Deputados discutem na Assembleia e Evaldo Gomes faz duras críticas a João Madison

Durante a sessão plenária desta quinta (07) os dois tiveram uma conversa áspera no plenário da Assembleia

07/10/2021 12:49h - Atualizado em 07/10/2021 13:17h

Compartilhar no

O clima esquentou na manhã desta quinta (07) na Assembleia Legislativa do Piauí. Com posições divergentes quanto a melhor estratégia para a base aliada para a eleição do próximo ano, João Madison (MDB) e Evaldo Gomes (Solidariedade) trocaram farpas publicamente. Durante a sessão plenária os dois tiveram uma conversa áspera no plenário da Assembleia. João Madison defende como estratégia uma redução no número de partidos da base de Wellington Dias para eleger um número maior de deputados, já Evaldo Gomes quer autonomia para os menores partidos construírem suas próprias estratégias.  

Evaldo criticou a sugestão de Madison e atacou o parlamentar afirmando que ele não teria conhecimento para argumentar sobre o tema. A sugestão do medebista prejudicaria os planos de Evaldo que busca construir com um grupo de candidatos a sua reeleição dentro do Solidariedade.

“Não existe essa história, estive com o governador e ele não tratou em nenhum momento sobre isso, pelo contrário ele tratou sobre a nossa estratégia, e respeita a decisão de cada partido. Uma hora ou outra aparece uma pessoa assim como o João Madison, que não entende nem de regra eleitoral, imagina de articular chapa. Acho que ele deve se preocupar com o MDB e o seu partido. É preciso ele ficar de olho nesse assunto e respeitar a estratégia de outros. A sugestão que eu dou ele é cuidar da reeleição dele e do MDB”, atacou o parlamentar.

Exposto com o fim das coligações e preocupado com uma derrota que se apresenta no cenário atual, João Madison contra-atacou e pediu que Evaldo não ficasse “chateado” com as suas críticas.

“Ele está certo de defender o partido dele, eu realmente não sou articulador, os articuladores do meu partido é o Themístocles e o Marcelo Castro, estou apenas ajudando. Não tem briga por causa disso não, uma palavra aqui e outra acolá tudo bem, ele pode se sentir chateado, mas logo vem as pazes, conversei com ele e está tudo sobre controle” , finalizou o deputado. 

Foto: Thiago Amaral/Ascom Alepi

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no

Deixe seu comentário