mais:

Jovem desaparecida é entregue à família com restrições, diz secretário 

Família encontra adolescente desaparecida após prova do Enem

Adolescente desaparece em Teresina após fazer prova do Enem 


Até o momento a Polícia Civil não confirmou os detalhes sobre a prisão. O suspeito foi conduzido à Central de Flagrantes para prestar depoimento.

Pai da jovem está sendo ouvido na sede da DPCA. (Foto: Maria Clara Estrêla/O Dia)

O pai da menina, Gudson Costa, também prestando depoimento sobre o caso na sede da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA). O pai é investigado após a jovem relatar que teria sofridos abusos sexuais dentro da casa da família. 

Devido à gravidade dos relatos, a adolescente passou por exame de corpo delito e foi encaminhada à casa de uma tia.

A avó da adolescente, identificada apenas como Elza Amorim Oliveira, deu entrevista ao O Dia e disse que a denúncia da jovem é infundada. Segundo ela, a jovem fugiu sete vezes no último ano. 

"Todas essas acusações são falsas. Não é porque eu sou a mãe, eu sou muita justa. Uma vez nós encontramos ela numa boca de fumo, na Vila da Paz, ela estava numa casa escondida", relatou a avó.

Elza Amorim Oliveira e Luís Gonçalo de Oliveira em entrevista ao Portal O Dia. Foto: Assis Fernandes.

Já o avô da adolescente, Luís Gonçalo de Oliveira, que também esteve na sede da DPCA, informou ao O Dia que a jovem e Ismar Gonçalves Bastos Filho se conheceram através das redes sociais há três meses. 

"No dia da prova ela marcou com o pai de pegar ela às 17h30 e que esse rapaz pegasse ela às 16h. Ele disse pra Polícia que ela ficou na casa dele domingo, segunda e terça, e que mandou ela embora quando viu a foto dela na imprensa. Então ela pediu pra a deixar na parada de ônibus para ir para União", afirmou o avô. 

Segundo ele, a jovem já havia informado que iria desaparecer depois do Enem porque não aguentava mais a criação do pai. "Ela achava ele muito rígido e já tinha dito em outra ocasião na escola que ia sair de casa porque tinha sido abusada sexualmente, mas depois disse que havia inventando porque estava chateada com ele", disse.

De acordo com o secretário de Segurança Pública, Fábio Abreu, após ser encontrada em uma praça na cidade de União, a menor foi ouvida na presença do Conselho Tutelar, do Ministério Público, da DPCA e de psicólogos.

 "Tivemos alguma informação no sentido de ter nesse processo crime praticado, em tese, por pessoa da família. Ela foi entregue a essa tia e todas as informações colhidas vão ser encaminhadas à Justiça, para que a Justiça tome a decisão com relação ao destino dessa jovem. O objetivo é preservar a jovem, a família, e todo processo será devidamente esclarecido por essas investigações", esclareceu o secretário.

A adolescente tem apenas de 17 anos e, por ser menor de idade, o caso está sendo investigado Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA).

Op. Dom Casmurro: PC cumpre mandados por fraudes em licitação

Op. Dom Casmurro: PC cumpre mandados por fraudes em licitação

Fraudes teriam acontecido em licitações para concurso público em Cocal. Secretário de Administração do município foi afastado do cargo.

Atualizada às 13h52

A Polícia Civil do Piauí, por meio da Delegacia de Combate à Corrupção (Deccor) deflagrou, na manhã desta quinta-feira (07), a operação Dom Casmurro com objetivo de cumprir doze mandados de busca e apreensão nas empresas Crescer e Instituto Machado de Assis, ambas de Teresina, por suspeita de envolvimento em fraudes em licitações de concursos públicos do município de Cocal.


Leia também:

Jovem encontrada em União é devolvida “com restrições”, diz secretário 


Segundo o delegado Ferdinando Martins, coordenador da Deccor, indícios apontavam que os concursos públicos realizados pelas empresas eram feitos de maneira irregular. A partir disso, ficou comprovado que os concursos que possuíam indícios de fraude eram organizados pelas duas empresas investigadas.

"A gente já vinha investigando essas duas empresas e as pessoas que operam nelas, foi quando percebemos que várias licitações realizadas por elas tinham editais direcionadas para que apenas uma das empresas sagrasse vencedora da licitação, e percebemos que tudo isso era dolosamente direcionado pelo município para favorecer uma das duas" afirmou o delegado. 

Ainda segundo o coordenador, as empresas também são suspeitas de estarem envolvidas com resultados de concursos polêmicos, tanto no Piauí quanto no estado do Maranhão.

Ferdinando Martins ressaltou que a população pode colaborar com as investigações caso tenha se sentido lesada por algum das empresas investigadas. "Estamos com um canal aberto para a sociedade que quiser denunciar alguma situação envolvendo  essas empresas, que será garantido o sigilo, para que a gente possa corroborar mais indícios da ações delas", disse. 

A Polícia Civil informou ainda que pessoas envolvidas com as empresas também estão sendo investigadas. Na mesma operação, foram afastados cautelarmente dos cargos o Secretário de Administração de Cocal e pessoas que atuaram como membros da Comissão Permanente de Licitação do referido município no ano de 2018.

Deccor investiga fraudes em licitações no município de Cocal. (Foto: Divulgação)

A operação foi deflagrada a partir de investigações da DECCOR e de informações do Ministério Público de Cocal, quando foram constatados que as duas empresas alvos dessa operação ganhavam constantemente as licitações para elaborar concursos públicos municipais a partir de editais direcionados. 

A denominação da operação guarda relação com o nome de fantasia de uma dessas empresas investigadas, o Instituto Machado de Assis, localizado no bairro Ininga, zona Leste de Teresina.

Participam ainda da operação o Ministério Público de Cocal, promotores membros do GAECO, a Diretoria de Inteligência da Policia Civil, Polinter, GRECO, DEPRE, Delegacia de Crimes Cibernéticos, a Gerência de Polícia Especializada (GPE), e auditores do Tribunal de Contas do Estado.

Ao todo, mais de 50 policiais civis, bem como Promotores de Justiça e auditores do TCE-PI realizam as diligências.

Contraponto

A reportagem do O Dia entrou em contato com o Instituto Machado de Assis, investigado pela Deccor, mas as ligações não foram atendidas.

Jovem desaparecida é entregue à família com restrições, diz secretário

Jovem desaparecida é entregue à família com restrições, diz secretário

De acordo com Fábio Abreu, a adolescente “deu relatos graves” em seu depoimento e as informações serão repassadas à Justiça.

A jovem G.G.B.O, que estava desaparecida deste o último domingo e foi encontrada na cidade de União na tarde de ontem (06) foi devolvida à família com restrições. Foi isso o que disse o secretário de Segurança Pública do Piauí, Fábio Abreu, em entrevista a uma emissora de TV local. Ele participou das diligências para localização da adolescente. 


Leia também: Família encontra adolescente desaparecida após prova do Enem 


De acordo com ele, a jovem deu “relatos graves” em seu depoimento prestado ainda ontem na Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente Vítima (DPCA), e, por conta disso, caberá à Justiça decidir qual será o destino da jovem.

“No momento de sua localização, a DPCA começou imediatamente a tomar as providências em relação ao acompanhamento psicológico e à rede de proteção para depois ouvi-la. Ela informou alguns detalhes relacionados ao convívio familiar e nós a devolvemos à família com restrições, no sentido de preservar as condições físicas e psicológicas dela. Todas as informações prestadas por ela serão apuradas no inquérito e o relato preliminar será encaminhado a Justiça para que ela tome as decisões a respeito do que se passou e do que vai se passar agora”, diz o secretário.


Fábio Abreu, secretário de Segurança Pública - Foto: O Dia

Ainda ontem, após ter sido localizada, a jovem deu um relato preliminar aos policiais que participaram da diligência. De acordo com o capitão Miguel Luz, comandante da Polícia Militar de União e que acompanhou a ação, ela afirmou que estaria sofrendo abuso sexual e que teria fugido em razão disso. A menina passará por exame de corpo de delito para que a polícia possa reunir provas técnicas que refutem ou corroborem com a informação dada por ela.

Em conversa com a reportagem da O DIA TV, a mãe da jovem, Keila Belém, disse que desde que ela desapareceu, que a porta da casa está abeta para recebe-la de volta e que espera que ela confie na família. “Você sabe que eu te amo, que é verdadeiro isso, eu lhe compreendo, vou lhe compreender, compreendo as suas escolhas e espero que você visualize esses conceitos que você tem no seu coração de amor, de perdão. Nós estamos sofrendo muito e queremos você perto da gente”, disse Keila.

O inquérito aberto está sendo conduzido pela DPCA e será encaminhado à Justiça, segundo a polícia, o mais rápido possível para que providências sejam tomadas no sentido de onde a jovem ficará.

06 de novembro de 2019

Suspeito é preso por furtar baterias de torre de telefonia em Teresina

Suspeito é preso por furtar baterias de torre de telefonia em Teresina

Segundo a polícia, o material apreendido foi avaliado em R$ 12 mil. O material também era vendido e usado em paredões de som

Um homem identificado como Jeferson de Sousa, de 30 anos, foi preso em flagrante quando tentava furtar seis baterias de uma torre de telefonia móvel, no bairro Parque Poti, na zona Sudeste de Teresina, na tarde desta quarta-feira (06). De acordo com a polícia, o material apreendido foi avaliado em R$ 12 mil.

Segundo o Capitão do Batalhão de Ronda Ostensivas de Natureza Especial (BPRone), Tanaka Hitler, a prisão aconteceu depois de uma denúncia anônima.  

Capitão Tanaka explica como ocorreu a prisão. Foto: Elias Fontenele

“Os populares acionaram a gente depois que viram ele entrando no local onde ficam essas baterias dessa torre de celulares. Quando chegamos lá, ele estava saindo com as seis baterias e fizemos a prisão em flagrante. O indivíduo estava vestindo uma farda de uma empresa para não levantar suspeitas e, durante a ação, usou um martelo e alicates para cometer o crime”, disse.

Material apreendido pela polícia. Foto: Elias Fontenele. 

Ainda segundo o capitão, o material furtado seria vendido ou usado em paredões de som. “Essas baterias além de serem usadas para telefonia celular são usadas também em paredões de som. Todos os paredões de som grande têm essas baterias de gel. Então elas custam aproximadamente R$ 2 mil e são geralmente vendidas para esse público”, contou.

A polícia informou ainda que Jeferson já tinha sido preso e responde pelo crime de porte ilegal de arma de fogo. Após a prisão, ele foi encaminhado à Central de Flagrantes de Teresina para os procedimentos cabíveis. 

PM reage a assalto e mata suspeito a tiros no bairro Renascença

PM reage a assalto e mata suspeito a tiros no bairro Renascença

Policial foi esfaqueado durante tentativa de assalto e conseguiu alvejar um dos indivíduos que veio a óbito ainda no local do crime.

Um policial militar não identificado foi alvo de uma tentativa de assalto na noite desta terça-feira (23), na Rua Ivani Veras, no bairro Renascença, zona Sudeste de Teresina. Durante a ação criminosa, o policial militar reagiu e conseguiu alvejar um dos suspeitos.

Segundo informações da Polícia Militar, a vítima estava chegando na sua residência quando foi surpreendido por três assaltantes que portavam uma arma branca e anunciaram o assalto.

O policial chegou a ser esfaqueado por um dos suspeitos, mas conseguiu alvejar um adolescente identificado pelas iniciais C. F. P., que teria participação no crime. Os outros dois indivíduos envolvidos no assalto conseguiram se evadir do local.

A guarnição da Força Tática do 8º BPM e da RONE ao chegarem ao local, acionaram o SAMU, onde foi constatado o óbito do adolescente. O local foi isolado, a Perícia Criminal, o IML e o DHPP foram acionados.

Corpo do adolescente foi enviado ao IML. (Foto: Arquivo O Dia)

Segundo populares o adolescente que veio a óbito possuía passagens pelo Centro de Educação Masculino e pelo Centro Educacional de Internação Provisória.

O Policial se ausentou do local e em seguida, se dirigiu espontaneamente para Central de Flagrantes com o seu advogado e também à Corregedoria da Polícia Militar.


05 de novembro de 2019

PM investigará conduta de policiais durante briga de mulheres em THE

PM investigará conduta de policiais durante briga de mulheres em THE

Em vídeo que circula nas redes sociais, é possível ver um grupo de mulheres se agredindo fisicamente enquanto os militares apenas observam sem intervir.

A Polícia Militar do Piauí informou, por meio de nota, que encaminhará para a Corregedoria da corporação a ocorrência registrada provavelmente no último domingo (03) em Teresina, na qual policiais militares se omitem diante de uma briga generalizada entre um grupo de mulheres na região do Grande Dirceu.

Nas imagens, é possível ver cinco mulheres se agredindo com empurrões, puxões de cabelo e uma delas chega a usar um pedaço de pau para bater nas demais, enquanto uma parte dos populares tenta conter a briga e a outra incita a violência por meio de gritos. Mas o que chama a atenção também é a presença de dois policiais militares ao fundo, que permanecem passivos e literalmente de braços cruzados diante da confusão.


Em determinado momento, uma das mulheres chega a cair aos pés do PM após ser agredida por outra, mas, mesmo assim, nenhuma providência no sentido de separar a briga e conter os ânimos é tomada. Uma das mulheres chega a ter a roupa rasgada pela outra. A briga acontece em frente ao ‘Pagode da Vanusa’, no Parque Ideal. 

A PM se manifestou em nota somente no dia de hoje (05), falando do encaminhamento do caso à Corregedoria, mas não mencionou se os policiais que presenciaram a situação serão ou não afastados do serviço enquanto corre a apuração. A reportagem não tem informações sobre o que teria motivado a briga ou quem são os envolvidos.

Ex-vereador e falso policial são presos por ameaçar empresário

Ex-vereador e falso policial são presos por ameaçar empresário

Lucas Alan Caminha de Oliveira usava uma documentação falsa da PM do Maranhão e um simulacro de pistola para intimidar as vítimas.

Dois indivíduos identificados como Lucas Alan Caminha de Oliveira e Washington Ferreira de Carvalho foram presos na tarde de ontem (04) suspeitos de ameaçarem um empresário proprietário de um restaurante localizado na avenida Ininga, na zona Leste de Teresina.



Leia também:

Homem é executado com quatro tiros na cidade de Timon 


Segundo informações do delegado Ademar Canabrava, do 12º Distrito Policial, a dupla estaria cobrando dinheiro do empresário e teria dado até meio-dia de ontem para que o débito fosse pago. Os suspeitos chegaram a ir até a residência do empresário para amedrontar a vítima.

Simulacro e documentos apreendidos com a dupla. (Foto: Chico Filho/O Dia)

"Ele fez o boletim de ocorrência por volta de meio-dia e combinamos com ele que ele marcasse com os dois no restaurante dele na Avenida Ininga. Quando os dois indivíduos chegaram lá, nos os abordamos e apreendemos com eles uma pistola simulacro e uma carteira falsa da Polícia Militar do Estado do Maranhão", relata o delegado.

Após entrar em contato com o comando da PM do Maranhão, foi constatado que o indivíduo Lucas Alan Caminha de Oliveira não pertencia aos quadros da corporação e usava o documento de identificação falso para intimidar as vítimas. 

Prisão foi coordenada pelo delegado Ademar Canabrava, do 12º DP. (Foto: Chico Filho/O Dia)

Já o outro suspeito, Washington Ferreira, é ex-vereador da cidade de Novo Oriente, a 235 km de Teresina, e alegou para a Polícia que participava do esquema por estar desempregado.

"Vão ser indiciados por ameaça e exercício arbitrário [aquele que fizer justiça pelas próprias mãos para satisfazer pretensão sua] e com certeza eles estão cobrando outras pessoas também", afirma o delegado.

Com a dupla também foram encontrados vários cartões de crédito e de instituições bancárias. Todo o material apreendido será periciado para atestar se também foram falsificados.

Os dois foram presos e conduzidos à sede do 12º DP, no bairro Planalto, zona Leste de Teresina.


04 de novembro de 2019

01 de novembro de 2019

Mulher que entregava droga em marmita é presa em Teresina

Mulher que entregava droga em marmita é presa em Teresina

Ela já havia sido presa outras duas vezes pelo crime de tráfico de drogas

Duas mulheres identificadas como Francisca Meire Machado de Macêdo e Laiane Maria da Conceição Sousa foram presas no bairro Santo Antônio, na zona Sul de Teresina, na tarde desta sexta-feira, suspeitas de tráfico de drogas.

A polícia chegou até as mulheres depois que investigação da Delegacia de Prevenção e Repressão a Entorpecentes revelou que Francisca Meire estaria vendendo drogas em vários pontos da zona Sul de Teresina fingido a entrega de marmitas. A mulher já foi presa outras duas vezes também pelo crime de tráfico de drogas. 

“Tomamos conhecimento que ela estava na atividade do tráfico novamente só que estaria usando como disfarce a entrega de marmitas. Os policiais da DEPRE caíram em campo e nas investigações confirmamos”, afirmou o delegado adjunto da DEPRE Eduardo Aquino

Francisca Meire e Laiane Sousa, presas suspeitas de tráfico de drogas (Fotos: Divulgação DEPRE)

Em cumprimento a mandado de busca e apreensão nesta tarde, os policias encontraram na casa de Francisca Meire grande quantidade de drogas, balança de precisão e boa quantia em dinheiro.

Já na casa de Laiane Sousa, local que a polícia afirma ser um dos pontos usados pelo tráfico de drogas na região do residencial Palitolândia, foi encontrada cocaína embalada para comercialização e dinheiro trocado. 

O delegado Eduardo Aquino afirma que a investigação que apura o tráfico de drogas na região segue e outras pessoas podem ser presas.

(Foto: Jailson Soares / O DIA)

31 de outubro de 2019

Projeto endurece as regras para concessão de

Projeto endurece as regras para concessão de "saidão" de presos

O projeto é de autoria do senador Davi Alcolumbre. No Piauí, representante da OAB/PI considera o projeto absurdo.

O projeto está na pauta da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) e torna mais rígidas as regras para a concessão da saída temporária de presos, popularmente conhecida por "saidão". Uma das exigências estabelecidas pelo PLS 120/2016 é o uso de equipamentos para monitorar o preso, como as tornozeleiras eletrônicas


A saída temporária de presos ocorre usualmente em datas comemorativas, como Natal, Páscoa e Dia das Mães. As regras estão na Lei de Execução Penal (Lei 7.210, de 1984). O senador Davi Alcolumbre (DEM-AP), autor do projeto, reconhece a importância do benefício para permitir a gradativa ressocialização do preso, mas lembra que alguns condenados aproveitam a oportunidade para cometer outros crimes, além de não voltarem aos estabelecimentos.

Ele afirma que o percentual de condenados que não retornam aos presídios é pequeno. Geralmente, são indivíduos que praticaram crimes mais graves ou com violência, por isso a necessidade das tornozeleiras. “Não buscamos simplesmente dificultar a concessão da saída temporária do condenado, mas mostrar-lhe da importância de cumprir a pena com comportamento adequado para ser beneficiado com novas autorizações", argumenta o senador.

A obrigatoriedade do uso de equipamentos de monitoração eletrônica será para os condenados por crime violento, de grave ameaça à pessoa ou crime hediondo. Outra medida prevista pelo projeto é o aumento do tempo de cumprimento da pena para a concessão do benefício. A lei atual prevê um sexto da pena para os réus primários e um quarto no caso de reincidentes. A proposta aumenta esse tempo para dois sextos da pena no primeiro caso e para a metade no segundo. Se não houver recurso para que o Plenário, o PLS 120/2016 poderá seguir para a Câmara, em caso de aprovação.


Policial diz que multas impostas à esposa eram

Policial diz que multas impostas à esposa eram "brincadeira"

Caso está sendo investigado pela delegada Vilma Alves. As multas variavam de R$20 a R$ 50 tinham como objetivo "punir" a vítima.

O policial federal suspeito de impor multas à esposa, argumentou em depoimento à Polícia Civil, que tudo não passava de uma "brincadeira". O caso está sendo investigado pela delegada Vilma Alves, da Delegacia de Proteção dos Direitos da Mulher do Centro de Teresina.

As multas variavam de R$20 a R$ 50 e tinham como objetivo "punir" a vítima. Após a repercussão do caso, a defesa do policial federal, identificado como José Henrique Almeida Moita, também teria entrado com um pedido de afastamento da delegada Vilma Alves. Em entrevista ao O Dia, a delegada comentou o caso.

Delegada Vilma Alves é responsável pela investigação. (Foto: Arquivo O Dia)

"A autoridade policial não julga, nós coletamos as provas e os depoimentos para fazer o procedimento policial e enviar a competência da Justiça. Eu acredito que a verdade é como a túnica de Cristo, não tem costura, e é dentro dessa verdade que eu tento desenvolver meu trabalho. É óbvio que negar é o direito de cada um, mas nós estamos lá para buscar e mostrar a verdade", destacou a delegada.

Em depoimento, a esposa do policial relatou à delegada que era punida por deixar a salada estragar, molhar o móvel do banheiro ao dar banho no bebê, deixar roupa suja fora do cesto, entre outros afazeres. Para a delegada, tal como a violência física ou psicológica, as multas são uma forma de disciplinar a mulher, a partir de uma visão machista de que a mulher é propriedade do homem.

"O machismo é uma cultura, então não depende de ser doutor, ser juiz, ser agente ou policial. É arraigado nesse compromisso de uma cultura de achar que o homem é todo poderoso, que o homem é o centro das atenções, e isso começa em casa", afirma.

Após a finalização, o inquérito deverá ser enviado à 5ª Vara Criminal de Teresina, denominada de Vara da Maria da Penha.

Greco prende trio que planejava assaltos a instituições financeiras

Greco prende trio que planejava assaltos a instituições financeiras

O trio foi detido durante cumprimento de mandados de busca e apreensão em uma casa localizada no bairro Satélite.

Três pessoas foram presas na manhã desta quinta-feira (31) por suspeita de envolvimento com o tráfico de drogas. O trio foi detido durante cumprimento de mandados de busca e apreensão em uma casa localizada no bairro Satélite, zona Leste de Teresina, pelo Grupo de Repressão ao Crime Organizado (GRECO).


Leia também:

Entre os presos estão dois foragidos da Justiça e um terceiro acusado de tráfico de drogas. Segundo o delegado Tales Gomes, coordenador do Greco, a operação que culminou nas prisões partiu de uma informação de que o grupo estaria planejando assaltos a instituições financeiras em Teresina.

Material apreendido em posse dos suspeitos. (Foto: Maria Clara Estrêla/O Dia)

"Após esse levantamento foi representado à Central de Inquéritos a expedição de mandado de busca e apreensão. Hoje nas primeiras horas do dia demos cumprimento a esses mandados e foram encontrados no interior da residência o Sebastião Júnior que é condenado por roubo, o Wanileson que tem uma condenação por tráfico e uma extensa ficha criminal por esse crime, e também encontramos essa droga em poder do sujeito que é o Henrique", destaca o delegado.

Os presos foram identificados como Francisco Wanielson de Sousa Silva, Sebastião Ramos da Silva Júnior e Diego Henrique de Sousa Silva. Em posse dos suspeitos foram encontrados 21 trouxas de maconha e quatro trouxas de cocaína e R$ 165.

Trio preso pela polícia e o delegado Tales Gomes à direita. (Foto: Divulgação/SSP)

Os presos foram conduzidos à sede do Greco e posteriormente serão enviados ao sistema prisional.




30 de outubro de 2019

Seis homens são presos durante furto à clínica no Centro de Teresina

Seis homens são presos durante furto à clínica no Centro de Teresina

Todos serão atuados por associação criminosa e furto qualificado.

Seis homens foram presos durante tentativa de furto a uma clínica de odontologia no Centro de Teresina, na madrugada desta quarta-feira (30). Todos serão atuados por associação criminosa e furto qualificado. 


De acordo com delegado titular do 1° DP, Sérgio Alencar, cinco deles foram presos em flagrante durante diligências noturnas no Centro da Capital. 

O delegado Sérgio Alencar, titular do 1º DP, conta como ocorreu o crime. Foto: Assis Fernandes 

“A gente estava fazendo diligências noturnas no Centro quando encontramos cinco deles praticando assalto a essa clínica de odontologia. O outro prendemos na manhã de hoje. Os bens foram apreendidos e serão restituídos a vítima”, disse. 

Ainda segundo o delegado, os suspeitos entraram na clínica pela porta da frente e levaram o que conseguiram para o antigo prédio do INSS, localizado na praça João Luiz Ferreira.

“Eles arrombaram a porta central da clínica e estavam levando todos os bens para o antigo e abandonado prédio do INSS, na praça João Luiz Ferreira. Ali é um ponto noturno deles, mas a polícia já tem conhecimento e sempre que possível nós autuamos em flagrante ou representamos pela prisão por meio de mandados”, explicou.

Além de um notebook, cadeiras, um microondas e aparelhos de som foram recuperados. Foto: Assis Fernandes

O dono da clínica, Miguel Arthur, conta que a empresa já foi assaltada duas vezes neste ano. “Da última vez eles (criminosos) entraram pela parte de cima. O que espantou é que eles estavam carregando tudo, só não conseguiram levar os equipamentos porque eram pesados. O mais caro já foi recuperado”, relata.

Homens presos durante a ação. Foto: Assis Fernandes

Os presos foram identificados como Cleiton de Morais Nascimento, Francisco Santos das Chagas, Roberto Neponuceno Dias, Jhonatas Neves Ribeiros, Diego Prates Faria Santos e Adelson Soares dos Santos. Eles foram encaminhados à Central de Flagrantes de Teresina onde devem responder pelos crimes de associação criminosa e furto qualificado.

Polícia Federal cumpre mandado de busca e apreensão na Seduc

Polícia Federal cumpre mandado de busca e apreensão na Seduc

Ação está relacionada à investigação da operação Topique. A medida cautelar está sendo cumprida na Gerência de Tecnologia da Informação.

Agentes da Polícia Federal estiveram na manhã desta quarta-feira (30) na sede da Secretaria de Estado da Educação do Piauí (Seduc), no Centro Administrativo do Governo do Estado do Piauí, zona Sul de Teresina, cumprindo mandado de busca e apreensão relacionados à investigação da operação Topique.


Leia também:

Polícia Federal faz buscas e apreensões dentro do Palácio de Karnak 

Governo fala em 'abuso de autoridade' sobre ação da PF no Karnak 

23 pessoas são presas em operação contra fraudes em licitações  

PGR determina força-tarefa para atuar na Operação Topique 

O Dia tem acesso aos nomes dos presos na Operação Topique; veja  

TRF1 concede liberdade para três presos na operação Topic 

Deputado quer convocação de secretário para falar sobre operação da PF  

Esquemas continuam mesmo após 6 meses da 'Op. Topique' ser deflagrada 


Segundo a PF, a medida cautelar está sendo cumprida na Gerência de Tecnologia da Informação, setor de informática da Seduc, e tem a finalidade ãde recolher dados e arquivos de servidores públicos investigados pela prática de organização criminosa, corrupção passiva, lavagem de dinheiro e crimes de licitação.

O deputado Francisco Limma, líder do Governo na Assembleia Legislativa do Piauí (Alepi), esteve no Centro Administrativo durante o cumprimento dos mandados e afirmou que o Governo é a favor das investigações. "O que nós somos contrários é ao sensacionalismo, mas investigar, colocar todas as informações à disposição, o Governo sempre se colocou à disposição para colaborar com todo e qualquer tipo de investigação. Eu não acompanhei os detalhes, mas espero que as coisas tenham sido feitas dentro das relações republicanas", frisou.

Contraponto

Em nota, a Secretaria de Estado da Educação do Piauí (Seduc) informa que está colaborando plenamente com a investigação em curso da Polícia Federal e sempre se colocou à total disposição dos órgãos de controle para esclarecer quaisquer questionamentos, visando a transparência e o correto funcionamento da administração pública.

Operação Topique

A Operação Topique, deflagrada em agosto do ano passado, investiga uma organização criminosa responsável por fraudes em licitações e desvio de recursos públicos destinados ao transporte escolar do Governo do Piauí e prefeituras no Piauí e Maranhão. 

As investigações da Polícia Federal apontaram ainda que pelo menos 15 empresas estariam envolvidas no esquema criminoso de corrupção e lavagem de dinheiro. 

Elas contavam com o apoio e anuência de servidores do alto escalão da Seduc que tinham grande poder de decisão sobre os processos licitatórios. Eram estes servidores que superfaturavam os contratos para o transporte escolar e favoreciam as empresas nos pregões.

Operação Contrassalto termina com 18 pessoas presas em Teresina

Operação Contrassalto termina com 18 pessoas presas em Teresina

Ação visou combater crimes de tráfico de drogas, roubos e homicídios, e cumpriu 16 mandados na Capital piauiense dois no Maranhão

A Operação Contrassalto 3 encerrou com um saldo de 18 pessoas presas. As prisões foram efetuadas em diversas áreas de Teresina, mas um dos principais alvos era a região da Vila Mandacaru, onde seis pessoas foram detidas. Acusados de envolvimento em crimes como roubo, homicídio e tráfico de drogas, os presos foram todos encaminhados para a Delegacia Geral, de lá, para a Central de Flagrantes e, por fim, levados para o sistema prisional.

Iniciada às 08h34min

Pelo menos nove pessoas já foram presas durante a Operação Contrassalto 3 pela Divisão de Capturas da Polícia Civil (Dicap) contra o tráfico de drogas e homicídios em Teresina. Estão sendo cumpridos 16 mandados de prisão preventiva e mais seis mandados de busca e apreensão em várias regiões da Capital, principalmente na região da Vila Mandacaru, próximo ao São João. Estão sendo cumpridos também mais dois mandados de prisão no Maranhão relacionados aos mesmos crimes.

“Estamos intensificando as ações na região da Vila Mandacaru em razão do aumento na quantidade de roubos registrados naquela área e sabemos que este crime tem relação direta como tráfico de drogas. As investigações apontam que haveriam pessoas de uma mesma família comandando a prática delituosa na Vila Mandacaru e estamos mirando nestes alvos”, explica o delegado Willame Morais, coordenador da Dicap.


Foto: Divulgação/Polícia Civil

Segundo ele, os mandados de busca e apreensão são medidas cautelares solicitadas à Justiça pelo 6º Distrito Policial após investigações apontarem que na região da Vila Mandacaru haveria um local funcionando como espécie de depósito para guardar materiais de roubo.

As sete pessoas que foram presas até o momento foram encaminhadas para a Delegacia Geral, no Centro de Teresina, e de lá seguem para a Central de Flagrante onde terão suas prisões homologadas. Em seguida, eles serão encaminhados para o sistema prisional. 

Equipes flagram furto em clínica no Centro 

Durante diligências da Operação Contrassalto, equipes do 1ª Distrito Policial, que estão dando apoio no cumprimento dos mandados, receberam denúncia anônima informando de um arrombamento que estaria acontecendo em uma clínica odontológica no centro da Capital. 

Ao se dirigirem até o local, os policiais flagraram cinco indivíduos dentro do estabelecimento médico, roubando materiais como cadeiras e até um aparelho micro-ondas. Eles foram autuados em flagrante por roubo e encaminhados também para a Delegacia Geral. Vale lembrar que estas cinco prisões não entram nos autos da Operação Contrassalto.

29 de outubro de 2019

Acusado de matar dono do Forró do Lula será encaminhado ao Areolino

Acusado de matar dono do Forró do Lula será encaminhado ao Areolino

Juiz converteu o flagrante de José de Andrade Filho em prisão preventiva, considerando a gravidade do crime e a manutenção da ordem pública.

O juiz Jorge Cley Martins Vieira, titular da Central de Inquéritos de Teresina, determinou que o acusado de matar o próprio padrasto em Teresina, José de Andrade Silva Filho, seja encaminhado ao Hospital Areolino de Abreu onde cumprirá medida cautelar durante a primeira fase do processo. O crime aconteceu no bairro Bela Vista, zona Sul de Teresina, na última quinta-feira (24). A vítima era o senhor Luís Lopes da Costa, 55 anos, proprietário da casa de shows Forró do Lula.


Leia também:

Enteado mata padrasto a golpes de faca em residência na zona Sul 


Para chegar a esta decisão, o juiz Jorge Cley levou em conta o que foi narrado na audiência de custódia do acusado e também a análise dos documentos apresentados que, em tese, demonstram que José de Andrade teria transtornos mentais

O delegado que atendeu à ocorrência, Jarbas Lima, da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) já havia dito no dia do crime que José teria depressão, transtorno bipolar, ansiedade e que ele tomava remédios controlados, conforme o relato de familiares à polícia. O encaminhamento dele ao Hospital Areolino de Abreu, segundo a decisão da justiça, visa justamente preservar sua integridade física e a de terceiros.


Luís Lopes da Costa foi assassinado dentro da própria casa - Foto: Reprodução/WhatsApp

Já para a conversão do flagrante em prisão preventiva, o magistrado considerou a gravidade do delito praticado por ele. José tirou a vida de Luís Lopes com golpes de arma branca após uma discussão e fugiu no próprio carro em seguida. Partindo da premissa de que o homicídio foi cometido com uso de extrema violência, Jorge Cley considerou ser cabível a conversão do flagrante em prisão preventiva. 

“Tal conduta demonstra a periculosidade do custodiado, que, caso seja posto em liberdade, trará um risco à ordem pública”, discorreu o juiz. Jorge Cley ressaltou também que o fato de José ser réu primário, ter endereço certo, identificação civil nos autos e outras condições favoráveis, não lhe confere o direito de praticar crimes, sejam eles quais forem, e, de responder ao processo em liberdade.

Entenda

Na última quinta-feira (24), José de Andrade Silva Filho assassinou com golpes de faca o próprio padrasto no, Luís Lopes da Costa, após uma discussão. O acusado fugiu depois do crime, mas foi preso horas depois em uma barreira policial no Lourival Parente. Sem resistir à prisão, ele foi autuado em flagrante por homicídio e, desde então, encontra-se custodiado.

Casal é preso com arma artesanal após realizar assalto em Teresina

Casal é preso com arma artesanal após realizar assalto em Teresina

Dupla foi capturada por um policial militar que estava de folga. Caso aconteceu no início da tarde de hoje.

Um casal não identificado foi preso por volta de meio-dia desta terça-feira (29) após realizar um assalto no bairro Aroeiras, em Teresina. A dupla estava em uma motocicleta com registro de furto e/ou roubo e teria roubado o celular de um popular.


Leia também:

PRF faz perseguição policial em alta velocidade no PI; Veja vídeo 


Moto roubada apreendida com a dupla. (Foto: Divulgação/PM)

Os dois foram presos em flagrante por um policial do 11º BPM de Timon que passava pelo local e presenciou o crime. O soldado Gregório Alves, lotado no Batalhão de Timon, explica que mesmo de folga, decidiu iniciar a perseguição aos suspeitos ao presenciar o assalto. O casal foi preso pelo militar a poucos metros do local do crime.

Com o casal, o policial militar encontrou uma arma de fogo artesanal calibre 38 e o celular da vítima. A motocicleta roubada também foi recuperada. A dupla foi conduzida à Central de Flagrantes de Teresina.


PRF registra um óbito e nove feridos em acidentes no feriado

PRF registra um óbito e nove feridos em acidentes no feriado

Entre os dias 25 e 28 de outubro foram registrados 13 acidentes nas BRs do Piauí. Um óbito ocorreu na cidade de Alegrete.

Polícia Rodoviária Federal (PRF) divulgou nesta terça-feira (29) o balanço da operação realizada no feriado do Dia do Funcionalismo Público nas rodovias federais do Piauí. Durante a operação realizada entre os dias 25 e 28 de outubro, a PRF registrou 13 acidentes, resultando em nove pessoas feridas e um óbito. 


Segundo a PRF, o óbito aconteceu na cidade de Alegrete do Piauí, a 379 km de Teresina. A vítima era um motociclista que colidiu frontalmente com um veículo de carga. O acidente ocorreu no último sábado (26).

Além dos acidentes, o que chamou a atenção dos policiais foram as ultrapassagens em local proibido. Durante todo o feriado 96 condutores foram flagrados realizando ultrapassagens em lugar não permitido. Em vídeos divulgados pela PRF é possível ver condutores realizando ultrapassagens em faixas contínuas, sem obedecer a sinalização.

Vale lembrar, que as ultrapassagens em local proibido podem ocasionar colisões frontais, as principais causas de vítimas fatais nas rodovias. Segundo a PRF, as ultrapassagens irregulares são comuns nas rodovias federais que cortam o estado do Piauí. Veja o vídeo.


Operação

A operação foi realizada ao longo de todas as rodovias do estado e teve como foco a região norte em que o fluxo de veículos se mostrou com maior intensidade. Em apenas 24 horas, cerca de 5.656 veículos se deslocaram para aquela região.

O foco da operação foi diminuir a violência nas rodovias federais do estado mais precisamente o número de acidentes graves, feridos e mortos. Foram utilizados 327 policiais na operação com reforço de policiamento distribuídos de norte a sul do estado. 

Durante as atividades foram fiscalizados 4.038 veículos, 3.901 pessoas. Além disso, também foram realizados 1.434 testes de alcoolemia representando um aumento significativo na quantidade de testes, resultando em 44 autos de infração e 10 pessoas detidas também por esse motivo.

Nesse mesmo final de semana, foram recolhidos 175 veículos que estavam em desacordo com o Código de Trânsito Brasileiro.

A PRF acompanhou durante todo o dia de ontem (28) o retorno dos veículos na BR 343 e, apesar do trânsito intenso não houve nenhuma intercorrência grave nas rodovias do estado. 

Filho duvida de envenenamento do pai e morre ao ingerir veneno

Filho duvida de envenenamento do pai e morre ao ingerir veneno

Após saber da morte do pai, jovem teria duvidado de envenenamento e ingeriu a mesma bebida em frasco contaminado. Caso aconteceu em Cocal.

Domingos Francisco de Araujo, de 62 anos, e o seu filho, José Jhones Gomes Araujo, de 24 anos, morreram no último sábado (26) após ingerir bebida em uma garrafa possivelmente contaminada por veneno. O caso aconteceu na localidade de Franco, zona rural do município de Cocal, a 265 km de Teresina.

Segundo informações do investigador da Polícia Civil de Cocal, Walter Brune, o pai morreu ainda na madrugada do sábado após ingerir o líquido contaminado e o corpo foi encontrado dentro da residência por um vizinho. O Serviço Móvel de Atendimento de Urgência (Samu) chegou a ser acionado, mas foi constatado o óbito ainda no local. Ao lado do corpo, os familiares encontraram uma garrafa contendo possivelmente bebida alcoólica em um frasco contaminado.

Perícia coleta garrafa que teria sido usada para armazenar veneno. (Foto: Reprodução/Cidadesnanet)

Após ser comprovada a morte do pai, o filho José Jhones Gomes Araujo duvidou se tratar de um caso de envenenamento e ingeriu a mesma bebida, vindo a óbito poucos minutos depois. “Os populares começaram a falar que a bebida estava envenenada, mas ele duvidou e disse que ia provar pra saber. Ele experimentou o líquido na hora e poucos minutos depois morreu”, relata o investigador de Cocal.

O jovem morreu a poucos metros do pai, na área externa da casa. Já o corpo do pai foi encontrado em um dos cômodos da casa. O Samu chegou a ser acionado novamente, mas o jovem veio a óbito sem receber o socorro.

Perito criminal analisa pó branco encontrado em cômodo da casa. (Foto: Reprodução/Blog do Coveiro)

Segundo o investigador, a Polícia trabalha com a hipótese de que o recipiente tenha sido usado para armazenar veneno, antes de ser usado como frasco de bebida alcoólica. Contudo, até o momento não há confirmação se a garrafa tenha sido contaminada acidentalmente. A Polícia investiga ainda se o idoso teria algum desafeto que possa ter envolvimento com o caso.

O laudo pericial ainda não foi concluído. Os corpos passaram por exame cadavérico que deverá apontar a substância ingerida que provocou os óbitos. As investigações estão sendo conduzidas pela Delegacia de Polícia Civil de Cocal.

28 de outubro de 2019

PRF faz perseguição policial em alta velocidade no PI; Veja vídeo

PRF faz perseguição policial em alta velocidade no PI; Veja vídeo

As imagens mostram o momento em que o policial rodoviário persegue homem em moto roubada em Cristino Castro.

Um vídeo divulgado nesta segunda-feira (28) pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) mostra o momento em que um policial rodoviário persegue em alta velocidade um homem conduzindo uma moto roubada pelas ruas da cidade de Cristino Castro, a 441 km de Teresina.

Segundo a PRF, o condutor desobedeceu a ordem de parada dada pelos policiais na BR-135 e empreendeu fuga pela cidade. As imagens mostram a perseguição do ponto de vista do policial, culminando com a prisão do suspeito no final do vídeo. O caso ocorreu na tarde da última sexta-feira (25). 

Nas imagens, o policial persegue o suspeito pelas ruas de Cristino Castro enquanto populares observam das calçadas. Em determinado momento, o suspeito adentra uma via de piçarra, com várias poças de água, perde o controle da moto em frente a um cemitério e inicia a fuga a pé, mas é interceptado pelo policial que dá ordem para que o suspeito deite no chão. Em seguida o homem é algemado e preso.

Veja abaixo.


A motocicleta conduzida pelo indivíduo apresentava registro de roubo e/ou furto datado de outubro de 2017, no município de Bom Jesus/PI

Em nota, a PRF informou que os policiais identificaram a motocicleta sem placas de identificação e deram ordem de parada ao condutor que desobedeceu, sendo necessária a realização de acompanhamento tático por parte dos policiais. 

Ao verificar o registro de roubo e/ou furto, a motocicleta foi apreendida e o homem preso e encaminhado à Polícia Civil na cidade de Bom Jesus/PI para proceder com as medidas legais cabíveis. O condutor que não teve a identidade revelada pode responder por furto, receptação e desobediência. 

PRF realiza operação e apreende quatro motocicletas roubadas

PRF realiza operação e apreende quatro motocicletas roubadas

Operação Feira Livre teve como objetivo a fiscalização da venda de veículos roubados em Marcolândia e contou com o trabalho de 18 policiais.

Em operação realizada na manhã deste domingo (27), no município de Marcolândia, a Polícia Rodoviária Federal conseguiu apreender quatro motocicletas roubadas e fiscalizar 184 veículos na região. Segundo a PRF, os veículos apreendidos possuíam registro de roubo e furto e estavam prontas para serem comercializadas.

A operação Feira Livre teve como objetivo principal a fiscalização da venda de veículos roubados no município e contou com a participação de 18 policiais rodoviárias, além do suporte de cinco viaturas. Durante a operação, 173 pessoas foram fiscalizadas e três pessoas foram presas por envolvimento nos crimes.

PRF apreende motocicletas roubadas. (Foto: Divulgação/PRF)

Dentre as pessoas detidas, estava um homem de 56 anos que estava na posse de uma motocicleta HONDA/CG 125 FAN pronta pra venda e que apresentava os elementos de identificação adulterados. O homem foi preso por receptação culposa e uso de documento falso uma vez que o documento da motocicleta era adulterado. 

Outro homem de 47 anos foi preso por receptação culposa, uso de documento falso e adulteração do elemento de identificação de veículo automotor. Ele estava na posse de uma motocicleta YAMAHA/YBR 125 FACTOR K1 que havia sido roubada em agosto de 2016,  na cidade de Unaí, no Mato Grosso. 

 

PRF apreende motocicletas roubadas. (Foto: Divulgação/PRF)

O terceiro preso foi um idoso de 65 anos. Com ele foi encontrada uma motocicleta HONDA CG 125 FAN KS que possuía sinais de adulteração, o veículo estava pronto para venda. O homem foi preso por receptação culposa e adulteração de sinal de identificação do veículo. 

A Operação Feira Livre foi assim denominada devido a inúmeros casos de pessoas lesadas na compra de veículos naquela região, onde acontece uma feira de veículos muitas vezes de origem duvidosa. A PRF orienta a todos as pessoas que forem adquirir um veículo que procure antes verificar a procedência do bem antes de confirmar a compra pra não ter transtornos futuros.

27 de outubro de 2019

Polícia prende suspeito de matar homem a facadas em Regeneração

Polícia prende suspeito de matar homem a facadas em Regeneração

Identificado como Antônio Diego Ferreira Vasconcelos, ele matou Luiz Carlos de Sousa Silva após descobrir relacionamento dele com sua ex-companheira.

Atualizada às 16h05min

A Polícia Militar conseguiu efetuar a prisão de Antônio Diego Ferreira Vasconcelos, suspeito de ter assassinado a facadas Luiz Carlos de Sousa Silva, 28 anos, na cidade de Regeneração neste domingo (27). Segundo a polícia, ele teria descoberto que a vítima estava se relacionando com sua ex-companheira, invadiu a residência dele, discutiu com ele e tirou sua vida.

De acordo com o capitão Juvenilton Pessoa, Antônio Diego tinha envolvimento com o tráfico de drogas e já tinha inclusive uma passagem pelo sistema prisional. “Ele encontrou com o casal [Luiz Carlos e sua ex-companheira] em uma festa e quando os dois saíram, ele foi atrás. O Antônio invadiu a casa da vítima pelo teto e lhe desferiu o golpe de faca nas nádegas”, relatou o capitão.

Ainda segundo o PM, Antônio foi preso na residência de familiares na localidade Mata dos Morenos, zona Rural de Regeneração. Autuado em flagrante por homicídio, ele foi encaminhado para a delegacia para procedimentos legais.

Iniciada às 13h54min

Um homem identificado apenas como Luiz Carlos foi assassinado a golpes de faca na Vila São Cristovão, cidade de Regeneração, na madrugada deste domingo (28). De acordo com a Polícia Militar, ele ainda chegou a ser socorrido e foi levado com vida ao hospital do município, mas não resistiu aos ferimentos e veio a óbito pouco depois de dar entrada.


Luiz Carlos foi assassinado em Regeneração a golpes de arma branca - Foto: Divulgação/PMPI

Segundo o capitão Juvenilton Pessoa, comandante da 2ª Cia do 18º BPM de Regeneração, Luiz Carlos foi atingido com a arma branca na região das nádegas. A motivação do crime ainda não ficou clara para a polícia. “Nós já temos a identificação preliminar do suspeito e estamos em diligências à procura dele. A princípio, vítima e suspeito teriam discutido, mas o que levou a esta discussão ainda não ficou claro”, explica o PM.

O caso seguirá sob investigação pela Delegacia Regional de Água Branca.