• TV O DIA att
  • TV O Dia - fullbanner

Notícias Polícia

19 de janeiro de 2019

Sobe para 399 número de presos por ataques no Ceará

Ontem criminosos provocaram uma explosão em uma ponte em Fortaleza

Subiu para 399 o número de pessoas presas ou apreendidas por suspeita de participação na onda de ataques no Ceará desde o dia 2 de janeiro, segundo balanço da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do estado divulgado hoje (19).

Desde o início da onda de violência, que atinge municípios em todo o estado, suspeita-se que a ordem para os ataques parta de presídios onde estão líderes de facções criminosas.

Na madrugada deste sábado, décimo oitavo dia de ataques, criminosos provocaram uma explosão em uma ponte em Fortaleza. Ontem (18), três homens foram presos após incendiar um ônibus na capital.

As ações de facções criminosas deixaram em alerta todo o estado. Prédios públicos, viadutos, estradas, ônibus e locais com veículos foram incendiados ou atingidos de alguma forma pelos grupos.

Convocados pelo governo do Ceará para reforçar a segurança pública, 800 dos cerca de 1.200 policiais militares da reserva apresentaram-se à corporação, em Fortaleza, na manhã desta sexta-feira. E 150 já voltaram a patrulhar as ruas da capital do estado, alvo de ataques criminosos organizados.

Na quinta-feira (17), o governador do Ceará, Camilo Santana, pediu ao ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, o reforço do apoio dado pelo governo federal no combate aos ataques promovidos por facções. Homens da Força Nacional de Segurança Pública reforçam as ações de seurança no Ceará desde o início deste mês.

A ofensiva teria começado em reação à nomeação do secretário de Administração Penitenciária, Luís Mauro Albuquerque, e às medidas anunciadas como a não separação de presos em presídios por facção.

18 de janeiro de 2019

Justiça decreta prisão de médico suspeito de abuso sexual

Os relatos são semelhantes: as mulheres acusam o cardiologista Augusto Cesar Barretto Filho de assediá-las durante os exames clínicos.

A Justiça Estadual de São Paulo decretou, nesta quinta-feira (17), a prisão preventiva do cardiologista Augusto Cesar Barretto Filho, suspeito de assediar sexualmente pacientes em seu consultório em Presidente Prudente, no interior do estado.

O médico foi denunciado sob acusação de violação sexual mediante fraude, num caso ocorrido em julho do ano passado. Mas outras 32 mulheres procuraram a polícia até aqui e prestaram depoimento relatando episódios semelhantes, que teriam ocorrido até 25 anos atrás. 

Nesta quinta, o juiz João Pedro Bressane de Paula Barbosa, da 2ª Vara Criminal de Presidente Prudente, recebeu a denúncia e acatou o pedido de prisão, feito pelo Ministério Público. A prisão preventiva vale por tempo indeterminado, até decisão em contrário. 

Os relatos são semelhantes: as mulheres acusam o cardiologista Augusto Cesar Barretto Filho de assediá-las durante os exames clínicos. 

Algumas afirmam terem sido tocadas nos seios e na região íntima enquanto estavam deitadas na maca. Outras relatam que o médico esfregou o pênis ereto em suas mãos e braços. Há pelo menos um caso em que o médico teria se masturbado, enquanto a paciente estava de costas.

No caso denunciado pelo Ministério Público, ocorrido em julho de 2018, a paciente afirma ter sido tocada na região íntima enquanto estava sendo examinada, além de ser obrigada a encostar no órgão genital do cardiologista. Ela disse ter ficado em choque, sem reação, mas chorou e pediu para que ele parasse.

"São mais de 30 mulheres descrevendo o mesmo comportamento. Por indução, se conclui que estão falando a verdade, até porque uma não conhece a outra", afirmou a delegada Adriana Pavarina, da Delegacia da Mulher de Presidente Prudente. "[Do contrário], seriam 30 mulheres falando a mesma coisa, de maneira falsa? Isso é juridicamente impossível de se acontecer."

O cardiologista também é alvo de uma sindicância do Cremesp (Conselho Regional de Medicina de São Paulo), sob suspeita de assédio. Ela foi instaurada em julho do ano passado e continua em andamento.

A defesa de Barretto Filho ainda não se manifestou sobre as acusações. O processo corre em segredo de Justiça.

17 de janeiro de 2019

Suspeito erra tiro e mata comparsa durante assalto na zona Rural

A dupla teria tentado assaltar uma borracharia quando a vítima reagiu fazendo com que um dos bandidos disparasse e atingisse o comparsa.

Uma tentativa de assalto frustrada terminou com uma vítima fatal no povoado Santa Tereza, localizado na zona Rural de Teresina. A ação criminosa aconteceu por volta de meio-dia desta quinta-feira (17), quando dois homens armados invadiram uma borracharia e renderam o proprietário. 

Segundo informações do delegado Hildson Rodrigues, do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), a suspeita é de que a dupla teria rendido o proprietário da borracharia e o conduzido para dentro da residência, localizada ao lado do estabelecimento. "Eles pararam em uma borracharia para tentar consertar a moto e anunciaram o assalto. Os dois levaram a vítima para dentro da residência e lá ele reagiu ao assalto, segundo ele, porque os bandidos disseram que iam matá-lo", relata o delegado.

Com a reação da vítima do assalto, um dos indivíduos atirou e acabou acertando o comparsa duas vezes na altura do peito. O homem não resistiu aos ferimentos e morreu ainda no local. Até o momento não há confirmação sobre a sua identidade, pois o mesmo não portava documentos. Em caso de não identificação do corpo da vítima, será feito um exame papiloscópico, a partir das impressões digitais.

Após o assassinato, o suspeito evadiu-se do local em uma moto Fan de cor preta e ainda não foi localizado pela Polícia. Equipes da DHPP continuam em diligências na intenção de capturá-lo. A vítima do assalto não sofreu nenhum ferimento e passa bem.

16 de janeiro de 2019

Jovem morre baleado ao se jogar na frente mãe em assalto no Rio

Dois homens que chegaram de moto já tinham esvaziado o caixa do estabelecimento e faziam ameaças exigindo mais dinheiro quando o rapaz se jogou na frente da mãe para protegê-la.

Um jovem de 22 anos morreu na noite de terça-feira (15) depois de reagir a um assalto no mercadinho da sua família, em Barra de Guaratiba, zona oeste do Rio de Janeiro. Mateus dos Santos Lessa foi atingido com um tiro no pescoço depois de se colocar entre os assaltantes e sua mãe.

Dois homens que chegaram de moto já tinham esvaziado o caixa do estabelecimento e faziam ameaças exigindo mais dinheiro quando o rapaz se jogou na frente da mãe para protegê-la. Um dos criminosos disparou e a dupla fugiu. O fato ocorreu por volta das 19h30, na rua Francisco Furtado, em uma região de casas e comércio modestos no bairro. 

Lessa chegou a ser socorrido ao hospital municipal Rocha Faria, em Campo Grande, a 12 quilômetros do local do assalto, mas não resistiu e morreu no trajeto. 

O jovem tinha acabado de se formar em psicologia e trabalhava no mercadinho da família, que é dona de outros comércios na região. 

O local não tinha câmeras de vigilância e a mãe chegou a correr atrás dos assaltantes pela rua. Mais tarde à Polícia Civil ela disse que reconheceu os homens de outro assalto ao local, ocorrido há um mês. O caso está sendo investigado pela Delegacia de Homicídios da capital. 

O pai do rapaz, o comerciante Luciano Lessa, estava no outro comércio da família quando recebeu a notícia. Seu filho já havia sido retirado do local do crime na hora que ele chegou. 

Abalado, contou que o filho era muito apegado à família e que, apesar da rotina de estudos, sempre ajudou em casa e no comércio. 

"Ele era muito agarrado com a gente. Trabalhava no mercado com a gente, morava comigo e praticamente cuidava da gente. Era um menino muito bom, muito querido. Agora eu não sei [o que será da família]", disse ele. 

Segundo a Polícia Civil, a perícia no local do crime já foi realizada e as equipes da divisão de homicídios buscam testemunhas e imagens que possam ajudar na investigação em andamento.

População agride até a morte homem acusado de assaltar ônibus em THE

O caso de linchamento ocorreu na noite desta terça-feira (15) no conjunto Árvores Verdes, zona Leste. Nenhum popular que participou do homicídio foi detido pelo crime.

Um homem foi agredido até a morte por populares após assaltar uma linha de ônibus que atende a zona leste de Teresina. A população se revoltou contra o acusado e deferiu golpes que acabaram causando sua morte. O fato ocorreu por volta das 21h, na noite desta terça-feira (15), no Conjunto Árvores Verdes. 

De acordo com o capitão Roberval Queiroz, do 5º Batalhão da Polícia Militar, quatro homens entraram no ônibus na região do bairro Planalto Uruguai e anunciaram o assalto. Ao chegar ao conjunto Árvores Verdes, os acusados tentaram fugir, mas um deles foi capturado pelas vítimas que começaram a golpeá-lo. “A multidão se revoltou e começou a agredir. Eles lincharam um dos indivíduos que faleceu no local”, conta o capitão. 

O acusado que foi assassinado pela população ainda não teve identificação confirmada pela polícia por não portar nenhum documento. Seu corpo foi recolhido por uma equipe do Instituto Médico Legal (IML) e passa por perícia. Nenhum dos populares que participaram do linchamento foram detidos pelo homicídio. “Era muita gente e fica difícil identificar na hora quem participou”, explica o capitão. 

Um dos suspeitos de realizar o assalto foi preso pela Polícia Militar após diligências e encaminhado para a Central de Flagrantes de Teresina. No entanto, os outros dois fugiram e ainda não foram localizados. Alguns objetos roubados foram encontrados e devolvidos para as vítimas. A PM agora se empenha para tentar localizar os suspeitos que estão foragidos. 

O Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa da Polícia Civil (DHPP) ficará responsável pela investigação do linchamento.

14 de janeiro de 2019

Homem morre ao colidir moto em caminhão na zona Sul de Teresina

A vítima identificada como Pedro Pereira da Silva teria colidido na traseira de um caminhão baú e veio a óbito no local do acidente.

Um acidente grave envolvendo um caminhão baú e uma motocicleta deixou uma pessoa morta na tarde desta segunda-feira (14), no bairro Portal da Alegria, na zona Sul de Teresina. Segundo informações da Polícia Militar, a vítima, identificada como Pedro Pereira da Silva, de 61 anos, não percebeu o momento em que o caminhão freou e colidiu com a traseira do veículo. O homem, que não usava capacete, morreu na hora.

Homem morre ao colidir moto em caminhão na zona Sul de Teresina. (Foto: Chico Filho/O Dia)

De acordo com o sargento Fábio, do CPU do 17º Batalhão de Polícia Militar, o caminhão de placa PSC-9806 trafegava no sentido Portal da Alegria-Porto Alegre e havia parado em uma sinalização de parada obrigatória quando houve a colisão. Poucos minutos após o acidente, uma terceira pessoa ainda não identificada chegou ao local e subtraiu a moto da vítima, e não há informações sobre o paradeiro do veículo.

"Antes da chegada da Polícia Militar, uma pessoa pegou a moto dizendo ser o dono, disse que tinha sido emprestada e levou a motocicleta, com destino ignorado, não sabemos precisar para onde levou", afirma o sargento.

Segundo informações de populares, Pedro Pereira da Silva residia no bairro Torquato Neto e teria ingerido bebidas alcoólicas. A vítima também usava uma tornozeleira eletrônica por ser acusado de dever pensão alimentícia aos filhos. O corpo foi recolhido e encaminhado ao Instituto de Medicina Legal. 


Criminosos detonam bomba em ponte e atiram contra guardas no CE

A ponte atingida é uma ligação entre os bairros Bonsucesso, Conjunto Ceará e Granja Portugal, na periferia de Fortaleza.

Criminosos detonaram uma bomba em uma ponte e atiraram contra a sede da Guarda Municipal neste domingo (13) em Fortaleza.

A ponte atingida é uma ligação entre os bairros Bonsucesso, Conjunto Ceará e Granja Portugal, na periferia de Fortaleza. A estrutura chegou a ser temporariamente bloqueada para uma avaliação de danos, mas foi liberada para carros e pedestres na manhã desta segunda-feira (14).

A base da Guarda Municipal de Fortaleza, no bairro de Passaré, foi atingida por tiros na noite de domingo. Os bandidos fugiram após o ataque. No interior, os bandidos incendiaram um ônibus escolar e atacaram sede de uma Câmara Municipal.

Criminosos detonam bomba em ponte e atiram contra guardas no CE. (Foto: Folhapress)

O ataque ao ônibus escolar aconteceu no município de Saboeiro (437 km de Fortaleza) por volta das 21h30 deste domingo. O veículo estava estacionado em uma garagem quando foi incendiado e o ataque não deixou feridos. 

Já a sede da Câmara ade Vereadores de Tucuru (116 km da capital) foi atingida por tiros durante a madrugada. Não houve feridos, mas vidros foram estilhaçados e a estrutura do prédio danificada.

A polícia também encontrou uma granada na estação de metrô de São Miguel, em Caucaia, cidade da Grande Fortaleza. O artefato foi detonado pelo esquadrão antibombas da polícia militar do Ceará.

Na madrugada desta segunda-feira, a polícia frustrou a ação de um grupo que tentou incendiar um posto de combustíveis no bairro Bom jardim, na capital. Segundo a polícia, houve troca de tiros e um dos suspeitos acabou morrendo, 

Já são 204 ataques de facções criminosas registrados desde o dia 2 de janeiro. Os ataques foram iniciados após a decisão do governo do estado de não separar mais os integrantes de facções nos presídios cearenses.

De acordo com a Secretaria da Segurança Pública, 358 pessoas foram presas ou apreendidas por suspeita de envolvimento nos crimes. 

Para enfrentar os ataques, o governador Camilo Santana (PT) sancionou neste domingo um pacote de leis que inclui o pagamento de recompensas para quem der informações sobre possíveis ataques e a possibilidade de convocação de policiais da reserva para reforçar a tropa.

O governo estima que até o final desta semana, 1,2 mil policias da reserva devem reforçar o policiamento nas cidades cearenses. 

HISTÓRICO

Segundo dados do Fórum Brasileiro de Segurança, o Ceará foi, em 2017, o terceiro estado do país com mais mortes violentas. A taxa foi de 59,1 mortos a cada 100 mil habitantes. À frente do estado estiveram apenas Rio Grande do Norte (68) e Acre (63,9).

Em 2018, segundo dados divulgados pelo estado, houve queda de 10,5% na taxa de homicídios entre janeiro e novembro de 2018, comparado com 2017.

Mesmo assim, no ano passado ocorreu a maior chacina da história do Ceará, com 14 mortos durante uma festa na periferia de Fortaleza, em janeiro, e a morte de seis reféns após ação policial para evitar assalto a dois bancos em Milagres, no interior, em dezembro.

13 de janeiro de 2019

Investigações do Caso Marielle estão perto de um desfecho, diz Witzel.

O governador ressaltou, no entanto, que não tem conhecimento de quem são as pessoas envolvidas

O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, disse ontem (12) que as investigações dos homicídios da vereadora do Rio de Janeiro, Marielle Franco (PSOL), e do seu motorista Anderson Gomes, estão próximas de um desfecho. Ambos assassinados em 14 de março de 2018, na região central do Rio, quando o carro em que estavam foi alvejado por criminosos. "Talvez isso aconteça até o final desse mês", afirmou.

O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, fala à imprensa após reunião com secretariado no Palácio Guanabara, em Laranjeiras, zona sul da capital fluminense. (Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil)

O governador ressaltou, no entanto, que não tem conhecimento de quem são as pessoas envolvidas. “Não tenho atribuição legal para olhar os autos, que estão sob sigilo".

Witzel falou das investigações sobre a morte de Marielle Franco e de seu motorista Anderson Gomes, durante entrevista à imprensa para explicar os ajustes na administração prisional e na área de segurança pública fluminense. Entre os ajustes, estão a nomeação do coronel da Polícia Militar, Alexandre Azevedo de Jesus, para o comando da Secretaria Estadual de Administração Penitenciária (Seap) e a extinção da Secretaria Executiva do Conselho de Segurança Pública.

O coronel Azevedo substitui André Caffaro de Andrade, que pediu exoneração 11 dias após a posse. André seria o primeiro servidor público de carreira da Seap a assumir o comando da secretaria, confirmando promessa de campanha de Witzel. "O André é meu amigo. Ele estava muito motivado. Infelizmente, esta semana ele teve um problema pessoal que eu não posso aqui mencionar. Isso afetou muito a vida dele", disse o governador. De acordo com Witzel, André continuará auxiliando a gestão da secretaria na medida de suas possibilidades.

Sobre a extinção da Secretaria Executiva do Conselho de Segurança Pública, anunciada apenas 11 dias após a sua criação. O governador explicou que a estrutura era prevista para durar seis meses e promover uma transição até que as novas secretarias da Polícia Militar e da Polícia Civil absorvessem todas as funções que eram desempenhadas pela extinta Secretaria de Estado de Segurança Pública (Seseg).

12 de janeiro de 2019

Vítima reage e mata suspeito de assalto a tiros no Lourival Parente

Um comparsa também foi baleado durante a tentativa de assalto. Crime ocorreu por volta de 6h da manhã deste sábado (12)

Um homem cuja identidade não foi revelada pela Polícia Militar foi assassinado com três disparos de arma de fogo por volta das 6h da manhã deste sábado (12), na Rua 15 de novembro do bairro Lourival Parente, zona Sul de Teresina. O jovem não resistiu aos ferimentos e morreu ainda no local do crime.

Segundo informações da PM, o suspeito estaria praticando assaltos na região na companhia de um comparsa e acabou sendo alvejado durante um dos crimes. “Ele passou a noite assaltando e pela manhã foi assaltar uma pessoa na parada de ônibus, a pessoa reagiu e deu três tiros nele”, relata o comandante do 6º Batalhão da PM, coronel Edson Menezes.

De acordo com o comandante, o comparsa também foi baleado durante a tentativa de assalto, mas conseguiu fugir. Os dois estavam em uma moto cujo dono foi identificado e está sendo procurado pela Polícia, já que não havia nenhuma denúncia de roubo ou furto. A arma que estava sendo usada no assalto possuía uma munição deflagrada, o que levanta a suspeita de que o suspeito já teria efetuado um disparo.

A vítima do assalto que reagiu e matou o suspeito ainda não foi identificada pela Polícia. O local do crime passou por perícia e o corpo foi encaminhado para o Instituto de Medicina Legal. As investigações sobre o homicídio serão realizadas pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

Mulher é resgatada com vida após cair em poço de 20m em Parnaíba

A jovem foi estabilizada ainda dentro do poço pelo Corpo de Bombeiros após sofrer fraturas no cotovelo e tornozelo. A vítima passa bem.

Uma jovem não identificada foi resgatada com vida após cair em um poço com 20 metros de profundidade por volta das 16h desta sexta-feira (11), na localidade Santo Onofre, zona Rural da cidade de Parnaíba, a cerca de 340 km de Teresina.

Mulher é resgatada com vida após cair em poço de 20m em Parnaíba. (Foto: Divulgação/Corpo de Bombeiros)

Segundo informações do comandante do Corpo de Bombeiros do Litoral, major Rivelino Moura, o resgate durou cerca de 1h30. “A suspeita é de que ela tenha algum transtorno psicológico e tenha se jogado no poço. Foi um resgaste bem difícil porque ela estava viva, mas com fraturas no cotovelo e de tornozelo”, explica.

Mulher é resgatada com vida após cair em poço de 20m em Parnaíba. (Foto: Divulgação/Corpo de Bombeiros)

Equipes do Corpo de Bombeiros tiveram que fazer a imobilização da vítima antes da retirada do poço. “Foi difícil, mas nós temos equipamentos próprios para esse tipo de resgate. O cuidado maior é fazer a estabilização da vítima dentro do poço porque ela não pode subir de qualquer jeito”, afirma.

A operação contou com o apoio da Polícia Rodoviária Federal. A jovem foi entregue ao resgate do SAMU consciente e com o quadro de saúde estabilizado, sendo encaminhada ao Hospital Estadual Dirceu Arcoverde para receber cuidados médicos.

Mulher é resgatada com vida após cair em poço de 20m em Parnaíba. (Foto: Divulgação/Corpo de Bombeiros)

11 de janeiro de 2019

Acusado de estuprar adolescente é preso em operação na zona Norte

Autores de outros crimes também tiveram mandados cumpridos com a Operação Presença. A ação deve continuar em vários bairros da Capital.

A Polícia Civil do Piauí prendeu um homem acusado de estuprar uma adolescente de 17 anos. O crime ocorreu no ano de 2010, mas só agora a polícia conseguiu capturar o acusado. A prisão ocorreu na zona Norte de Teresina, durante a primeira etapa da Operação Presença, deflagrada na tarde desta quinta-feira (10). 

De acordo com a Secretária de Segurança Pública, o homem acusado de abusar sexualmente da adolescente estava com mandado de prisão aberto pela 6ª Vara de Justiça Criminal. Ele foi identificado como Sebastião Ferreira da Silva Filho. 

O delegado Matheus Zanatta, Gerente de Polícia Especializada, explica que outras diversas prisões foram realizadas nos bairros Vila Irmã Dulce e Santa Maria da Codipi, zonas Sul e Norte da Capital, respectivamente, “Um dos presos foi conduzido ao ser flagrado com papelotes de cocaína e uma quantia em dinheiro. Ele foi encaminhado à Central de Flagrantes para procedimentos legais”, relata o delegado. 

Segundo Matheus Zanatta, a ação tem como intuito fazer abordagens, recuperar veículos roubados, cumprir mandados de prisão e inibir a criminalidade nas duas regiões. “A operação busca diminuir o índice de criminalidade da cidade de Teresina. Ela será feita por todo o ano de 2019 em pontos específicos da capital”, esclarece. 

Conforme informado pela Secretária de Segurança, a operação conta com a participação de policiais da Força Tarefa, Polícia Interestadual do Piauí (Polinter), Gerência de Polícia Metropolitana (GPM), Gerência de Polícia do Interior (GPI) e da Divisão de Operações Especiais (DOE) e Polícia Militar.

10 de janeiro de 2019

Homem é preso suspeito de tentativa de feminicídio no Sul do Piauí

Segundo a PM, o acusado invadiu a casa da ex-companheira e deferiu vários golpes de faca contra ela. Após o crime, ele empreendeu fuga, sendo capturado quase 20 dias depois.

A Polícia Militar do Piauí cumpriu mandado de prisão contra um homem acusado de tentar assassinar sua ex-esposa com vários golpes de faca na localidade Olho D’água, próximo a região do município de Simplício Mendes, a 385 km de Teresina. O acusado foi identificado como Edilberto Rabelo Rocha. A prisão ocorreu no final da tarde desta quarta-feira (09). 

Segundo o tenente Da Mata, da Polícia Militar de Simplício Mendes, o crime ocorreu no dia 21 de dezembro do ano passado. Na ocasião, a vítima, identificada como Simone Vieira de Sena, dormia em sua residência quando o acusado entrou pelo teto da casa e desferiu diversas facadas contra ela por não aceitar o fim do relacionamento. 


O caso ocorreu no município de Simplício Mendes, a 385 km de Teresina. Foto: Divulgação/PM

Após o crime, o acusado empreendeu fuga. De acordo com a polícia, ele só foi localizado alguns dias depois, quando o serviço de inteligência da Polícia Militar descobriu o local que o acusado estava escondido e, de posse do mandado de prisão, foi realizada uma operação para prender o Edilberto. 

“O local onde o acusado estava era de difícil acesso, não sendo possível chegar de veículo até lá. Por esse motivo, a equipe policial percorreu 5 km a pé pela mata e ficou observando o esconderijo do acusado. Ao confirmar que ele estava no local, foi realizado o cerco a residência e efetuada a prisão”, relata o tenente Da Mata.

09 de janeiro de 2019

Dupla é presa suspeita de matar comparsa para acobertar homicídio

A vítima seria integrante do bando acusado de matar um cozinheiro em fevereiro do ano passado e compareceria a audiência sobre o crime.

Foram presos na manhã desta quarta-feira (9), por equipes do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), dois homens suspeitos de participação no homicídio do jovem Robson Francisco Pereira Ribeiro, crime ocorrido em 10 de agosto de 2018. Segundo informações do delegado Jarbas Lima, a vítima teria participado, juntamente com os dois suspeitos, do homicídio do cozinheiro Antônio Carlos Clementino da Silva, em fevereiro do ano passado, e estava disposta a delatá-los para a polícia.

Os dois suspeitos, identificados como Antônio Carlos Ferreira de Sousa, vulgo "Bino", e Antônio Francisco Ferreira dos Santos, vulgo "Tio Chico", foram até a casa da vítima com a intenção de matá-lo. "A vítima estava em casa quando o Tio Chico foi chamá-lo para usar drogas. Nesse momento, a vítima passou pelo portão e lá fora também se encontrava um menor e Bino. Logo em seguida a vítima entrou correndo já baleado e dizendo que o menor o havia matado para não falar a verdade", informou o delegado.

A vítima já possuía passagem pela polícia por envolvimento no assassinato do cozinheiro, que foi morto por espancamento dentro da própria casa no bairro Jardim Europa, no segundo dia de carnaval. De acordo com a polícia, Robson Francisco havia sido intimado para uma audiência dois dias após o crime para prestar depoimento sobre o assassinato do cozinheiro e, por conta disso, acabou sendo morto pelos comparsas. 

Tio Chico foi preso pela equipe de investigação do DHPP em uma residência localizada no bairro Jardim Europa, zona Sudeste, e Bino foi preso na via pública, na avenida João XXIII, zona Leste da capital. Os dois deverão ser encaminhados ao sistema prisional e ficarão à disposição da Justiça.

Professor condenado a 10 anos de prisão por tráfico é capturado no Sul do PI

O homem estava foragido da justiça e era procurado pela polícia piauiense. Ele foi preso após ser flagrando em uma barreira policial em Paulistana.

A Polícia Militar prendeu no início da manhã desta quarta-feira (09) um professor condenado a dez anos de prisão por tráfico de drogas. A prisão ocorreu após quase 20 horas de buscas na cidade de Paulistana, no Sul do Estado, distante cerca de 500 km de Teresina. 

O professor viajava de Petrolina-PE, na companhia de um casal, com destino à cidade de São João do Piauí. O carro, modelo Fiat Pálio, com placa OLD 2136, foi parado em uma barreira policial, mas na hora da verificação, o professor saiu correndo do local e entrou em uma área de caatinga. 

Foto: Divulgação/PM

A polícia conta que identificou o fugitivo após a verificação dos documentos. Trata-se de Sérgio de Sousa Andrade, 35 anos. O professor é condenado na justiça por tráfico de drogas e tem uma pena aberta de dez anos em regime fechado, que não foi cumprida, além de outras passagens pelo mesmo crime. 

A polícia deu início às diligências na mata para tentar prender o acusado. De acordo com a PM, foi montada uma operação com duas equipes para tentar prender o foragido. No entanto, Sérgio só foi preso por volta das 06h00 desta quarta-feira (09). A PM informou que a equipe se deparou com ele já na garupa de uma motocicleta e, ao avistar a viatura policial, empreendeu fuga novamente, pulando vários muros. Porém ele foi capturado e preso. 

O professor foi encaminhado para a Delegacia Regional de Paulistana para dar cumprimento aos procedimentos legais. Os outros ocupantes do veículo foram liberados após alegarem que estavam apenas dando uma carona ao foragido, sem saber de seu problema com a justiça. Além disso, o casal estava com a documentação legal.

Dupla é presa transportando grande quantidade de drogas na zona Norte

Os acusados tentaram fugir, mas foram capturados após perseguição. Os suspeitos agora devem responder na justiça por tráfico de drogas.

A Polícia Militar prendeu dois homens acusados de tráfico de drogas na zona Norte de Teresina. A dupla transportava mais de oito quilogramas de uma substancia análoga a maconha, distribuídas em tabletes e papelotes. A prisão em flagrante ocorreu na noite desta terça-feira (08), após uma perseguição policial. 

Os acusados foram identificados como Victor Rodrigues de Sousa, 18 anos, e Geovane Suly Tavares Silva Fernandes, 22 anos. Segundo a PM, uma equipe realizava rondas na Vila Santo Afonso, bairro São Joaquim, quando se deparou com um veículo de marca Volkswagen, modelo Voyage de cor prata e placa PIU 6511. 

Geovane Suly e Victor Rodrigues  respectivamente. (Foto: Divulgação/Polícia Militar)

Os policiais, após suspeita, determinaram para que o motorista do veículo parasse para que fosse realizada a abordagem.  No entanto ,os suspeitos não obedeceram à determinação e saíram em fuga, iniciando uma perseguição.   

A PM relata que durante o trajeto, o passageiro do veículo em fuga arremessou pela janela uma mochila. Ao recolher a bolsa, os polícias constataram cerca de oito quilos de uma substancia análoga a maconha distribuída em tabletes e mais outra quantidade não divulgada da mesma substância embalada em papelotes. 

Foto: Divulgação/Polícia Militar

De acordo com a PM, a polícia só conseguiu capturar os dois suspeitos na Av. João Isidoro França, bairro Poty Velho, nas proximidades da Praça do Poty Velho. Junto deles foram apreendidos ainda dois aparelhos celulares, dois relógios de pulso, um aparelho toca CD automotivo e o próprio veículo que a dupla dirigia. Os dois acusados foram encaminhados para a Central de Flagrantes de Teresina.

08 de janeiro de 2019

Pai e filho são presos por praticar golpes em vendas de piscinas

Quadrilha comprava piscinas pelo valor de R$ 20 mil com documentos falsificados e vendia pela metade do preço na internet.

Três pessoas foram presas na tarde desta terça-feira (8) suspeita de integrar uma quadrilha especializada em aplicar golpes na compra e venda de piscinas em Teresina. O bando foi preso em flagrante ao efetuar a compra de uma piscina no valor de R$ 20 mil na zona Leste de Teresina. Entre os três presos, estão o pai Suelson Gonçalves dos Santos e o filho Suelson Gonçalves dos Santos Filho, apontados como integrantes da quadrilha.

Pai e filho são presos por praticar golpes em vendas de piscinas. Foto: Divulgação/Polícia Civil)

Segundo informações do titular do 12º Distrito Policial, o delegado Ademar Canabrava, o pai já possui passagens pela polícia por estelionato e é apontado como líder da quadrilha, responsável por preparar a documentação falsa para realizar o financiamento das piscinas junto às lojas. "Ele é quem prepara a documentação, a identidade, comprovante de residência e contracheque. Temos vários áudios dele ensinando como funciona o golpe", afirma.

Segundo informações do titular do 12º Distrito Policial, o delegado Ademar Canabrava, o pai já possui passagens pela polícia por estelionato e é apontado como líder da quadrilha. (Foto: Jailson Soares/O Dia)

De acordo com a polícia, Suelson Gonçalves pagava um valor de R$ 500 para os comparsas irem até a loja e se passarem por compradores. No local, essa terceira pessoa era encarregada de fazer o levantamento de preços e iniciar a negociação. "Depois, a pessoa voltava, preparava a documentação e enviava para a loja pelo whatsapp", explica.

Piscina seria vendida na internet. (Foto: Divulgação/Polícia Civil)

Ao todo, a quadrilha já teria comprado pelo menos cinco piscinas por meio de financiamento com documentos falsificados, que eram vendidas posteriormente pelo Facebook pela metade do valor. "Piscinas de R$ 20 mil, ele colocava à venda no Facebook dele por R$ 9 mil. Nós temos informações de que tem piscina vendida até para o estado de Pernambuco. As pessoas que compraram com certeza sabiam que a procedência não era legal, então podem ser indiciados como receptadores", destaca o delegado Ademar Canabrava.

Uma mulher identificada como Ana Paula Vila Nova de Sousa também foi presa por participar do esquema. Segundo o delegado, ela foi contratada por Suelson e receberia a quantia de R$ 500 para se passar por uma enfermeira e efetuar a compra. Além dos três presos, outras quatro pessoas são investigadas por integrar a quadrilha, entre elas a esposa de Suelson Gonçalves dos Santos, que não teve a identidade revelada. 

Os três serão conduzidos à Central de Flagrantes e indiciados pelo crime de estelionato.

No Piauí, feminicídios correspondem a 45% das mortes de mulheres

De acordo com a SSP/PI, foram registradas 55 mortes de mulheres em 2018, destas 25 foram assassinadas pela condição de ser mulher.

Erinalda, Emanuelle, Fabiana, Nazaré, Maressa, Aretha, Gisleide, Aline, Joana D’Arc, Selene, Gabryella, Irismar, Frascinilda. Essas são apenas algumas das mulheres que perderam a vida durante o ano de 2018 no Piauí, após serem brutalmente assassinadas pelos companheiros e ex-companheiros. As vítimas entraram para as estatísticas da Secretaria de Segurança Pública do Piauí (SSP/PI), sobre o número de mulheres vítimas de feminicídio no estado.

De acordo com os dados da SSP/PI, foram registradas 55 mortes de mulheres durante o ano passado, destas 25 foram assassinadas pela condição de ser mulher, representando quase metade das mortes de mulheres (45,45%). No geral, os feminicídios ocorrem em situações de violência doméstica e familiar, ou quando há menosprezo e discriminação à condição de mulher. Desde a criação da Lei do Feminicídio, em 9 de março de 2015, 108 mulheres foram assassinadas em um contexto de violência de gênero no estado.

Mulheres vítimas de feminicídio no Piauí. (Foto: Arquivo Pessoal)

Segundo a diretora de gestão interna da Secretaria de Segurança do Piauí (SSP-PI), a delegada Eugênia Villa, os casos de feminicídio seguem um padrão de violência, ocorrendo geralmente em ambiente familiar e aos domingos, momento de reunião da família. “A gente precisa rever esse conceito de família que é inatingível. Essa categoria família é um silêncio murado que faz com que as pessoas, na ideia de preservação da família, não se sintam à vontade para denunciar violências sofridas por aquela mulher”, alerta.

A delegada afirma que é preciso uma conscientização da sociedade para que o silêncio seja rompido e os casos de violência cheguem à polícia antes que a mulher seja vítima de feminicídio. Para isso, é preciso repensar o conceito de família que, segundo ela, muitas vezes oprime a mulher. “Que família é essa que o pai ou marido estupra a filha? Que o pai ou marido mata a esposa? Que família é essa? Será que é essa família que temos que proteger? Claro que não é. Nenhuma religião, nenhuma pauta vai dizer que isso é família”, destaca.

A diretora de gestão interna da Secretaria de Segurança do Piauí (SSP-PI), a delegada Eugênia Villa. (Foto: Poliana Oliveira/O Dia)

Por isso, para ela, muitas vezes a mulher vítima de violência acaba se sentindo culpada pela violência que sofre e permaneça em situação de vulnerabilidade, sem comunicar às autoridades competentes. “A mulher, sofrendo a violência, vai achar como se tivesse falido no gerenciamento desse capital família, e a sociedade por achar que não deve meter a colher”, enfatiza.

Outro ponto destacado pela delegada diz respeito ao modo pelo qual o feminicida é tratado pelo sistema penitenciário e judiciário. Segundo ela, ao contrário do homicida contumaz, o feminicida vai apresentar um comportamento diferenciado, representando um risco para a sociedade. “O feminicida só vai matar aquela mulher, a perspectiva dele é de matar aquela mulher, provavelmente ele não vá mais matar ninguém, vai ter um excelente comportamento carcerário, não vai oferecer risco de rebelião e, por isso, nós vamos trabalhar essas categorias na segurança pública para conter eventuais danos para a sociedade”, diz.

Para fazer a denúncia, qualquer mulher vítima de agressão ou familiar pode comparecer às delegacias especializadas em atendimento à mulher na capital ou nas delegacias de polícia dos municípios do interior, ou ainda através do aplicativo Salve Maria, especializado para evitar violências de gênero, disponível para download nos sistemas Android e IOS.

07 de janeiro de 2019

Homem morre eletrocutado ao fazer ligação clandestina de energia

Caso aconteceu no final da tarde desta segunda-feira (7) no bairro Satélite. A vítima era eletricista e supostamente tentava manusear a rede elétrica sem autorização.

Um eletricista identificado como Francivaldo da Costa Oliveira, de 47 anos, veio a óbito no final da tarde desta segunda-feira (7), após supostamente tentar fazer uma ligação clandestina de energia elétrica. O caso aconteceu na Rua Marte, no bairro Satélite, zona Leste de Teresina.

Homem morre eletrocutado ao fazer ligação clandestina de energia. (Foto: Chico Filho/O Dia)

Segundo informações do Corpo de Bombeiros, a vítima estava em cima de um poste de energia elétrica e não usava nenhum equipamento de segurança adequado para manutenção em fios de alta tensão. A suspeita é de que Francivaldo estaria manuseando a rede de energia sem autorização da Eletrobrás e acabou sofreu uma descarga elétrica.

Homem morre eletrocutado ao fazer ligação clandestina de energia. (Foto: Chico Filho/O Dia)

Após o acidente, o corpo da vítima ficou pendurado no poste e só foi retirado com a ajuda do Corpo de Bombeiros. "Nós fomos acionados pelo Samu, que solicitou que nós viéssemos até o local, em virtude da pessoa estar em cima do poste e o Samu não ter os equipamentos necessários para fazer a retirada do corpo", explica o tenente Nélio do Corpo de Bombeiros.

Segundo familiares da vítima, Francivaldo era pai de três filhos e tinha experiência com esse tipo de trabalho, inclusive tendo trabalhado para várias empresas do ramo. Apesar disso, os bombeiros fazem um alerta para o perigo da ligação clandestina, especialmente sem os equipamentos de segurança. 

"Pelo modo que encontramos ele, com certeza ele estava fazendo ligação clandestina. Ele tinha somente um cinto na cintura, que prendia ele ao poste, e um alicate. Lembramos que somente a Cepisa é autorizada a fazer esse tipo de ligação, nenhuma pessoa é autorizada a fazer isso", destaca.

O corpo da vítima foi retirado do poste e aguarda chegada do IML. 

Estudante de artes foi morta por traficantes, conclui Polícia do Rio

O desaparecimento da estudante teve repercussão no ano passado, e a polícia já tinha confirmado que Matheusa havia sido assassinada.

A estudante de artes visuais Matheus Passarelli Simões Vieira, que também se identificava como Matheusa, foi morta por traficantes do Morro do Dezoito, na zona norte do Rio de Janeiro. Esta foi a conclusão do inquérito instaurado em maio do ano passado pela Delegacia de Descoberta de Paradeiros (DDPA) para apurar seu desaparecimento.

O desaparecimento da estudante teve repercussão no ano passado, e a polícia já tinha confirmado que Matheusa havia sido assassinada. Matheus se identificava como Matheusa por ser uma pessoa de gênero não binário, o que significa que ela não se considerar completamente do gênero masculino nem do feminino. 

Em nota, a Polícia Civil do Rio de Janeiro disse que a estudante foi capturada por traficantes em 29 de abril, depois de ter saído de uma festa "completamente desorientada". 

Matheusa chegou à comunidade sem roupa e discutiu com traficantes. Segundo o inquérito, ela tentou pegar a arma de um deles e foi alvejada. Seu corpo foi ocultado após o crime. 

Dois traficantes respondem pelo assassinato e ocultação de cadáver e tiveram a prisão preventiva decretada pela juíza Viviane Ramos de Faria, da 1ª Vara Criminal. Eles são Genilson Madson Dias Pereira, o GG, e Messias Gomes Teixeira, o Feio, que seria chefe do tráfico no “Dezoito”.

Mesmo com Força Nacional, Ceará tem 5º dia de ataques criminosos

Desde que começaram os ataques, na última quarta-feira (2), pelo menos 120 ocorrências foram registradas.

Pela quinta madrugada consecutiva, foram registrados novos ataques contra veículos e prédios públicos nesta segunda-feira (7) no Ceará. Desde sexta-feira (4), homens da Força Nacional de Segirança Pública reforçam o policiamento oestensifo no estado.

Após a série de ataques no Ceará, a Força Nacional de Segurança Pública está fazendo o policiamento ostensivo nas ruas de Fortaleza, em apoio aos agentes de segurança do estado.

Desde sexta-feira, a Força Nacional reforça o policiamento ostensivo na capital, Fortaleza - José Cruz/Agência Brasil

Uma estação ambiental foi atacada em Icapuí, litoral leste do estado, próximo da divisa com o Rio Grande do Norte. Em Icó, cidade a 360 quilômetros de Fortaleza, a sede da Câmara de Vereadores foi alvejada a tiros por criminosos. Uma rádio da cidade também foi atacada por disparos de arma de fogo. Não houve registro de feridos. Já em Reriutaba, no interior do estado, uma ambulância foi incendiada dentro do estacionamento do hospital municipal.

Na capital e região metropolitana, uma concessionária de motocicletas sofreu um ataque de criminosos, que incendiaram a oficina no bairro Couto Fernandes, por volta das 2h. A área foi totalmente destruída pelas chamas, incluindo ao menos três motocicletas de clientes que estavam em revisão. O gerente do local estima prejuízo de pelo menos R$ 150 mil, incluindo peças, produtos e reforma da oficina. Em um outro bairro da periferia da capital, o Pan-Americano, também foi atacado um supermercado.

A Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Ceará deve divulgar um balanço até o começo da tarde com os detalhes das últimas ocorrências.

Desde que começaram os ataques, na última quarta-feira (2), pelo menos 120 ocorrências foram registradas. No último balanço, a Secretaroa de Segurança confirmou a prisão de 110 suspeitos de participação nos atentados contra veículos, prédios públicos e estabelecimentos comerciais.

Presídios federais

Na noite de domingo (6), a Secretaria de Administração Penitenciária confirmou a transferência imediata de 20 líderes de facções criminosas, presos no sistema carcerário estadual, para presídios federais administrados pelo Departamento Penitenciário Nacional (Depen).

Ao todo, o Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP) ofereceu 60 vagas ao governo do Ceará. Os presídios federais são de segurança máxima.

Lutadora do UFC diz ter reagido a assalto no Rio com socos

Polyana contou que esperava por um carro da Uber em uma rua do bairro de Jacarepaguá quando foi abordada.

Lutadora com dois combates no UFC, a brasileira Polyana Viana relatou em entrevista ao site MMA Junkie que reagiu a uma tentativa de assalto no Rio de Janeiro na noite do último sábado (5) e imobilizou o assaltante até a chegada da polícia.

Polyana contou que esperava por um carro da Uber em uma rua do bairro de Jacarepaguá quando notou a presença do suspeito. Depois de anunciado o assalto, a lutadora disse ter percebido que a arma não era verdadeira e reagiu com dois socos e um chute.

"Ele se sentou ao meu lado e me perguntou a hora, eu disse e vi que ele não iria sair. Então eu já me mexi para colocar meu celular no bolso. E ele disse: 'Me dê o telefone. Não tente reagir, porque eu estou armado'. Então colocou a mão no que parecia ser uma arma, mas percebi que ela parecia muito mole", disse.

A lutadora brasileira de UFC Polyana Viana. (Foto: Divulgação)

"Ele estava bem perto de mim. Daí pensei: se é uma arma, ele não terá tempo de sacá-la. Então eu me levantei. Eu dei dois socos e um chute. Ele caiu e eu o peguei com um mata-leão. Então o coloquei no mesmo lugar em que estávamos antes e disse: 'Agora vamos esperar pela polícia'", completou, dizendo que o manteve imobilizado.

Segundo Polyana, o assaltante se assustou com a reação e pediu para ela o deixar ir, mas ela esperou a chegada dos policiais. A lutadora contou que a arma na verdade era feita de papelão e o assaltante foi levado pela polícia para o hospital antes de ir para a delegacia.

"Eu estou bem, estou bem porque ele não reagiu depois. Como ele levou os socos muito rapidamente, acho que ele estava com medo. Então ele não reagiu mais. Ele me disse para deixá-lo ir, mas eu disse que não deixaria ir e que ia chamar a polícia. Ele disse: 'Chame a polícia, então' porque ele estava com medo de que eu fosse bater mais", disse.

Com 26 anos, Polyana lutou pela última vez em agosto de 2018, quando perdeu para JJ Aldrich por decisão unânime no UFC 227. Meses antes, em fevereiro, ela venceu Maia Kahaunaele-Stevenson no UFC Fight Night 125.

06 de janeiro de 2019

PM piauiense baleado em Timon está em estado grave, porém estável

A informação foi repassada pelo Hospital de Urgência de Teresina na tarde deste domingo (06). O cabo passou por cirurgia no intestino.

O estado de saúde do policial militar Airton Barros Sousa ainda é grave. Foi o que informou a assessoria de comunicação do Hospital de Urgência de Teresina (HUT). Segundo o HUT, o cabo da PM passou por uma cirurgia na tarde deste domingo (06) para retirar a bala alojada no intestino e para reparar os tecidos atingidos pelo projétil. O procedimento ocorreu bem e ele foi encaminhado para a área de recuperação. Apesar de grave, seu quadro é estável. 

De acordo com informações preliminares, o cabo estava na companhia da esposa em frente a igreja evangélica que frequenta no bairro Parque União em Timon-MA, quando foi abordado por assaltantes. O crime teria ocorrido durante a manhã deste domingo. 

Não se sabe ao certo se o militar presenciou o crime ou foi vítima dele. No entanto, Airton teria entrado em troca de tiros com os acusados, sendo atingido por um dos disparos. O policial foi socorrido por uma unidade do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e encaminhado ao HUT. 

O Portal O Dia tentou entrar em contato com o 11º Batalhão da Polícia Militar de Timon para mais informações, mas a reportagem não foi atendida. Tentamos ainda contato com o 6º Batalhão da Polícia Militar em Teresina, onde o cabo Airton é lotado, mas também não obtivemos retorno.