• SOS Unimed
  • Fagner
  • Trilha das emoções
  • Novo app Jornal O Dia

População interdita PI-112 em protesto por melhorias na rodovia

Pista foi interditada no km 5, no povoado Socopo, por moradores. Pedaços de madeira e pneus foram incendiados para impedir a passagem de veículos.

21/08/2019 11:45h - Atualizado em 21/08/2019 12:22h

A rodovia PI-112, no povoado Socopo, zona Rural de Teresina, foi interditada na manhã desta quarta-feira (21) por moradores que protestavam contra as condições da pista. Segundo a população, as condições da rodovia, que se encontra esburacada e sem pavimentação asfáltica em determinados trechos, tem causado transtornos para os moradores. Devido as más condições da pista e a falta de segurança na região, os moradores relatam que motoristas são assaltados frequentemente no local.

Rodovia foi interditada por moradores. Foto: Lalesca Setúbal/O Dia

Durante o protesto, que iniciou por volta das 7h de hoje, os manifestantes atearam fogo em pneus e pedaços de madeira para impedir a passagem de veículos no km 8 da PI-112. José Damasceno, líder comunitário, explica que a obra para recuperação da rodovia está parada há três anos. 

"Os moradores da região e das cidades de União e Miguel Alves são prejudicados, no inverno temos bastante lama e agora no verão é poeira e buraqueira, sem falar a questão de carros quebrados e assalto. Nessa região tem muito assalto durante a noite, porque é escuro e a gente tem que reduzir e passar com 5 km/h devido aos buracos", afirma o morador.

José Damasceno e Ariclenes de Freitas são moradores da região. Foto: Lalesca Setúbal/O Dia

Ariclenes de Freitas também é morador da região e afirma que, desde a paralisação da obra, os moradores já organizaram quatro manifestações para cobrar providências do poder público, mas até o momento o problema não foi solucionado. "Estamos tentando fazer com o que o poder público resolva a nossa condição e reinicie a obra que está parada, resolva essa passagem que não dá nem 20 metros. O cidadão que sai a noite para ir para casa é abordado aqui pelos assaltantes, é lamentável essa situação. Já fizemos um acordo de que no prazo de 48 dias seria resolvido e nada se fez. A população está revoltada e queremos que se resolva", destaca.

Bombeiros foi acionado para apagar chamas provocadas por moradores. Foto: Lalesca Setúbal/O Dia

A Polícia Militar foi acionada e esteve no local da manifestação para tentar um acordo com os manifestantes. Segundo o coordenador de Gerenciamento de Crises da PM, o coronel Iran Moura, foi aberta uma linha de negociação entre a população e o Departamento de Estradas e Rodagens do Piauí (DER/PI), responsável pela obra. "Conseguimos a liberação pacificamente e agora estamos fazendo o contingenciamento dos veículos, e estamos aguardando a chegada dos bombeiros para apagar o fogo", relata.

Coronel Iran Moura diz que a PM negociou com moradores para encerrar a manifestação. Foto: Lalesca Setúbal/O Dia

Uma reunião entre os moradores e o DER/PI está marcada para às 9 horas desta quinta-feira (22)  Na ocasião, a população deverá apresentar as suas reivindicações e tentar um acordo com o Governo do Estado para retomada das obras.

Outro lado

Em entrevista ao O Dia, o diretor do DER/PI, Castro Neto, informou que ainda não há previsão para retomada da obra, pois o poder público aguarda a liberação de recursos. "Nós estamos trabalhando para retomar a obra, mas a obra só existe com recurso. Os recursos dessa obra já estão sendo liberados pelo banco. Teve a questão das outras obras que já foram concluídas, da licença ambiental que já foi resolvida, e assim que o dinheiro for liberado nós daremos a ordem para o início da obra imediatamente", argumenta.

Por: Nathalia Amaral, com informações de Lalesca Setúbal.

Deixe seu comentário