Madeiro: morte do prefeito Zé Filho teria sido motivada pela demissão de um parente

Segundo o secretário de segurança, coronel Rubens Pereira, o principal suspeito é o primo do prefeito, que teria se revoltado após seu pai ser demitido da prefeitura por Zé Filho.

29/11/2021 13:04h

Compartilhar no

O secretário de Segurança do Piauí, coronel Rubens Pereira, informou nesta segunda-feira (29) que o assassinato do prefeito de Madeiro, Zé Filho, pode ter sido motivado por uma rixa na família em razão da demissão de um parente, que exercia função na Prefeitura da cidade. O principal suspeito do crime é um primo do gestor.

“A morte por provocada por uma rixa entre famílias. A suspeita é de que o primo matou o prefeito por conta de uma demissão que o Zé Filho fez do pai dele que exercia função na Prefeitura. Com a renovação do prefeito, esse parente saiu e isso provocou divergência entre eles. Mas é uma informação preliminar que ainda precisa ser confirmada”, explicou o secretário Rubens.

Equipes do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) que foram designadas para solucionar o caso já estão se deslocando para Madeiro para colher as primeiras informações. A polícia já procedeu com o exame pericial do corpo e no local do crime e os primeiros relatos já foram colhidos pelo delegado regional da cidade, Abimael Barros. Todo material será repassado ao DHPP, que assumirá as investigações.


Zé Filho foi assassinado enquanto assistia a uma partida de futebol - Foto: Reprodução

Entenda

O prefeito de Madeiro do Piauí, José Ribamar Araújo Filho, mais conhecido como Zé Filho, foi assassinado neste domingo (28) após ser atingido por três disparos enquanto assistia a uma partida de futebol na cidade. De acordo com investigações preliminares da Polícia Militar, o principal suspeito do crime é Felipe Seixas, um primo do prefeito. O investigado é sobrinho do ex-prefeito da cidade, Zé Neto, que apoiou Zé Filho na eleição do ano passado, os dois porém teriam tido um rompimento político.

De acordo com a PMPI o prefeito acompanhava uma partida de futebol da “Taça Prefeito Zé Filho”, entre Atlético Madeirense X Força Juventude Entremorros, quando por volta de 17h30 foi surpreendido pelo assassino que disparou três vezes no gestor, os tiros atingiram a cabeça, o peito e o ombro de Zé Filho. O gestor ainda foi socorrido pelo Serviço de Atendimento Médico de Urgência (SAMU), porém faleceu pouco tempo depois de dar entrada no setor de urgência do Hospital Gerson Castelo Branco.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no

Deixe seu comentário