• Banner Cultura Governo do PI
  • Obras no Litoral Cultura
  • SOS Unimed
  • Novo app Jornal O Dia

Cantor Djalma Chaves abrirá show de Fagner em Teresina

O artista, que possui 27 anos de carreira, vai trazer uma mistura de ritmos ecléticos que vai do autoral a músicas internacionais para ninguém ficar parado.

18/10/2019 15:31h - Atualizado em 18/10/2019 19:03h

O cantor e compositor Djalma Chaves fará a abertura do show de Fagner que acontece no dia 09 de novembro, na casa de espetáculos Theresinal Hall, na zona Leste da Capital. O artista, que possui 27 anos de carreira, vai trazer uma mistura de ritmos ecléticos que vai do autoral a músicas internacionais para ninguém ficar parado.

“Vamos reviver bons ritmos que eram ouvidos no passado, uma mistura que vai envolver a música popular brasileira, internacional, Luís Gonzaga até músicas autorais. Faremos esses esquenta para o show do grande artista que é o Fagner”, disse.

Esta será a segunda vez que Djalma abre o show de Fagner na carreira. “Eu abri o show do Fagner em Belém e agora farei novamente em Teresina. Estou muito feliz de poder estar mais uma vez ao lado dele e poder tocar pra esse povo que tanto gosto. Espero fazer um show pra cima”, disse.

Do repertório autoral, se destaca a canção Santo Milagreiro, do sexto disco do cantor que se chama Andarilho. Esta música, que conta com a participação do cantor Fagner, é uma homenagem aos festejos religiosos de São Raimundo, realizados em Vargem Grande (MA), cidade natal de Djalma.

“Foi por intermédio de um amigo em comum, Nonato Castro, que ele conheceu a música, gostou e fizemos essa parceria. Eu gravei com Fagner, mas lá estarei cantando sozinho”, brincou Djalma Chaves.

Sobre o show de Fagner

O show de Fagner vai acontecer no dia 09 de novembro, no Theresinal Hall, em Teresina. O artista, que retorna a Teresina após dois anos, promete fazer o público cantar os grandes sucessos da carreira como “Borbulhas de amor”, “Canteiros”, “Deslizes” e “Espumas ao Vento”.

Cartaz reprodução. Foto: Arquivo O Dia.

Edição: Adriana Magalhães
Por: Jorge Machado, do Jornal O Dia

Deixe seu comentário