• Curta Doar
  • Teresina 167 anos
  • Casa dos salgados
  • Novo app Jornal O Dia

Gabriel Brenno tem morte encefálica descartada, mas estado segue gravíssimo

O jovem de 21 anos foi baleado na cabeça, na manhã da última quarta-feira (17).

19/07/2019 18:47h - Atualizado em 19/07/2019 19:37h

O Hospital de Urgência de Teresina Professor Zenon Rocha informou, por meio de nota divulgada no final da tarde desta sexta-feira (19), que o protocolo de morte encefálica no paciente Gabriel Brenno Nogueira da Silva Oliveira foi concluído, e que o jovem apresentou atividade elétrica cerebral. Ou seja, a morte encefálica foi descartada. 

O hospital informou, ainda, que Gabriel continuará recebendo toda a assistência adequada para o seu quadro de saúde, que ainda é considerado gravíssimo.

O estudante Gabriel Brenno, de 21 anos

O jovem de 21 anos foi baleado na cabeça, na manhã da última quarta-feira (17). O crime ocorreu no cruzamento das ruas Paissandu e Arlindo Nogueira.

Segundo a Polícia, a principal linha de investigação é a de que o crime teve motivação passional. Gabriel Brenno estaria tendo um caso com uma mulher casada, e o marido teria descoberto.

A Polícia teve acesso a conversas no aplicativo Whatsapp entre Gabriel e a mulher. No diálogo, os dois dizem que estão com saudades um do outro, e planejam se encontrar. 

As conversas foram extraídas do celular da mulher, que já foi à delegacia prestar depoimento. No aparelho dela, o contato de Gabriel está salvo com um nome feminino - "Yara2 Facul" -, possivelmente uma precaução que ela tomou para reduzir os riscos de seu companheiro descobrir as conversas.

Gabriel Brenno é natural de Caxias (MA), e veio a Teresina para estudar.

Leia a nota divulgada pelo HUT no final da tarde desta sexta-feira:

O HUT comunica que o Protocolo de Morte Encefálica do paciente Gabriel Brenno Nogueira da Silva Oliveira, 21 anos, foi concluído e que o mesmo ainda apresentou atividade elétrica cerebral. Portanto, não foi constatado morte cerebral. Gabriel continuará recebendo toda assistência necessária diante do seu quadro de saúde.

Por: Cícero Portela

Deixe seu comentário