• Clínica Shirley Holanda
  • Semana do servidor
  • Netlux
  • SOS Unimed
  • Novo app Jornal O Dia

Marcelo Castro defende criação de imposto nos moldes da CPMF

Senador afirmou que o imposto daria mais segurança para as transações bancárias, e iria coibir a prática de crimes

16/09/2019 14:01h - Atualizado em 16/09/2019 19:03h


Senador Marcelo Castro defende criação de imposto nos moldes da CPMF. (Foto: Elias Fontenele/O Dia)

O senador Marcelo Castro (MDB) defende a criação de um novo imposto federal sobre transações financeiras, nos moldes da antiga CPMF (Contribuição Provisória Sobre Movimentação Financeira), extinta em 2007, e que vem sendo discutida pela equipe econômica do Governo Federal.

Segundo o parlamentar piauiense, a tributação de movimentações dará mais segurança às transações financeiras no país, coibindo a prática de crimes. 


“Sou a favor desse imposto sobre pagamentos, principalmente porque ele é um chip que se coloca no dinheiro, por onde ele anda, você sabe por onde ele andou. Tem muita gente que não quer que seu dinheiro seja rastreado”, argumenta.


Leia também:

CPMF pesaria mais no bolso da população de baixa renda, diz economista 

Jair Bolsonaro demite secretário especial da Receita Federal 



A CPMF foi um imposto que cobria gastos do governo federal com projetos de saúde e que tinha 0,38% de alíquota máxima em cada operação. Sua recriação chegou a ser considerada em 2015, pela então presidente Dilma Rousseff, o que não se concretizou.

Pela proposta do atual Governo, o Imposto sobre Transações Financeiras (ITF) irá substituir gradativamente a contribuição patronal sobre salários, a Contribuição Social Sobre o Lucro Líquido (CSLL) e, também, o Imposto sobre Operações Financeiras (IOF).

Edição: Rodrigo Antunes
Por: Breno Cavalcante

Deixe seu comentário