• SOS Unimed
  • Fagner
  • Trilha das emoções
  • Novo app Jornal O Dia

Fábio Sérvio retorna à política e anuncia pré-candidatura para 2020

Ex-candidato a governador em 2018, o presidente do PROS de Teresina anuncia que lançará nome para a prefeitura da capital.

05/09/2019 16:59h - Atualizado em 06/09/2019 20:15h

O empresário e ex-candidato a governador Fábio Sérvio (PROS) retornou as atividades políticas e já anuncia que é pré-candidato a prefeito de Teresina para as eleições de 2020. Fábio, que é presidente do partido PROS municipal de Teresina, foi candidato a governador pelo PSL em 2018 e migrou para o atual partido no início deste ano .

Com um posicionamento político independente e pregando uma ruptura com o modelo de política atual, Fábio afirmou em entrevista ao Sistema O Dia que após as últimas eleições se afastou para se reorganizar profissional e pessoalmente.

Segundo o empresário, sua forma de fazer política incomodou muitos políticos já tradicionais e é não gera expectativas de ser procurado para receber apoio de outros partidos em sua chapa.


“É muito difícil algum partido querer vir com a gente. Porque representamos a ruptura com o que está aí. Acho muito difícil alguém querer coligar e a gente teria que fazer uma seleção disso, não tenho receio de dizer que não concordo com esse pragmatismo político”, afirma.

A ideia do partido agora é trazer mais gente para integrar seus quadros, sobretudo ‘cidadãos normais’ para compor um novo projeto político. Para Fábio, sua pré-candidatura  a prefeito de Teresina é uma caminho natural, mas cita as dificuldades que estão por vir, como a perseguição política.

“Graças a Deus tá vindo muita gente que tá conseguindo, de uma maneira voluntária, sentar com a gente, elaborar projetos, viajar para o interior, ver situações em campo. Hoje minha pré-candidatura, acho que é um caminho natural, mas que vão tentar muito barrar isso aí, como tentaram desde que terminou a eleição”, ressalta o pré-candidato.


Fábio Sérvio em entrevista a Fm O Dia 92,7 FM. (Foto: Assis Fernandes/O Dia)

No Piauí, Fábio conseguiu visibilidade por compor o apoio ao presidente Jair Bolsonaro (PSL) , que é do seu ex-partido. Mesmo torcendo pelo governo e elogiando a condução econômica  da nova gestão, o pré-candidato afirmou que discorda de algumas ações protagonizadas pelo atual presidente e sua gestão.

“Tem algumas coisas que a gente só tem a possibilidade de discordar agora, como por exemplo, a questão da embaixada, eu acho que não é o caminho ideal. Acho que gera um exemplo de liderança que não é muito conveniente pro Brasil, que qualquer coisa é mal interpretada, você indicar um filho pra embaixada pode correr o risco de um prefeito lá no interior achar que pode indicar a família todinha”, explica Fábio. 


Por: Rodrigo Antunes

Deixe seu comentário