• SOS Unimed
  • Fagner
  • Trilha das emoções
  • Novo app Jornal O Dia

No Piauí, acusado de feminicídio é condenado a 19 anos de prisão

Segundo denúncia apresentada pelo Ministério Público, o acusado morava perto da vítima e, após uma discussão, a matou por sufocamento, ocultando o corpo em uma fossa.

03/09/2019 09:01h - Atualizado em 03/09/2019 17:47h

Fabiano de Sousa Rodrigues foi condenado pelo Tribunal do Júri a 19 anos de prisão pelo crime de feminicídio cometido contra Wellica Gomes Barros, ocorrido em maio de 2013 no município de Palmeira do Piauí, a 575 km de Teresina. O julgamento durou mais de 14 horas e foi presidido pelo juiz da Vara Única da Comarca de Cristino Castro, Sandro Francisco Rodrigues.

Segundo denúncia apresentada pelo Ministério Público, o acusado morava perto da vítima e, após uma discussão, a matou por sufocamento e, em seguida, ocultou o corpo na fossa da sua residência. Logo após o crime, Fabiano Rodrigues teria ainda se aproximado do marido e do pai da vítima, auxiliando nas buscas, mostrando-se solícito aos familiares. 

Acusado de feminicídio é condenado a 19 anos de prisão no Piauí. (Foto: Divulgação/MPPI)

O envolvimento do réu no crime só foi constatado um ano após o crime, após o réu ter relatado os fatos para sua esposa. Em depoimento à Justiça, a esposa do denunciado teria afirmado que alguns panos de chão da sua residência haviam sumido e que os mesmos se encontravam enrolados no corpo da vítima. Segundo ela, o acusado tinha ciúmes da vítima e falava "muito mal dela". A mulher teria desconfiado ainda do marido ter fechado a fossa da residência após o desaparecimento de Wellica.

Em seu relato, a esposa contou que, após ser agredida por Fabiano Rodrigues, o mesmo teria confessado ter assassinado Wellica. De acordo com ela, Fabiano relatou que teria sufocado a vítima e, em seguida, o acusado levou o corpo para a fossa sem saber se a vítima havia ou não morrido e ameaçou assassinar também a esposa caso ela contasse para alguém sobre os seus relatos. "O denunciado disse que se ela contasse para alguém iria jogá-la, juntamente com os filhos, dentro do buraco", diz o documento em que consta o depoimento.

Amedrontada, a esposa do acusado teria contato para o próprio pai, Antônio João Ferreira Soares, sobre as ameaças e a confissão do marido. O pai teria, então, procurado a Polícia e denunciado o genro pelo crime. Durante a audiência de instrução, o réu teria confessado participação no crime, no entanto, segundo ele, a vítima teria sido morta por sua esposa e ele teria ajudado a ocultar o corpo.

Para o Tribunal do Júri, Fabiano de Sousa Rodrigues é o autor do crime, sem participação da esposa e, por isso, foi condenado a 19 anos de prisão em regime fechado, sendo 18 anos pelo crime de feminicídio e 1 ano pelo crime de ocultação de cadáver. Por ter ameaçado matar a esposa e os filhos, caso ela contasse à Polícia sobre a confissão, o juiz determinou que a prisão preventiva seja mantida, evitando assim que o acusado venha a cometer novos crimes.

Por: Nathalia Amaral

Deixe seu comentário