• SOS Unimed
  • Novo app Jornal O Dia

Paes Landim diz que espera ter decisão do DEM quanto a filiação

As informações foram dadas pelo próprio Paes Landim em entrevista ao programa Bom Dia News, da O DIA TV.

21/01/2020 11:09h - Atualizado em 23/01/2020 11:26h

O suplente de deputado federal Paes Landim afirmou que tem conversado com líderes nacionais do DEMOCRATAS e espera ter uma definição quanto a seu destino partidário em até 15 dias. Atualmente no exercício do mandato, Landim informou que manteve conversas com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, com o líder do DEM na Câmara, Efraim Filho, e também com o prefeito de Salvador, ACM Neto, uma das principais lideranças do partido no país. As informações foram dadas pelo próprio Paes Landim em entrevista ao programa Bom Dia News, da O DIA TV.


O parlamentar ainda analisou o quadro político brasileiro, em que fez questão de dizer que o grande número de siglas atrapalha, às vezes, a democracia brasileira, pois causa uma fragmentação do sistema político.  “Esse modelo permite o caciquismo partidário, há excesso das comissões executivas provisórias, em que os líderes partidários não são eleitos para mandato fixos, e neste caso ficam a mercê do cacique partidário nacional”, avaliou ele.

Paes Landim também avaliou o quadro de polarização política existente no país e elogiou a postura de Wellington Dias (PT) quanto a forma de condução no diálogo com o governo federal. Ele citou que o governador piauiense tem assumido naturalmente o perfil de representar os governadores nordestinos no diálogo com Brasília.

O deputado federal piauiense ainda avaliou o primeiro ano de governo federal e fez crítica ao comportamento do presidente da República, Jair Bolsonaro. “O presidente tem um contato difícil, fui seu amigo de parlamento durante 28 anos e ele não mudou seu comportamento”, diz o deputado, afirmando que apesar das falas polêmicas do presidente, o grupo que comanda a política econômica tem conseguido apresentar bons resultados e o mercado não tem se envolvido com as polemicas presidenciais.


Por: João Magalhães - Foto: Assis Fernandes/ODIA

Deixe seu comentário