• Jovens escritores 2018
  • Patrimônio 30/04
  • banner marcas
  • Marcas Inesquecíveis 2018 26/03

PT lança hoje Comitê em defesa de ex-presidente Lula

A ação é proposta pelo diretório nacional, prevista no calendário de atividades do partido para este ano e além de Teresina, também está previsto mobilização em outras 18 cidades

11/01/2018 10:03h - Atualizado em 11/01/2018 10:21h

O Partido dos Trabalhadores no Piauí lança hoje (11), às 19h, o Comitê Estadual em Defesa da Democracia e de Lula. O evento acontece no Cine Teatro da Assembleia Legislativa e vai contar com a presença do governador Wellington Dias (PT), deputados estaduais e federais do PT e partidos aliados, além de líderes de movimentos sociais e sindicais.

A ação é proposta pelo diretório nacional, prevista no calendário de atividades do partido para este ano e além de Teresina, também está previsto mobilização em outras 18 cidades. O comitê foi organizado para divulgar a sociedade o que o partido chama de “perseguição política a Lula, por condená-lo sem provas, com o objetivo de retirá-lo da disputa presencial de 2018”.

De acordo com o diretório do partido, a mobilização visa envolver os movimentos sociais, populares, sindicais, artistas, sociedade civil e toda militância petista, assim como os partidos políticos do campo democrático e popular. O julgamento de um recurso do ex-presidente será julgado em 24 de janeiro, pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região, em Porto Alegre.

Para Assis Carvalho, deputado federal e presidente do partido no Piauí, Lula é alvo de uma ação arbitrária. “O palco do golpe contra a democracia brasileira foi montado em 2014, com o afastamento de Dilma Rousseff. Nós sabemos que o impeachment foi o primeiro passo e agora eles tentam, sem provas, inviabilizar a candidatura do ex-presidente Lula que é o nosso candidato a presidente”, frisou.

Lula foi condenado em primeira instancia, a nove anos e seis meses de prisão por denúncias de corrupção passiva e lavagem de dinheiro, acusado de receber uma cobertura de três andares da empreiteira OAS, em troca de obter vantagens para a empresa envolvendo recursos da Petrobras.

Por: João Magalhães - Jornal O Dia

Deixe seu comentário






Enquete

Como você avalia as manifestações dos caminhoneiros?

ver resultado