• COMBATE AO MOSQUITO AEDES AEGYPTI 2019 - 2020
  • SOS Unimed
  • Novo app Jornal O Dia

Operação Natal com Segurança vai contar com reforço de 250 policiais

Além de Teresina, outras cidades polos do interior do Piauí irão receber reforço na segurança

09/12/2019 14:59h - Atualizado em 09/12/2019 17:59h

A Operação Natal com Segurança foi lançada na manhã desta segunda-feira (9), na Praça Pedro II, no centro de Teresina, para intensificar a atuação da Polícia Militar no período de compras de natal e ano novo em locais com intensa movimentação comercial no centro e nos bairros da capital.



Leia também

Lojas do Centro e bairro irão funcionar até às 18h no fim de semana 


Ao todo, 250 policiais irão reforçar o policiamento ostensivo durante o período. O monitoramento acontece com os policiais fixos em locais estratégicos, patrulha a pé e com o uso de viaturas. Para o secretário de Segurança do Piauí, Fábio Abreu, essa é uma forma de garantir tranquilidade a população que vai às compras.

250 policiais intensificam a segurança no centro e nos bairros de Teresina (Foto: Divulgação / SSP)

A operação este ano vai atuar não só no centro de Teresina como nos grandes bairros que possuem forte atividade comercial. O comandante geral da Polícia Militar, coronel Lindomar Castilho, explica que a ampliação da operação é consequência do crescimento comercial em bairros específicos da cidade e que merecem atenção na segurança.

“Estamos concluindo este ano com esta operação para estarmos contribuindo mais uma vez no período onde as pessoas se dirigem ao centro comercial e realizam suas compras. Então, a Polícia Militar está assegurando essa possibilidade para que cada cidadão possa ter de fato a tranquilidade nas áreas comerciais da cidade, não só no Centro, mas também nos grandes bairros, como Dirceu, São Joaquim, Parque Piauí, Mocambinho e zona leste”, afirmou o comandante.

Além de Teresina, outras cidades polos do interior do Piauí comoPicos, Floriano, Corrente e Uruçui irão receber reforço no policiamento durante o período natalino.  

Por: Otávio Neto

Deixe seu comentário