• SOS Unimed
  • Fagner
  • Trilha das emoções
  • Novo app Jornal O Dia

Suspeita de participar da morte de servidor do TJ se entrega à polícia

Maria da Conceição Silva é namorada do suspeito Vinícius Alves, preso horas após o crime na zona sul de Teresina.

29/08/2019 17:11h - Atualizado em 30/08/2019 11:13h

Uma mulher, identificada como Maria da Conceição Sena, se apresentou na manhã desta quinta-feira (29) ao 8º Distrito Policial, afirmando ter efetuado os tiros que mataram o servidor do Tribunal de Justiça do Piauí, Francisco das Chagas Campelo e Silva na noite desta quarta-feira. Maria da Conceição é namorada de Vinícius Alves da Silva, preso poucas horas após o crime em um matagal localizado no residencial Hugo Prado, zona sul de Teresina

Segundo o coordenador do GAO (Grupo de Apoio Operacional), Joatan Gonçalves, Maria da Conceição se entregou espontaneamente à sede do 8º DP e assumiu a culpa do latrocínio. Por não ter passagens pela polícia, os investigadores suspeitam que ela esteja querendo acobertar o namorado, que já tem passagens por outros crimes e, portanto, teria uma pena maior.

“A gente sabe que a primariedade no Brasil é um benefício. Então, a partir do momento que ela não tem nenhum crime e vai responder o primeiro se torna fácil”, afirma Joatan.


Equipe do GAO apresenta suspeita de latrocínio contra servidor do TJ-PI na sede do 8º DP. (Foto: Francisco Bezerra/TV O Dia)

A suspeita ainda acusa uma terceira pessoa, menor de idade, como acusado pelo latrocínio, o que reforça a suspeita dos policias. Ela será encaminhada para a Delegacia de Homicídios (DHPP).

“Ela também joga, em alguns momentos, para um companheiro que é menor, porque também na lei do Estatuto da Criança e Adolescente a pena é mais branda. Mas isso não impede que a polícia investigue esclareça os verdadeiros culpados”, afirma.

O analista judiciário Francisco das Chagas Campelo, 54 anos, foi morto em um bar localizado no Conjunto Tancredo Neves, zona sudeste de Teresina ao reagir a um assalto. Segundo relato de testemunhas, dois homens se aproximaram e anunciaram o assalto. Com o suspeito, a polícia localizou um revólver calibre 32 municiado e com uma bala deflagrada.

Edição: Rodrigo Antunes
Por: Francisco Bezerra (TV O Dia)

Deixe seu comentário