• Canta
  • SOS Unimed
  • Fagner
  • Trilha das emoções
  • Novo app Jornal O Dia

Professores vão identificar alunos com comportamento suicida

O objetivo é sensibilizá-los para que possam saber como agir diante de alunos com transtornos mentais ou com comportamento suspeito

11/09/2019 16:33h - Atualizado em 11/09/2019 16:42h

Aproximadamente 200 professores e coordenadores pedagógicos do 1º ao 9º ano do ensino fundamental das escolas municipais de Teresina participaram de capacitação para prevenção do suicídio, oferecida pela Fundação Municipal de Saúde (FMS) de Teresina. O objetivo é sensibilizá-los para que possam saber como agir diante de alunos com transtornos mentais ou com comportamento suspeito, além de impulsioná-los a notificar os casos ao poder público.


A capacitação, que está acontecendo na Faculdade Estácio CEUT e é coordenada pelo doutor em educação, Hugo Monteiro, com especialidade em neuropsicologia e pesquisador na área de crianças e adolescentes em sofrimento.

Madalena Leal, gerente de Assistência ao Educando na Secretária Municipal de Educação (Semec), explica sobre a relevância da capacitação para os docentes. “O tema abordado é de grande importância, pois desde 2018 foi regulamentada uma lei que diz que é necessário que as escolas notifiquem todas as situações de suicídio, automutilação ou depressão. Então, em parceria com a FMS e Secretaria Municipal de Saúde, os docentes estão participando desse primeiro encontro com a temática ‘Capacitação de valorização à vida e prevenção ao suicídio’. Em novembro serão realizados outros encontros”, explica a gerente.


Somente no 1º semestre, 327 casos de suicídio foram notificados no PI, diz FMS 

90% dos pacientes que tentam suicídio têm diagnóstico de transtorno mental 

Suicídio: fenômeno para exercitar empatia desafia sociedade 

"Quando lhe incapacita, o transtorno já está generalizado" 

Vidas por um fio: as pessoas precisam dar mais atenção para a saúde mental 


Segundo Madalena, a Semec já vem realizando ações nesse sentido constantemente. “Os professores já estão sendo orientados a estar mais próximos dos alunos. Também são realizadas intervenções através das disciplinas diversificadas, como a de protagonismo juvenil, que trabalha o emocional das crianças e dos jovens através de palestras e vídeos motivacionais. Estamos trabalhando em união, saúde e educação para juntos contribuirmos com a prevenção do suicídio”, diz Madalena.

As taxas de suicídio no Piauí evidenciam um grave problema de saúde pública e, por isso, ações de prevenção se tornam fundamentais. “Nesse momento, estamos construindo o plano de prevenção ao suicídio, fortalecendo a saúde mental. Através de capacitações como essa, queremos também divulgar a nossa rede de tratamento gratuito, como o Provida, as UBSs e os CAPSs de Teresina”, ressalta o presidente da FMS, Charles Silveira.


Deixe seu comentário