Wellington diz que governo pode adotar medidas mais duras em caso de avanço da pandemia

No Piauí mais de 10 políticos entre senadores, deputados, e vereadores testaram positivo na última semana.

13/01/2022 08:26h

Compartilhar no

O Governador Wellington revelou, em entrevista concedida, que o governo do Estado pode adotar medidas mais rígidas caso o número de casos de Covid-19 continuem aumentando no Piauí. Nas últimas semanas diversas macrorregiões do estado registraram alta no número de casos, principalmente após as festas de Natal e Réveillon. Na Europa diversos países adotaram lockdown nas últimas semanas diante do avanço da variante Ômicron,no Piauí mais de 10 políticos entre senadores, deputados, e vereadores testaram positivo na última semana. 

No último balanço divulgado pela Secretaria de Saúde do Piauí, o estado chegou a mais de 344 mil casos e 7305 óbitos. Nesta quarta (12) a única cidade que ainda não tinha registrado óbitos por Covid-19, São Luís do Piauí, teve sua primeira morte pela Covid-19 . No município um senhor de 89 anos faleceu na quarta.  

Wellington demonstrou preocupação também com outras doenças, como a dengue e a chikungunya, comuns nesse período chuvoso. “Sim (poderemos adotar medidas mais duras), estamos vivendo uma fase de monitoramento, tivemos um crescimento da ordem de 25, 30% dependendo da região. No número de casos de pessoas, não só com COVID, mas com Influenza, essa gripe que está muito presente, diarreia, dengue, chikungunya, redimensionamos a rede hospitalar, ampliando vagas na rede estadual para suportar essa demanda”, disse o governador.

Medidas de isolamento

O governador ainda reforçou a necessidade de intensificação das medidas sanitárias e isolamento. “Em uma política em que vamos trabalhar uma vigilância e um acompanhamento em relação a evitar aglomerações, evitar que pessoas andem sem máscara, é importante o distanciamento, o uso da máscara, o álcool em gel. Se protegendo você protege os outros, tendo sintomas, é importante que tenha as condições de buscar o sistema de saúde”, finalizou Wellington Dias. 

FOTO: Assis Fernandes/ODIA

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no

Deixe seu comentário