• Clínica Shirley Holanda
  • Semana do servidor
  • Netlux
  • SOS Unimed
  • Novo app Jornal O Dia

Major Paulo Roberto volta a criticar Evaldo Gomes: “Maquiavélico”

Expulso do Solidariedade, vereador que hoje é oposição não descarta voltar à base do prefeito.

07/10/2019 15:48h - Atualizado em 09/10/2019 16:14h

Recentemente expulso do partido Solidariedade, o vereadorMajor Paulo Roberto afirma que foi vítima de perseguição política por parte da diretoria do partido e voltou a criticar duramente o presidente da sigla no estado, deputado estadual Evaldo Gomes.

Segundo o vereador, o deputado guarda mágoas por conta de embates antigos dos dois na época em que Evaldo ainda ocupava a CMEI e disparou contra o deputado, afirmando que não foi respeitado e que seu algoz é maquiavélico.


“De repente, o partido dele se extingue, ele vem de paraquedas e cai no nosso. Não gosta de mim, e nem eu preciso gostar dele. [...] Ele não me respeitou, não gosta de mim, é maquiavélico, quer de toda maneira me destruir e eu acho natural porque todo mundo já sabia que eu ia ser expulso”, dispara o vereador.

Major Paulo Roberto explica que em seu processo de expulsão, o deputado chegou a afirmar nas redes sociais que sua saída se daria pela comissão nacional, porém ao perceber que tratava-se de ‘perseguição política’, nas próprias palavras do parlamentar, a expulsão acabou ficando a cargo do diretório estadual. Visivelmente irritado com a expulsão, Paulo Roberto afirma que a comissão escolhida para avaliar sua expulsão era uma “comissão da casa dele [Evaldo]”.

“Ele tirou de dentro da casa dele e disse, vai lá, agora vê a situação do major Paulo Roberto. Então, ele mandou a comissão me expulsar”, afirma.


Major Paulo Roberto fala sobre sua expulsão do Solidariedade e critica Evaldo Gomes. (Foto: Elias Fontenele/ O Dia)

Apesar de considerar a situação injusta, o vereador disse estar tranquilo já que sua expulsão  não implica na perda do cargo. O parlamentar afirma que ainda não decidiu se irá procurar outro partido ou recorre por via judicial da sua expulsão e vai mais além nas críticas ao presidente do diretório estadual, Evaldo Gomes.

“Ele é deputado, deputado tem que abrir mais o coração, tem que ver mais gente, conversar com mais gente, liderar mais gente, trair menos. Aí tem história [de traição]. Wellington Dias sabe contar, os presidentes de assembleia sabem contar, o próprio Firmino, o Elmano no passado. O Dr. Pessoa agora. Então, tem muita gente que sabe das traições do Evaldo”, afirma o vereador Major Paulo Roberto.

Major Paulo Roberto afirma que já recebeu convites de partidos como MDB, Progressistas, PSDB e PRB. Hoje na oposição, Major Paulo Roberto afirma que não tem problemas com o prefeito Firmino Filho e não descarta voltar para a base de apoio do tucano na Câmara Municipal de Teresina.

Em resposta às críticas do vereador na entrevista ao Portal O Dia, o deputado Evaldo Gomes apenas afirmou:

“A minha resposta é que Deus o abençoe e proteja, e coloque ele no melhor local do mundo. Que Deus lhe dê oportunidade de abrir muitos caminhos”, afirmou Evaldo Gomes.


Por: Rodrigo Antunes

Deixe seu comentário