• Clínica Shirley Holanda
  • Semana do servidor
  • Netlux
  • SOS Unimed
  • Novo app Jornal O Dia

Acusados de matar analista jurídico em assalto viram réus no processo

O TJ aceitou a denúncia oferecida pelo MP contra Vinícius Alves, Conceição Sena e Igor Araújo. Analista jurídico foi morto em assalto.

09/10/2019 09:54h

O juiz Washington Luís Gonçalves Correia, titular da 8ª Vara Criminal de Teresina, aceitou a denúncia oferecida pelo Ministério Público Estadual contra Igor Araújo de Souza, Maria da Conceição de Sena e Vinícius Alves da Silva. Eles são acusados de assassinar o analista jurídico Francisco das Chagas Campelo e Silva durante uma tentativa de assalto no dia 28 de agosto deste ano.


Leia também: Analista jurídico do TJ é assassinado ao reagir a assalto na zona Sudeste 


O crime aconteceu em um bar no residencial Tancredo Neves e os criminosos chegaram a roubar o carro da vítima depois de alvejá-la com disparos de arma de fogo. Vinícius Alves da Silva foi preso horas depois do crime com um revólver calibre 32 e ,pouco depois, o veículo de Francisco das Chagas também foi localizado.

Em sua decisão, o titular da 8ª Vara pontuou que há materialidade das provas e relatos dos delitos cometidos. Washington Correia determinou ainda que os acusados, agora réus, sejam citados e deu o prazo de 10 dias para que suas defesas respondam à acusação. 


Vinícius foi o primeiro preso dentre os três que participaram da ação que culminou no assassinato de Francisco das Chagas Rebelo - Foto: Divulgação/Polícia Militar

Juiz já havia negado revogação de preventiva

No mesmo dia em que aceitou a denúncia do MP contra os três acusados do assassinato de Francisco das Chagas Rebelo, o juiz Washington Luiz Correia já havia recusado o pedido de revogação de prisão preventiva impetrado pela defesa de Vinícius Alves. O magistrado embasou sua decisão na materialidade delitiva e na existência de indícios suficientes da autoria do crime. Além disso, Washington Correia mencionou o histórico criminal de Vinícius, ressaltando que ele já respondia por crimes de alto poder ofensivo.

Entenda

Na noite do dia 28 de agosto, o analista jurídico do Tribunal de Justiça do Piauí, Francisco das Chagas Rebelo e Silva, 54 anos, foi assassinado a tiros durante uma tentativa de assalto em um bar no bairro Tancredo Neves. Segundo testemunhas, ele teria reagido à abordagem dos suspeitos e acabou sendo alvejado. Os criminosos fugiram levando seu carro, uma picape modelo Hilux. O carro foi localizado horas depois, bem como foi efetuada a primeira prisão.

Vinícius Alves da Silva foi encontrado em um matagal que fica entre os bairros Hugo Prado, Morada Nova e Santa Rita. portando um revólver calibre 32. Ele declinou o nome dos seus comparsas, entregando Maria da Conceição e Igor Araújo.

Por: Maria Clara Estrêla

Deixe seu comentário