Após rompimento com Wellington, Margarete Coelho não garante apoio a Bolsonaro no Piauí

Margarete comentou ainda os bastidores da reunião que decretou o rompimento com o governador, ela mesmo pediu a conversa com Dias

12/10/2021 11:26h - Atualizado em 12/10/2021 11:33h

Compartilhar no

A deputada federal Margarete Coelho (Progressistas) revelou que ainda  não definiu se estará no palanque do presidente Jair Bolsonaro no próximo ano. Crítica de Bolsonaro, a parlamentar constantemente  reprova atitudes tomada pelo presidente. Após deixar a base de apoio do governador Wellington Dias, a deputada praticamente  selou a sua candidatura a reeleição pelo Progressistas, o partido é hoje a principal sustentação de Bolsonaro no congresso, o presidente da legenda,  Ciro Nogueira, é o ministro mais forte na gestão federal.

Em entrevista na tarde da última segunda (11) Margarete foi evasiva quando questionada se apoiará Bolsonaro no Piauí, a parlamentar confirmou, porém, que a prioridade será a sua campanha de reeleição.

 “Não sei quais os palanques se formarão, o certo é que estarei fazendo uma campanha, andando pelo estado do Piauí levando a minha mensagem prestando contas do meu trabalho, é assim que eu farei a minha campanha. As campanhas de nível nacional serão organizadas pelas equipes nacionais, não sou eu aqui que vou definir palanques”, sentenciou a deputada.


Leia Mais:
Daniel Marçal assume interinamente a Secretaria de Meio Ambiente do Piauí 
Sádia Castro deixa Secretaria do Meio Ambiente e Margarete Coelho anuncia saída do governo 
Com iminente rompimento, Sádia Castro diz que continuará sendo técnica 

Margarete comentou ainda os bastidores da reunião que decretou o rompimento com Wellington Dias. O encontro inclusive foi convocado pela própria deputada. A deputada criticou a antecipação das discussões políticas da eleição do próximo ano e foi irônica ao ser questionada sobre os companheiros de partido que ainda estão com cargos na base de Wellington, um deles é o seu próprio cunhado, Hélio Isaías.

“Estou onde eu sempre estive, no meu partido, não há nenhuma novidade nisso, eu espero. O fato de estarmos na base do governo, um governo que nós elegemos e contribuímos é em decorrência da eleição passada. Se houve uma mudança, um posicionamento político das lideranças que fizeram a eleição anterior, claro que nós também tínhamos que nos posicionarmos, precocemente, estão antecipando fatos que poderiam ocorrer em outro momento. Mas se é uma decisão política estou aqui para contribuir com sinceridade, clareza, ética e confiança. Não sei se os outros deputados e o deputado Hélio Isaías irá sair da base governista, minha bola de cristal anda embaçada no momento”, ironizou a deputada federal Margarete Coelho.  

Foto: Tarcio Cruz/ODIA

Compartilhar no

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário