Polícia prende acusados de matar adolescente grávida de sete meses no Rodoanel

A jovem foi morta em novembro de 2020. Os presos responderão pelo crime de feminicídio consumado, por aborto sem o consentimento da gestante e ocultação de cadáver.

24/11/2021 10:50h

Compartilhar no

Dois homens foram presos na manhã desta quarta-feira (24) acusados de matar a adolescente Sara Caroline Borges, de 15 anos. A jovem estava grávida de sete meses e foi assassinada em novembro de 2020, no Rodoanel, zona Sudeste de Teresina. As prisões ocorreram durante a Operação Dandara dos Palmares, coordenada pelo Núcleo de Feminicídio. 

Os homens foram presos após cumprimento de mandados de prisão preventiva. Eles foram levados para o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), onde prestaram depoimento. A delegada Nayana Paz, que coordena a Delegacia Especializada em Feminicídio, contou sobre o envolvimento dos homens na morte da adolescente o que teria motivado o crime.

Sara Caroline, de 15 anos, estava grávida de sete meses (Foto: Reprodução/redes sociais)

Ela conta que Sara Caroline foi morta pelo suposto pai da criança, que não aceitava a gravidez. Ele, com a ajuda de um amigo, levaram a jovem até o Rodoanel e esfaquearam a vítima. Em seguida, removeram o bebê de seus ventre e enterraram o corpo da criança. Até o momento, o feto não foi localizado. 

A motivação do crime seria justamente o fato dela estar grávida. Não querendo ter o filho, ele cometeu este crime, no sentido de não assumir esta paternidade, tendo em vista que a Sara Caroline e a família teriam dito que, logo após o nascimento da criança, iriam fazer um exame de DNA, por isso a ocultação do feto. Os dois presos são acusados pelo crime de feminicídio consumado, por realizarem aborto sem o consetimento da gestante, e também por ocultação de cadáver, tendo em vista que feto foi retirado do corpo da vítima e ele nunca foi encontrado”, conta.

Na operação deflagrada hoje, o suposto pai do filho de Sara Caroline e o amigo que ajudou no crime de feminicídio foram presos. 

Entenda

Sara Caroline estava desaparecida desde o dia 14 de novembro, quando foi vista pela última vez na companhia de um rapaz não identificado. O corpo da adolescente foi encontrado no dia 13 de novembro, na região do Rodoanel. Uma análise superficial apontou marcas de enforcamento no pescoço da vítima, juntamente com uma corda presa em seu corpo.

Durante a Operação Dandara dos Palmares, deflagrada nesta quarta-feira (24), a delegada Nayana Paz, que coordena a Delegacia Especializada em Feminicídio, destacou que as investigações constataram que a adolescentes foi levada por um carro e que no veículo haviam três pessoas, sendo os dois executores e uma terceira pessoa, que levou Sara até o local.

“Dentro desse carro ela foi ameaçada, eles se dirigiram até o Rodoanel, onde ela foi morta por esfaqueamento. Inclusive, o golpe que provocou o óbito dela foi na região do pescoço. Foi atestado no laudo cadavérico que havia um corte muito grande nas costas, onde acreditamos que foi por lá que o feto foi retirado, que foi ocultado justamente para evitar um exame de DNA”, acrescentou. 

Operação Dandara dos Palmares

A Operação Dandara dos Palmares foi deflagrada para dar cumprimento a seis mandados de prisão. Até a manhã de hoje, foram cumpridos quatro mandados e duas pessoas seguem foragidas. A Polícia continua em diligências para dar cumprimento a estes mandados que seguem em aberto.

A ação é da Polícia Civil, por meio do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), para cumprir mandados de prisão contra acusados de feminicídio em Teresina.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no

Deixe seu comentário