• Banner Cultura Governo do PI
  • Obras no Litoral Cultura
  • Clínica Shirley Holanda
  • SOS Unimed
  • Novo app Jornal O Dia

Notícias Torquato

09 de outubro de 2019

Espetáculo “Chocobrothers” circula em Teresina, Parnaíba e Floriano

Espetáculo “Chocobrothers” circula em Teresina, Parnaíba e Floriano

A peça circense é repleta de ritmo, brilho e glamour, combinando diferentes técnicas de circo.

“Chocobrothers”, do grupo paulista de mesmo nome, é o próximo espetáculo do Palco Giratório que vai circular por Teresina, Parnaíba e Floriano.

A peça circense é repleta de ritmo, brilho e glamour, combinando diferentes técnicas de circo, como barra fixa, malabarismos e equilíbrio, com grandes doses de humor. O roteiro coloca os personagens Jeniffer, James e Brian em situações embaraçosas e muito engraçadas.


“Chocobrothers”, do grupo paulista de mesmo nome, é o próximo espetáculo do Palco Giratório que vai circular por Teresina, Parnaíba e Floriano. Reprodução

Além do espetáculo, o grupo também ministra uma oficina de acrobacias e técnicas mistas, que pretende ensinar bases acrobáticas, palhaçaria e malabares para iniciantes nas artes circenses. Os participantes experimentarão técnicas de malabares, acrobacias de solo, mão-a-mão, acrobalance, cascatas e palhaçaria. O público-alvo são artistas circenses iniciantes, estudantes de circo e interessados nas artes circenses com algum preparo físico para atividades corporais.

Confira abaixo a programação completa nas três cidades:

FLORIANO

Oficina de acrobacias e técnicas mistas

Dias 07 e 08/10 | 14h às 18h | Teatro de Arena do Sesc | Inscrição: 1kg de alimento não perecível | 15 vagas

Espetáculo Chocobrothers

09/10 | Teatro de Arena do Sesc | 16h | Entrada: 1kg de alimento não perecível

TERESINA

Espetáculo Chocobrothers

11/10 | Theatro 4 de Setembro | 19h30 | Entrada: 1kg de alimento não perecível

Oficina de acrobacias e técnicas mistas

12/10 | 8h às 12h e 14h às 18h | Sesc Ilhotas | Inscrição: 1kg de alimento não perecível | 25 vagas

PARNAÍBA

Espetáculo Chocobrothers

14/10 | Teatro do Sesc Avenida | 19h | Entrada: 1kg de alimento não perecível

Oficina de acrobacias e técnicas mistas

15/10 | 9h | Sesc Avenida | Inscrição: 1kg de alimento não perecível | 20 vagas

Beat 92: Marie promete uma festa maluca na FM O DIA 92,7

Beat 92: Marie promete uma festa maluca na FM O DIA 92,7

O programa desta quarta-feira, 09, conta um trio de amigos apaixonado por música, Gualberto Junior, Mirton de Paula e Serginho Donato.

O Beat 92 é um programa para quem curte música boa e diversão. Sob o comando de Marie Mendes, a curtição desta quarta-feira, 09,  conta um trio de amigos apaixonado por música, Gualberto Junior, Mirton de Paula e Serginho Donato. O programa vai ao ar de segunda a sexta-feira, às 20h, na FM O DIA 92,7. 

Leia também:

Programa Beat 92 traz diversão e DJ’s para a FM O Dia 

Beat 92, sob o comando de Marie Mendes na FM O DIA 92,7. Reprodução

O amor pela música vai dominar o programa, Marie conta que a ideia de reunir os amigos vai ser algo especial e diferente. “Eles são muito sagazes e será um programa divertidíssimo. Vamos fazer uma farra maluca e vamos reunir até uns amigos. Eles sabem muito e por não fazer essa festa?”.

Gualberto Junior, um arquiteto conceituado, costumava tocar em Brasília e nas festas alternativas da capital piauienses. Reprodução

O primeiro convidado é Gualberto Junior, um arquiteto conceituado, formado pela Universidade de Brasília (UNB). “Gualberto, costumava tocar em Brasília e nas festas alternativas da capital piauienses. Atualmente, gosta de tocar em reuniões na casa de amigos”, diz Marie Mendes.


Mirton de Paula é DJ, publicitário, chef gourmet e músico. Reprodução

Segundo Marie Mendes, o publicitário, chef gourmet, músico e dj Mirton de Paula, também fará parte da festa. “Esse é meio workaholic! Mas certifica-se de só fazer o que lhe dar prazer. Tocar é uma delas! E tome mistura de ritmos, estilos, épocas...podemos esperar qualquer coisa!”, descreve.

Serginho Donato,  é DJ, jornalista, músico e engenheiro de som (Sound Designer). Reprodução

Todavia Serginho Donato, é o único que toca profissionalmente. É DJ, jornalista, músico e engenheiro de som (Sound Designer). De acordo com Marie Mendes seu amigo é “uma figura carimbada na cena eletrônica underground de Teresina, desde a década de 90. Seu trabalho vem alcançando reconhecimento nacional. Sets ecléticos e cheios de groove”, conta.

Nordestinidades em forma e cores: exposição anual reúne artistas plásticos

Nordestinidades em forma e cores: exposição anual reúne artistas plásticos

O evento reúne o time de artistas da Uappi, com sua diversidade de talentos, mas enfocando o mesmo tema.

"Nordestinidades" é tema da exposição deste ano da União dos Artistas Plásticos do Piauí (Uappi), que acontece no período de 10 a 31 próximos, no Espaço Cultural Cosme Oliveira, na Avenida Campos Sales, 111, centro da cidade. Esta será a XII Exposição anual da instituição, que conta com 32 artistas que utilizam de pintura e outras formas para mostrar a cultura nordestina, cada um à sua maneira.

De acordo com a presidente da entidade, Reisinha Barbosa ” este é um momento em que apresentamos a todos a produção dos artistas da União dos Artistas Plásticos do Piauí e tem como objetivo viabilizar exposição, bate papo cultural, visitas guiadas proporcionando vivencias aos diversos públicos, favorecendo aprendizagem entre o espectador e a arte. A qualidade desses artistas em exposição revela-nos em cada traço, cor, formas e imagem um fantástico equilíbrio de seus modos singulares do fazer artístico que encanta a todos”. destinamente rejeitá-lo. Então, o que somos nós, destino? 


A versatilidade de estilos centrada na cultura nordestina - Foto: Divulgação

Para a artista plástica Dadinha Leal, autora do texto do convite da exposição, em primeiro lugar é preciso estar consciente da existência de vários Nordestes, não cabendo no contexto o termo monolítico: "Riqueza e pobreza, sertão e praias paradisíacas, prédios históricos e casebres, danças e orações, sofrimentos e superações, tradições e inovações, antigo e moderno, analfabetismo e intelectualidade, religiosidades diversas. Essas e muitas outras contradições povoam esse nosso imenso Nordeste. Não há, portanto, unidade sobre o que é ser nordestino, embora nos nordestinos corações, mesmo longe, domine um sentimento difuso que se aquece e se fortalece ao perceber seu pertencimento em uma canção, um verso, uma pintura ou uma boa notícia sobre essas terras", observa. 


Foto: Divulgação

No texto, Dadinha Leal continua afirmando essa diversidade, essa riqueza cultural que envolve uma região, por vezes com suas singularidades desconhecidas: "Uma exposição, assim como um pequeno texto, não consegue abarcar toda a diversidade da riqueza nordestina. Obviamente não é essa a nossa intenção. Trata-se de uma homenagem, de um encontro de vozes, de cores e formas que afirmam nosso pertencimento a um universo tão diverso. Chegando à nossa décima segunda exposição anual, optamos por falar da cultura em que estamos, por nordestino destino, enredados: nossos dizeres, nossas tradições, nossos sotaques, nossos sonhos, nossas lendas, nossas imagens, nossas lutas e nosso amor. Nessa exposição a Uappi se afina e se destina a ser nordestina. Então, se aprocheguem, se disponham a “reaver essa espécie de paraíso”, e celebrem nossas plurais nordestinidades, oxente!", ressalta. 

A vernissagem acontece no dia 10, quinta-feira, a partir das 19h, no Espaço Cultural Agostinho Pinto, na Avenida Campos Sales, 1111, no centro dacidade. Entre os expositores estão Jota A, Stênio Ferreira, Reisinha Barbosa, Yolanda Pereira, Mestre Expedito, Beth Paz, Alda Veloso, Evaldo Oliveira, Gina Castelo Branco, dentre outros.

08 de outubro de 2019

Teresina Shopping fecha programação especial para os dias 9 a 13 de outubro

Teresina Shopping fecha programação especial para os dias 9 a 13 de outubro

Atrações para a criançada não vai faltar: espetáculos teatrais, música, brincadeiras e muitas outras atividades lúdicas.

Para proporcionar pura diversão à criançada, neste mês dedicado a ela, o Teresina Shopping programaou cinco dias para alegrar ainda mais as crianças: É a Espetacular Semana da Criança, a ser desenvolvida no período de 9 a 13 próximos, na Praça de Eventos II, com um mundo de brincadeiras, teatro e muito mais. 


Leia também: Projeto arrecada doações para o Dia das Crianças em Teresina 


Dentro da programação ainda acontece o Encontro de Bonecos de Teresina (Bonecarthe), um festival de teatro de bonecos realizado pela Fundação Monsenhor Chaves. Serão dias de apresentações encantadoras com objetivo de deixar a criança plenamente identificada com seu contexto lúdico. 

O Bonecarthe terá apresentação do Grupo Vagão, composto pelos palhaços Beijú, Batata e Cuscuz, e também a presença do Grupo de Teatro 'Só Olhar Teatro de Lambe Lambe' com a peça Odete a Vedete. 


A meninada será a dona da festa que terá duração de cinco dias - Foto: Divulgação

No evento, a animação também será garantida com desfile de bonecos gigantes (Cia do Riso); O Cavaleiro Das Águas (Cia Calunga); Caixa de Chocolate (Cia Isaque); O Casamento do Zé Pretim (Cia Mamularte); O sapo encantado (Cia do Riso); Encantarias de Cassimiro (Cia Ricardo Moreira); As Aventuras de Jeca Valen- tão (Grupo Biboca). 

Além de teatro de bonecos, a programação da Espetacular Semana da Criança ainda terá as apresentações teatrais: 'Sapo Severino'; 'Aladim'; 'Quem quer ser um super herói' e 'A Bela e a Fera'. A diversão no Teresina shopping também é garantida com diversas outras atrações, como o Alaska Neve com neve de verdade; Mundo dos Unicórnios com piscina de bolinhas e unicórnio gigante; Slime Mania para aprender fazer a massinha do momento; Casa 106 para sustos e muito suspense; Coisa de Artista e muito mais.

05 de outubro de 2019

Teatro de bonecos: arte milenar encanta piauienses

Teatro de bonecos: arte milenar encanta piauienses

Um universo colorido e rico em histórias. Assim pode ser definido esse espetáculo que desperta a fantasia em crianças e adultos

Cores, movimentos e histórias. A magia existente na arte do teatro de bonecos é algo que encanta pessoas de todas as idades. Considerado mais velho que o próprio teatro com atores reais, esse tipo de espetáculo tem o poder de emocionar aqueles que o assistem, fazendo com que saiam de suas realidades e viajem para um universo extremamente colorido e rico em histórias. Dar vida a seres inanimados nunca foi uma missão fácil e é por isso que pessoas que trabalham com essa vertente estão ganhando destaque em Teresina.

Considerada uma expressão artística milenar, cada parte do mundo possui a sua forma especifica de fazer teatro. Segundo estudos, as primeiras manifestações vêm desde a antiguidade, mais especificamente na Pré-História, quando os homens projetavam suas sombras em movimento nas paredes das cavernas. Desde então, o teatro de marionetes atravessou oceanos e fronteiras, remodelando-se as mais variadas culturas.

O teatro de bonecos possui a incrível missão de educar, de desenvolver críticas sociais e assim como no teatro tradicional, os artistas retratam a realidade como conta o bonequeiro Fernando Machado, que vive nessa arte há 32 anos. "Atuo na parte educativa, lúdica, falando sobre todos os tipos de tema que ajudem na construção educativa das crianças. Falo sobre a questão do lixo, das drogas e outras coisas. O mais legal é que as crianças entendem e absorvem a mensagem que estramos passando. Assim como toda arte cultural, o teatro de bonecos é algo que deve ser abraçado, valorizado porque ele transforma vidas".

Quanto a sua origem, os países do Oriente Médio foram os primeiros a se destacarem. Por lá, a atividade tirava suspiros e era fonte de entretenimento. No Japão os chamados bunraku, bonecos que chegavam ao tamanho de uma criança e manipulados por várias operadores por meio de mecanismos fixados nas costas do fantoche, são os mais populares e considerados herança da cultura popular por contar histórias do Japão Antigo. Já na Índia, os bonecos de vara, gênero derivado do wayang, existente na Ilha Java, na Indonésia, são os mais tradicionais. Do outro lado do globo terrestre, na Europa e na América, quem ganham destaque são as marionetes e os fantoches.

No Brasil, o teatro de bonecos chegou com a tradição dos fantoches que, utilizada como instrumento de doutrinação religiosa, conquistou imediatamente o gosto dos nordestinos e depois todo o resto do território nacional. O Pernambuco é, sem dúvida, o maior exemplo de estado brasileiro que caiu nas graças dessa expressão artística, tendo como destaque o mamulengo, espetáculos populares improvisados com repentes e cordéis que manipulavam de forma rápida bonecos feitos de luva. As apresentações eram realizadas em praças, feiras e ruas, semelhantes com as que ocorrem atualmente em Teresina, que somente no final da década de 80 voltou a valorizar e abraçar essa arte.

"O teatro de bonecos retornou para Teresina a partir de oficinas e experiências minhas e de outros bonequeiros em Recife. Aprendendo sobre a cultura do mamulengo, dos fantoches, trouxemos no intuito de revitalizar todo essas manifestação artística. Desde então, vários grupos foram formado, sendo que hoje temos uma faixa de 8 grupos que trabalham e sobrevivem dessa linda expressão de arte e cultura", afirma o coordenador de cultura popular da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves (FMC) e bonequeiro, Wellington Sampaio.

Apesar de ainda passarem por muitas dificuldades no atual cenário piauiense, pessoas e grupos procuram várias formas de levarem sua arte para pessoas de todos os cantos do estado. Projetos itinerantes com oficinas de criação e espetáculos têm sido desenvolvidos nos últimos anos na tentativa de consolidar de vez a expressão artística que está cativando vários corações. "Nós, que trabalhamos com o teatro de bonecos, ainda passamos por muitas dificuldades. Ainda são poucas as pessoas que se dedicam a essa arte que vai muito além de somente brincar com o fantoche, tem toda uma confecção, uma construção histórica, mas não desistimos. Continuamos com a nossa arte que é linda e rica", diz  Wellington Sampaio.

Ainda este ano, com o objetivo de difundir essa vertente como parte importante da cultura popular piauiense e brasileira, a Prefeitura de Teresina, por meio da FMC realiza, de 9 a 11 de outubro, o Bonecarte (Mostra de Teatro de Bonecos de Teresina). O evento acontecerá no Teresina Shopping e trará uma programação recheada de atrações que oferecerão à população o acesso a essa arte e suas mais diversas formas de manifestação.

Tipos de Bonecos

Rico em diversidade, o teatro de bonecos no Brasil é para todos os tipos e gostos, trabalhando com os mais variados tipos de bonecos. O fantoche, por exemplo, é um boneco que possui um corpo de tecido, vazio, a cabeça feita de madeira, papel machê ou borracha, o fantoche é comumente movimentado pelas mãos, usando o dedo indicador para a cabeça e o polegar e o dedo máximo para os braços. Diferente do anterior, a marionete é controlada por cima através de fios ou cordões que vão dos membros para um suporte que fica nas mãos do operador. Outro exemplo é o boneco com varas que possui um tamanho grande e são manipulados por baixo por meio de uma vara que atravessa todo o corpo. Há também o teatro de sombras, um estilo semelhante ao dos homens das cavernas que usa a projeção de sombras em um telão semitransparente. O deboche é bastante parecido com o fantoche, divergindo apenas pela estatura que é no tamanho de um dedo. Por último, tem o já citado mamulengo que são encontrados em Pernambuco. A cabeça do boneco é entalhada em mulungu, uma madeira leve e resistente, e o corpo é feito de tecidos com estampas coloridas e as apresentações acontecem nas ruas com muita música e dança.

04 de outubro de 2019

'Coringa': porque a violência do filme sobre vilão do Batman causa polêmica

'Coringa': porque a violência do filme sobre vilão do Batman causa polêmica

Parentes de vítimas fatais de atentados a tiros em massa criticaram o longa por acreditarem que ele pode inspirar pessoas a cometerem os mesmos atos retratados na tela do cinema.

Parentes de vítimas fatais de atentados a tiros em massa criticaram o longa por acreditarem que ele pode inspirar pessoas a cometerem os mesmos atos retratados na tela do cinema.

"Por que tão sério?" A clássica frase do Coringa poderia muito bem ser dirigida àqueles que agora criticam a mais recente incursão do icônico personagem dos quadrinhos no cinema. Dirigido por Todd Phillips, Coringa estreou nesta semana no Brasil e em diversos outros países com Joaquin Phoenix no papel do vilão do universo de Batman.

O filme conta a origem do personagem sombrio e sua entrada para o mundo do crime. Mesmo antes de ser lançado, o longa foi bastante elogiado por uma parte da crítica e ganhou o Leão de Ouro na mais recente edição do Festival de Cinema de Veneza.

Ao mesmo tempo, o filme tem gerado controvérsia nos Estados Unidos por supostamente glorificar a violência. Seus críticos temem que possa inspirar jovens a cometer os mesmos atos retratados na tela.  Essa polêmica ocorre em um país onde 2.220 atentados a tiros em massa foram cometidos desde o ataque de 2012 à escola Sandy Hook, na cidade de Newton, no Estado do Connecticut.

Algumas das vozes mais enfáticas neste sentido são as de parentes de vítimas fatais do tiroteio em Aurora, no Estadodo Colorado, em que 12 pessoas foram mortas enquanto assistiam à estreia do filme Batman: O Cavaleiro das Trevas Ressurge, em 20 de julho de 2012. "Queremos deixar claro que apoiamos o direito à liberdade de expressão. Mas, como qualquer pessoa que tenha assistido a um filme sobre quadrinhos pode dizer, com Cinema


'Coringa': porque a violência do filme sobre vilão do Batman causa polêmica. Reprodução

'Coringa': porque a violência do filme sobre vilão do Batman causa polêmica grandes poderes, vêm grandes responsabilidades", diz um comunicado enviado ao estúdio Warner Bros., produtor do filme, pelo grupo de famílias das vítimas daquele atentado. "É por isso que estamos pedindo à Warner Bros. que use seu poder, influência e sua  plataforma para trabalhar ao nosso lado para dificultar o acesso às armas de fogo."

Por sua vez, a empresa, proprietária de todo o catálogo da DC Comics (que inclui Super-homem, Batman e Mulher Maravilha), respondeu que "reconhece que a violência armada é um problema crítico em nossa sociedade". "Ao mesmo tempo, a Warner Bros. acredita que uma das funções da narrativa de histórias é estimular conversas difíceis sobre questões complexas. Não se enganem: nem o personagem Coringa nem o filme apoiam qualquer tipo de violência no mundo real."

Festival Cultura do Bem será realizado a partir do dia 7

Festival Cultura do Bem será realizado a partir do dia 7

Com a proposta inovadora de contribuir para as crianças, em vulnerabilidade social, que estão em tratamento do câncer, atendidas pelo Sistema Único de Saúde (SUS) no Hospital São Marcos.

O encontro das artes em favor do bem já tem data para acontecer, será durante a primeira edição do Festival Cultura do Bem, que acontece em Teresina, no período de 7 a 12 de outubro, com a proposta inovadora de contribuir para as crianças, em vulnerabilidade social, que estão em tratamento do câncer, atendidas pelo Sistema Único de Saúde (SUS) no Hospital São Marcos.

O Festival Cultura do Bem é uma iniciativa da Associação Piauiense de Combate ao Câncer (APCC), em parceria com o Governo do Estado, através do Sistema de Incentivo Estadual à Cultura (Siec), Fundação Monsenhor Chaves da Prefeitura Municipal de Teresina e Rede Feminina de Combate ao Câncer (RFCC-PI).

A organização informa que o público hospitalar irá se surpreender com a programação do festival. “Nossa expectativa é alta com o Cultura do Bem! Estamos montando uma programação artística que será muito celebrada pelas crianças durante a semana, e pela  comunidade piauiense no sábado a noite, quando acontecerá o Festival de Música no estacionamento do Shopping Rio Poty”, fala Hugo dos Santos, organizador do festival.

Além das atividades internas, de 7 a 11, no sábado (12), Dia da Criança, acontece o tradicional e já esperado Magic Day – desfile organizado pela Rede Feminina de Combate ao Câncer – evento aberto à população com desfile de personagens, super-heróis, palhaços, apresentações de dança, trio elétrico, sobrevoo de helicóptero e outras atrações no fim de tarde, na frente do Hospital São Marcos.


Festival Cultura do Bem será realizado a partir do dia 7. Reprodução

O grande final acontece na noite do sábado (12), a partir das 19h, com a realização do Festival de Música e Gastronomia no estacionamento do Shopping Rio Poty, cuja entrada será um quilo de alimento não perecível. “Toda a renda desse festival será revertida em ações de assistência e humanização do tratamento de pacientes e seus familiares atendidos no Hospital São Marcos”, afirma Hugo.

Nessa primeira edição, o festival afirma a diversidade de eventos internos realizados em benefícios dos pacientes (crianças, jovens e adultos) atendidas pelo SUS e envolve artistas local e nacional. “Estou rindo para o vento! Estou muito feliz de ser a primeira embaixadora do Cultura do Bem e quero convidar todo mundo para o Festival de Música no sábado a noite, Dia das Crianças, no Shopping Rio Poty”, declara a cantora Tori.

Estão confirmadas para o Festival de Música e Gastronomia as bandas: Siba (PE), Validuaté (PI), Totonho (PB), Tuyo (PR), Teófilo Lima (PI) e Radiofônicos (PI). 

O Hospital São Marcos é um centro de referência em diagnóstico e tratamento em todas as especialidades, conta com equipamentos modernos e uma estrutura pensada para atender seus pacientes cuidando de uma questão que é essencial: qualidade e segurança para o paciente.

Confira a programação do evento e os postos de arrecadação.

De 7 a 11 de outubro

Atividades lúdicas internas, nos turnos manhã e tarde, para crianças internas no HSM

Local: Rua Governador Raimundo Arthur de Vasconcelos

Dia 12 de outubro às 17h 

Magic Day – Desfile de personagens infantis, realizado pela Rede Feminina de Combate ao Câncer. 

Local: Rua Governador Raimundo Arthur de Vasconcelos, em frente ao HSM.

Dia 12 de outubro às 19h 

Festival de Música e Gastronomia

Local: Estacionamento do Shopping Rio Poty

Entrada: Um quilo de alimento não perecível

PONTOS DE TROCA 

Ambulatório do HSM

Loja Inove Eventos no Shopping Rio Poty

Sanfônica Seu Dominguinhos e convidados em festa no mês da criança

Sanfônica Seu Dominguinhos e convidados em festa no mês da criança

O evento integra o Projeto Concertos Matinais e ocorre no domingo, às 11h, no Palácio da Música.

Grupo Vagão, palhaço Bino Carambola e Analy são os convidados da Orquestra Sanfônica Seu Dominguinhos, no domingo (6), às 11h, em programação especial para a criançada, integrando o Projeto Concertos Matinais, no Palácio da Música. 

Sempre atração em meio à criançada, Bino Carambolo é um personagem com surpreendentes habilidades, principalmente musicais e humorísticas. Atuando desde 2013, traz na bagagem inúmeros trabalhos realizados em teatros, clubes de festa, escolas, shoppings, faculdades e universidades por diversas cidades nos estados do Piauí, Maranhão e Pernambuco, com destaque para o "Criança Feliz", realizado pela emissora TV Clube. 

Lançou em 2014, em parceria com o palhaço Tio Biscoly, um CD infantil intitulado "Ludicidade", com doze faixas autorais e adaptações que resgatam algumas brincadeiras de roda. No seu repertório, predominam em grandes shows, canções da Turma do Balão Mágico, Trem da Alegria, Xuxa e outros do universo infantil. 


Grupo Vagão, uma das atrações para animar a criançada - Foto: Divulgação

Nascido no Rio de Janeiro, o grupo Vagão é composto por Jimmy Charles, Lucas Emanuel e Sandy Santana. O nome do grupo é uma referência ao principal local de suas apresentações iniciais: os vagões de trens. O criador do grupo, Jimmy, é piauiense e se formou com os colegas, resolvendo logo executar seu projeto social chamado “Palhaçaria”, no qual viaja por todos os estados do país fazendo oficinas e apresentações. Já a terceira participação da manhã, é da pequena Analy, de apenas 10 anos, que estuda acordeon na Escola Dona Gal desde os 09. 

O projeto Concertos Matinais ocorre em quase todos os domingos do ano, sempre às 11h da manhã, com entrada franca, e tem como objetivo, levar apresentações musicais de qualidade à população, que passeiam do erudito ao popular. Seu palco é o Palácio da Música de Teresina, instituição mantida pela Prefeitura Municipal, por meio da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves. A casa fica localizada no cruzamento das ruas Santa Luzia e Treze de Maio, N° 1241, Centro, local onde funcionou o antigo Mercado do Cajueiro.

03 de outubro de 2019

Estreias da semana nos Cinemas Teresina para agradar a todos os públicos

Estreias da semana nos Cinemas Teresina para agradar a todos os públicos

Comédia, drama, animação, ação e muito mais em programação que oferece um leque de opções.

Uma semana cheia de novidades, muitas opções para os cinéfilos nos Cinemas Teresina: chegam às telas as pré-estreia imperdíveis de ‘Vision’ e ‘Rainha de Copas’, além dos lançamentos nacionais de: ‘Ela Disse, Ele Disse’; ‘Sócrates’; ‘Coringa’; ‘A Turma do Pererê.Doc’; ‘Angry Birds 2 - O Filme’ e muitos outros para agradar todos os cinéfilos. 

A pré-estreia de sábado (5), às 11h, é ‘Vision’, em cujo enredo a ensaísta francesa Jeanne, que escreve diários de viagens, passa o verão na floresta Nara em busca da erva medicinal chamada visão. Durante sua jornada, ela conhece o Satoshi e uma relação floresce enquanto as estações passam. Mas, a verdadeira razão para a visita de Jeanne ao local ainda é desconhecida. 

‘Rainha de Copas’ será exibido no domingo (6), às 10h30. No filme, Anne é uma advogada do direito das crianças e dos adolescentes. Acostumada em lidar com jovens complicados, ela não tem muitas dificuldades para estreitar laços com seu enteado Gustav, filho do primeiro casamento de seu marido Peter que acaba de se mudar para sua casa. No entanto, a relação que deveria ser paternal se torna uma relação envolvendo Anna em uma situação complexa. 


"A Rainha de Copas", na sessão de domingo, às 10h30, no Cine Teresina 5 - Foto: Divulgação

"A Turma do Pererê.Doc", documentário nacional, revela detalhes da primeira revista em quadrinhos brasileira, totalmente em cores. A Turma do Pererê é considerada uma influência gigante para diversos autores que surgiram depois, como Maurício de Sousa. 

O fenômeno teen Maísa, volta às telas do cinema dessa vez com o filme ‘Ela Disse, Ele Disse’. No longa, Rosa (Duda Matte) e Léo (Marcus Bessa) são adolescentes de 14 anos que acabaram de entrar em uma nova escola, onde precisam lidar com a difícil tarefa de fazer novos amigos. Enquanto Léo logo demonstra interesse em futebol, Rosa enfrenta problemas com Júlia (Maísa), a garota mais popular do colégio. 


A estrela Maísa está em "Ela disse, Ele disse", lançamento nacional - Foto: Divulgação

Outro longa nacional em destaque essa semana é ‘Sócrates’, o filme do jovem negro, LGBTQI+ já rodou pelos festivais no Brasil e exterior e mostra uma realidade pouco explorada pelo cinema. No enredo, depois da morte de sua mãe, o jovem Sócrates (Christian Malheiros), que foi criado apenas por ela durante os últimos tempos, precisa fazer tudo o que for possível para que consiga sobreviver na realidade da miséria, somado com o preconceito por ser homossexual. 

A animação ‘Angry Birds 2 - O Filme’ é mais uma novidade. Na nova aventura, Red e seus amigos dedicam a vida a proteger a Ilha dos Pássaros dos constantes ataques vindos da Ilha dos Porcos. Entretanto, quando uma terceira ilha surge e começa a atacá-los, Leonardo, o rei dos porcos, decide procurar seu arqui-inimigo em busca de uma trégua.

02 de outubro de 2019

Estreias da semana nos Cinemas Teresina agradam todos os cinéfilos

Estreias da semana nos Cinemas Teresina agradam todos os cinéfilos

Os Cinemas Teresina têm uma programação completa para toda a família com filmes dublados e legendados. Confira os horários.

Essa semana os Cinemas Teresina está repleto de novidades. Chegam às telas as pré-estreia imperdíveis de ‘Vision’ e ‘Rainha de Copas’, além dos lançamentos nacionais de: ‘Ela Disse, Ele Disse’; ‘Sócrates’; ‘Coringa’; ‘A Turma do Pererê.Doc’; ‘Angry Birds 2 - O Filme’ e muitos outros para agradar todos os cinéfilosConfira a programação aqui. 


‘Vision’ terá pré-estreia no sábado (05), às 11h. No drama a ensaísta francesa Jeanne, que escreve diários de viagens, passa o verão na floresta Nara em busca da erva medicinal chamada visão. Durante sua jornada, ela conhece o Satoshi e uma relação floresce enquanto as estações passam. Mas, a verdadeira razão para a visita de Jeanne ao local ainda é desconhecida.


Já ‘Rainha de Copas’ será exibido no domingo (06), às 10h30. No filme, Anne é uma advogada do direito das crianças e dos adolescentes. Acostumada em lidar com jovens complicados, ela não tem muitas dificuldades para estreitar laços com seu enteado Gustav, filho do primeiro casamento de seu marido Peter que acaba de se mudar para sua casa. No entanto, a relação que deveria ser paternal se torna uma relação romântica, envolvendo Anna em uma situação complexa, arriscando a estabilidade tanto de sua vida pessoal quanto profissional.

O documentário nacional ‘A Turma do Pererê.Doc’ mostra detalhes da primeira revista em quadrinhos brasileira, totalmente em cores. A Turma do Pererê é considerada uma influência gigante para diversos autores que surgiram depois, como Maurício de Sousa. Além de ter sido a primeira a abordar temas como ecologia e inclusão social, a obra também é referenciada por se alinhar perfeitamente aos principais acontecimentos políticos da época.


O fenômeno teen Maísa, volta às telas do cinema dessa vez com o filme ‘Ela Disse, Ele Disse’. No longa, Rosa (Duda Matte) e Léo (Marcus Bessa) são adolescentes de 14 anos que acabaram de entrar em uma nova escola, onde precisam lidar com a difícil tarefa de fazer novos amigos. Enquanto Léo logo demonstra interesse em futebol, Rosa enfrenta problemas com Júlia (Maísa), a garota mais popular do colégio.

Outro longa nacional em destaque essa semana é ‘Sócrates’, o filme do jovem negro, LGBTQI+ já rodou pelos festivais no Brasil e exterior e mostra uma realidade pouco explorada pelo cinema. No enredo, depois da morte de sua mãe, o jovem Sócrates (Christian Malheiros), que foi criado apenas por ela durante os últimos tempos, precisa fazer tudo o que for possível para que consiga sobreviver na realidade da miséria, somado com o preconceito por ser homossexual. Seus valores e ideais são colocados na balança com o medo de não conseguir se virar sozinho.

A animação ‘Angry Birds 2 - O Filme’ é mais uma novidade. Na nova aventura, Red e seus amigos dedicam a vida a proteger a Ilha dos Pássaros dos constantes ataques vindos da Ilha dos Porcos. Entretanto, quando uma terceira ilha surge e começa a atacá-los, Leonardo, o rei dos porcos, decide procurar seu arquinimigo em busca de uma trégua para que, juntos, possam enfrentar a ameaça em comum.

Depois da pré-estreia, ‘Coringa’ entra em cartaz com sete opções de sessões dubladas e legendadas. Na produção, Arthur Fleck (Joaquin Phoenix) trabalha como palhaço para uma agência de talentos e, toda semana, precisa comparecer a uma agente social, devido aos seus conhecidos problemas mentais. Após ser demitido, Fleck reage mal à gozação de três homens em pleno metrô e os mata. Os assassinatos iniciam um movimento popular contra a elite de Gotham City, da qual Thomas Wayne (Brett Cullen) é seu maior representante.

Leitura Dramática traz peça da autora feminista Grace Passô

Leitura Dramática traz peça da autora feminista Grace Passô

Evento acontece às 18h30 no Laboratório de Artes do Campus Poeta Torquato Neto, em Teresina.

A 35ª edição do Ciclo de Leituras Dramáticas realizada pelo Coletivo Piauhy Estúdio das Artes será nesta sexta-feira (4), às 18h30, no Laboratório de Artes do Campus Poeta Torquato Neto, em Teresina. O encontro terá a apresentação do texto “Mata teu pai” da atriz, diretora e dramaturga brasileira Grace Passô, sob direção de Adriano Abreu.

De acordo com a sinopse, a peça-partitura é um rompimento com o patriarcado de forma dramática. O texto é constituído de onze movimentos livres, cada um com atmosfera própria. A obra de Grace Passô pode ser vista como resultante da busca empreendida pela autora por compreender, ao menos em parte, o contexto atual.


A atriz e responsável pela leitura do texto é a Silmara Silva, que trará a personagem Medeia Grande - Foto: Divulgação

O diretor do projeto, Adriano Abreu, conta que serão leituras encenadas de textos que não são muito circulados no teatro local. “Nós vamos trazer um texto de uma autora feminista muito importante para a dramaturgia brasileira contemporânea, que contém assuntos e discussões que questionam o patriarcado e reafirma suas convicções feministas que devem ser levadas a público”, pontua Abreu.

A atriz e responsável pela leitura do texto é a Silmara Silva, que trará a personagem Medeia Grande. Ela é mãe senhora da vida e da morte; meia irmã de Gaia, da nórdica deusa Feia e de Lilith, a lua escura.

Leitura Dramática

O evento tem como palavra de ordem valorizar a literatura por meio do teatro. As apresentações serão realizadas sempre na primeira sexta-feira do mês no Laboratório de Artes do Campus Poeta Torquato Neto, em Teresina. O “Leitura Dramática”, criado por meio do grupo de teatro da Uespi, pretende voltar seu olhar para a dramaturgia piauiense.

01 de outubro de 2019

Boca da Noite apresenta o cantor Lucas Reis nesta quarta (02)

Boca da Noite apresenta o cantor Lucas Reis nesta quarta (02)

O show acontece às 19 horas, no Espaço Osório Jr/Club dos Diários, com entrada franca.

O Projeto Boca da Noite desta quarta-feira (02) apresenta o cantor e compositor Lucas Reis, que também é arranjador e produtor musical. O show acontece às 19 horas, no Espaço Osório Jr/Club dos Diários, com entrada franca.

Lucas é um apaixonado pela música. Em seu trabalho, representa e reflete a continuidade renovada da música nordestina e brasileira em um estilo que mistura folk, melodias dos sertões brasileiros e MPB, em um olhar de romantismo e mistério entre a vida do homem no campo e cidade, sem deixar de lado, em suas letras, críticas a difícil conjuntura de injustiças sociais que nos cerca.

O cantor foi integrante do grupo Ockteto, Grupo Eucapiau, Duo Lucas e Romulo e Som do Piauí. Além disso, participou de inúmeros festivais, shows e mostras de música autoral no Piauí, Maranhão, Ceará, Alagoas, Pernambuco, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais. Possui um disco lançado, e atualmente está trabalhando na divulgação do seu primeiro álbum solo intitulado “O Segredo”.


Foto: Divulgação

No repertório apresentado ao Boca da Noite, o cantor vai levar músicas compostas por ele, e também por outros artistas piauienses, como as canções Minas e Pedras, de Edvaldo Nascimento, e Meias Verdades, composta pelo próprio Lucas Reis. Além disso, o show também será marcado por canções de Belchior e Torquato Neto.

O projeto Boca da Noite é realizado pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Cultura (Secult) e em Teresina, acontece todas as quartas-feiras com programação até dezembro, e uma vez por mês em sete municípios do interior.

Violonista Wellington Torres lança seu primeiro álbum solo

Violonista Wellington Torres lança seu primeiro álbum solo

Considerado um dos maiores violonistas do Piauí, o musicista atua como arranjador, professor e também produtor musical.

O violão é um instrumento que sempre mexeu com os corações dos piauienses, tornando o estado uma referência de grandes nomes das cordas. Um exemplo é Wellington Torres, um dos mais talentosos musicistas do estado, que está lançando seu primeiro álbum solo "A Voz do Violão". Com proposta intimista, o projeto homenageia artistas do estado em uma releitura das canções. 

Contendo 11 faixas, o disco faz um apanhado da produção violonística do Piauí trazendo composições de grandes nomes desse cenário. "Um CD deixa registrado todo um trabalho de um artista e poder realizar isso é indescritível. Me sinto muito feliz em poder compartilhar com as pessoas o meu trabalho. É um novo passo na minha carreira profissional", conta Wellington. 

Considerado um dos maiores violonistas do Piauí, Wellington Torres atua como arranjador, professor e produtor musical. Ele já trabalhou com a Orquestra Sinfônica de Teresina e em vários grupos como, por exemplo, Ensaio Vocal, Ockteto, Caravana Três e Quarteto BMW2. Atualmente, é um dos professores do projeto Violão Nas Escolas, da Prefeitura de Teresina por meio da Fundação Monsenhor Chaves. 


O violonista Wellington Torres lança seu primeiro álbum solo em Teresina - Foto: Divulgação

Para Paulo Dantas, gerente de promoção cultural da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves (FMC) e participante do processo criativo do disco, trabalhar com Wellington foi uma experiência enriquecedora. "Fiquei muito satisfeito com o resultado. Agora, depois de lançado, a expectativa é que o ele tenha êxito e que possa rodar Brasil afora com esse trabalho", conta. 

Em agosto deste ano, o álbum foi lançado em sua versão física durante o III Festival Nacional de Violão de Teresina. "Tocar no mesmo festival com grandes nomes do cenário violonístico do Brasil e do mundo é sempre uma alegria porque podemos vivenciar e compartilhar toda a experiência desses grandes artistas e participar com um lançamento de um trabalho meu é mais especial ainda. Me sinto muito feliz e privilegiado", diz Wellington.

 A 3ª edição do Festival de Violão de Teresina foi promovido pela Fundação de Apoio Cultural do Piauí e contou com apoio da Prefeitura de Teresina, por meio da FMC e do Grupo Carvalho. O evento é considerado um dos mais importantes do país e desde 2017 reúne estudantes, professores, compositores e grandes instrumentistas por uma paixão: o violão. 

O álbum "A Voz do Violão" já está disponível em todas as plataformas digitais.

30 de setembro de 2019

Prefeitura conclui licitação para construção de Museu da Imagem e do Som

Prefeitura conclui licitação para construção de Museu da Imagem e do Som

A empresa vencedora foi a AM Construções, que terá o prazo de 12 meses para executar a obra a partir da assinatura da ordem de serviço.

A Prefeitura de Teresina anunciou a conclusão do processo licitatório para contratação da empresa que vai retomar as obras do Museu da Imagem e do Som (MIS) e Pinacoteca de Teresina. A licitação está em fase de homologação junto a Superintendência de Desenvolvimento Urbano Centro Norte (SDU Centro/Norte). 

De acordo com a Secretaria de Administração, que realizou o processo licitatório, a empresa vencedora foi a AM Construções, que terá o prazo de 12 meses para executar a obra a partir da assinatura da ordem de serviço. O investimento total será de R$ 5.175,572,31, oriundos de financiamento com o Banco do Brasil.


Márcio Sampaio, diretor executivo da SDU Centro/Norte, deu detalhes da licitação - Foto: O Dia

O superintendente executivo da SDU Centro/Norte, Márcio Sampaio, explica que, no momento, a fase é de contratação da empresa vencedora. “Após realizarmos toda a parte de conferência de planilhas e propostas, procederemos com a emissão da ordem de serviço. Esperamos até o meio do mês de outubro concluir essa fase de contratação para dar início a essa obra de grande valor cultural para a cidade de Teresina”, pontua Márcio.

Museu da Imagem e do Som e Pinacoteca de Teresina

O MIS e Pinacoteca de Teresina terá cinco pavimentos com loja, café, cineclube, auditório, estúdio de som, laboratório de cinema, ilha de edição, midiateca, videoteca, núcleo de digitalização, restauração e catalogação, laboratório de fotografia e espaço destinado a eventos. O prédio também será utilizado para produção e comercialização de obras de artistas locais.

29 de setembro de 2019

‘Palco não é palanque político’, diz curador artístico do Rock in Rio

‘Palco não é palanque político’, diz curador artístico do Rock in Rio

Zé Ricardo fez crítica após apresentação de Tico Santa Cruz e Titãs no Palco Sunset.

Com os olhos vidrados na televisão de seu camarim, o curador Zé Ricardo acompanhou o show dos Titãs, uma das atrações deste sábado (28) no Palco Sunset, no Rock in Rio. Mais cedo, ele assistiu de perto a apresentação de Tico Santa Cruz, crítico do governo de Jair Bolsonaro, que declarou que “o Brasil vem passando por um momento de intolerância e ódio”.

Apesar de garantir que não existe nenhuma orientação da organização do festival sobre o assunto, Zé Ricardo acredita que o  palco não deve ser usado como palanque. “O artista tem pouco tempo de show, certo? Faz mais sentido ele escrever uma letra com teor político do que ficar discursando sobre o assunto. A forma de protestar tem que ser madura”, disse.


Zé Ricardo, cantor e curador do Palco Sunset, do Rock in Rio - Foto: Divulgação

Desde 2011 à frente do Palco Sunset e estreando este ano como curador artístico do Espaço Favela, Zé Ricardo também rebateu as críticas recebidas pelo novo espaço, que reproduz uma comunidade carioca. “Até agora não vi uma crítica que fizesse sentido”, diz ele.

“As pessoas questionam o motivo de termos feito um palco específico para projetar artistas de favela dizendo que o morador de comunidade não frequenta o Rock in Rio, mas não consideram que empregamos 200 pessoas nesse espaço. Ninguém pensa também no morador da favela que assiste ao seu vizinho se apresentando em um festival como esse e, de certa forma, se sente representado”, argumentou.

28 de setembro de 2019

Geraldo Azevedo traz ao Projeto Seis e Meia o show “Solo Contigo” em outubro

Geraldo Azevedo traz ao Projeto Seis e Meia o show “Solo Contigo” em outubro

Os shows acontecem no mês de outubro, em Floriano (14), Teresina (15), Piripiri (16) e Parnaíba (17) e têm o repertório do seu novo DVD.

Conhecido pelas belas composições cantadas tanto por ele como por outros artistas, Geraldo Azevedo vem ao Piauí para se apresentar em quatro cidades pelo Projeto Seis e Meia. Os shows acontecem no mês de outubro, em Floriano (14), Teresina (15), Piripiri (16) e Parnaíba (17) e têm o repertório do seu novo DVD “Solo Contigo”, que mistura novas composições e sucessos da carreira do cantor.

Os ingressos começam a ser vendidos no dia 8 de outubro, a partir das 8h, na bilheteria do Theatro 4 de Setembro, em Teresina; no Espaço Cultural Maria Bonita, em Floriano; no Teatro João Cláudio Moreno, em Piripiri; e no Teatro Saraiva, em Parnaíba.

Intimista e delicada, a apresentação de “Solo contigo” tem um clima aconchegante, envolvendo e emocionando a plateia com seu repertório variado, onde não falta espaço para os grandes sucessos e músicas inéditas de Geraldo Azevedo.


Geraldo Azevedo vem ao Piauí para se apresentar em quatro cidades pelo Projeto Seis e Meia. Reprodução

Acompanhado de seu virtuoso violão, o cantor passeia por mais de cinco décadas de composições, apresentando desde sucessos do início de sua carreira até canções do seu último álbum, "Salve São Francisco", incluindo também algumas músicas inéditas, como "Amor Antigramático" (composta por Geraldo a partir de poema de Mário Lago), e uma homenagem a Luiz Melodia, com "Estácio, Eu e Você". Entre os sucessos, "Bicho de Sete Cabeças" (Geraldo Azevedo, Zé Ramalho e Renato Rocha), "Dia Branco" (Geraldo Azevedo e Renato Rocha) e "Táxi Lunar" (Geraldo Azevedo, Zé Ramalho e Alceu Valença) estão no repertório.

Geraldo Azevedo há mais de quarenta anos, passeia por várias influências musicais, numa carreira de incontáveis discos e shows. Poucos artistas da sua geração tiveram essa musicalidade capaz de arrebatar essas misturas apenas com um violão.

O Projeto Seis e Meia é uma realização do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Cultura do Piauí (Secult) e traz artistas de renome nacional para os palcos dos teatros, além de dar oportunidade aos artistas piauienses.


‘É um momento irreversível’, diz Mano Brown sobre artistas negros

‘É um momento irreversível’, diz Mano Brown sobre artistas negros

Mano Brown foi um dos destaques da primeira noite do Rock in Rio 2019.

Mano Brown  foi um dos destaques da primeira noite do Rock in Rio 2019. O líder do Racionais MC's armou um baile black no palco Sunset nesta sexta-feira (27) e recebeu no palco a lenda americana Bootsy Collins.

O groove, o funk e o soul com muito suingue tomaram a noite no penúltimo show da programação do Sunset, que teve uma escalação apenas de artistas negros. "É um momento irreversível. Ficamos muito tempo escondidos e agora estamos vindo com força", diz o cantor à reportagem sobre essa ascensão.

Brown afirma admirar Bootsy, baixista referência do funk e do soul e que já trabalhou com James Brown, Parliament, Funkadelic e Deee-Lite. "Passa um filme na cabeça, foi emocionante", afirma o rapper sobre a parceria.

A base do show foi o disco "Boogie Naipe", lançado por Brown em dezembro de 2016.


Mano Brown foi um dos destaques da primeira noite do Rock in Rio 2019. Instagram

Eles se apresentaram antes do britânico Seal, que contou com a participação especial da baiana Xenia França. "Posso dizer sem nenhuma modéstia que atualmente as coisas mais interessantes são feitas por artistas negros", afirma ela.

A carioca Lellê, ao lado da luso-brasileira Blaya, foi a responsável por abrir os trabalhos no Sunset.

Na sequência veio Karol Conka, com uma parceria com Linn da Quebrada e Gloria Groove.

Linn da Quebrada pediu "o fim do genocídio da população negra". Karol entoou um "fogo nos racistas".

"É muito mais do que representatividade, que é importante. A gente consegue ser um motor e impulsionar outras ações", diz Linn da Quebrada.

O Rock in Rio continua neste fim de semana -sábado (28) e domingo (29)- e volta na quinta (3), com fim no domingo (6) na Cidade do Rock, montada no Parque Olímpico (zona oeste do Rio).

27 de setembro de 2019

Projeto “Leia Mulheres” acontece neste sábado em Teresina

Projeto “Leia Mulheres” acontece neste sábado em Teresina

O livro “Mulheres, Escrita e Feminismo no Piauí” será debatido a partir das 16h, na Biblioteca Pública Municipal Abdias Neves

O Projeto “Leia Mulheres” debate, neste sábado (28), o livro “Mulheres, Escrita e Feminismo no Piauí”, da professora do curso de História da Universidade Federal do Piauí (Ufpi), em Picos, Olívia Candeia Lima Rocha. O evento acontece a partir das 16h, na Biblioteca Pública Municipal Abdias Neves, no Centro de Teresina. A entrada é gratuita.

De acordo com a mediadora do evento, Bruna Dayane, o objetivo do projeto é debater livros escritos por mulheres, que são poucos conhecidos fora de nichos intelectuais ou que têm pouca visibilidade no mercado editorial. Os encontros acontecem mensalmente e homens e mulheres podem participar.

Projeto promove o debate de livros escritos por mulheres.

Em Teresina, a escolha das obras é realizada por meio de enquete pública em uma rede social do grupo, a partir de uma relação de livros sugeridos pelos próprios participantes. Após a definição do livro, é escolhida a data e o local para os debates, que são sempre mediados por mulheres.

Sobre a obra escolhida

O livro “Mulheres, Escrita e Feminismo no Piauí (1875-1950)”, de autoria da historiadora piauiense Olívia Candeia Lima Rocha, é uma obra construída a partir de uma pesquisa de mestrado, no Programa de Pós-Graduação em História do Brasil na Ufpi, e foi publicada pela Fundação Cultural Monsenhor Chaves, como vencedora do concurso Novos Autores, na categoria pesquisa histórica.

A obra trata sobre a invisibilidade da figura feminina como autoras e intelectuais no Estado, além de ressaltar a apropriação feminina da palavra escrita e publicada como uma forma de feminismo, que permitiu às mulheres reivindicarem novos direitos e lugares sociais para o sexo feminino.

Projeto “Leia Mulheres”

O “Leia Mulheres” atua como um Clube de Leitura, que fomenta a discussão de obras de autoria feminina. O projeto é um movimento social sem fins lucrativos e que tem ganhado visibilidade nas redes sociais, jornais e sites sobre ligados à literatura.

A iniciativa realiza um encontro mensal, onde são discutidos diversos tempos associado à ótica feminina, tais como gênero, feminismo, racismo, ser mulher na sociedade contemporânea, dentre outros. 

Exposição “Elementais” instiga percepções sensoriais com tema água

Exposição “Elementais” instiga percepções sensoriais com tema água

O artista Alex Állen apresenta terceira etapa do seu Circuito Itinerante e Individual inspirado na leveza e a imponência das águas

Uma exposição com pinturas não significa que o visitante terá experiências apenas com a percepção do olhar. Pelo menos não é isso que acredita o artista contemporâneo Alex Állen, que apresenta a terceira etapa do seu Circuito Itinerante e Individual inspirado na leveza e a imponência das águas, e oferece ao público uma experiência com percepções sensoriais que vão além do olhar, mas passam pela audição e olfato. O circuito itinerante de arte solo de Alex foi aberto ao público, ontem, dia 27, e fica disponível para apreciação e venda das obras na Ecodecor, até o dia 20 de outubro, na Rua General Adelmar Rocha, 977, Horto. 


Leia também: Circuito Itinerante inspira movimento com cores e musicalidade 


A exposição “Elementais” faz parte de um Circuito de Arte de autoria do próprio artista, que sempre traz uma novidade cultural para movimentar a cidade. Aberto com exposição de obras relacionadas aos quatro elementos da natureza: terra, água, fogo e ar; agora, o circuito chega a sua terceira edição com foco apenas nas obras relacionadas a água. “A escolha do elemento água se deu justamente por estar trabalhando a nova exposição em um espaço que valoriza a natureza, pois, apresenta uma linha de revestimentos líquidos, 100% ecológicos, que se utiliza da água para manipular e aplicar tal matéria-prima em diversos ambientes e superfícies”, esclarece.


Foto: Divulgação

Segundo Alex Állen a dinamicidade das coisas e a busca pelo novo é algo muito comum pelas pessoas. O artista explica que “propostas inovadoras no campo da arte e da cultura devem fazer parte do universo diário de uma sociedade que busca interagir com as novidades. O modo como isso se apresenta é que faz toda a diferença. Eu sempre tento levar algo que possa somar ao projeto como um todo e agregar ainda mais valor às minhas exposições. Para mim a arte deve ser rica em todos os sentidos e o espectador deve sentir uma experiência estética diferenciada, seja em conteúdo visual com os seus detalhes seja no conceito em que está consolidada a sua apresentação”.


Alex Állen se propôs a agregar à sua exposição uma harmonia sonora - Foto: Divulgação

Alex Állen ainda se propôs a agregar à sua exposição uma harmonia sonora diferenciada com boa música e elementos de uma sonoridade erudita, em especial, para essa mostra. Na abertura da exibição, músicos levaram o público a explorar essa ideia das artes visuais com uma sonoridade musical distinta e sensacional: Victor Anselmo, que faz parte da Orquestra de Violões de Teresina (OVT) e o Pablo Leão está finalizando o curso de licenciatura em violino. “Enquanto as pessoas apreciam a leveza das águas em pinturas que beiram o abstracionismo e refletem a calmaria, por outro lado, contemplam a expressividade inusitada do bater das ondas do mar, em cada uma das telas”, finaliza.

26 de setembro de 2019

Cinemas Teresina apresenta filmes acessíveis para surdos e cegos

Cinemas Teresina apresenta filmes acessíveis para surdos e cegos

O Festival VerOuvindo acontece no próximo dia 28 de setembro com exibições a partir das 11 horas.

Além de pré-estreias imperdíveis e muitos lançamentos nacionais, os Cinemas Teresina ainda recebem nesta semana, no dia 28 de setembro, o Festival VerOuvindo e a Sessão Alumiar. O festival terá exibição de filmes em uma sessão especial acessível para surdos e cegos com entrada gratuita. As exibições acontecem a partir das 11h. 

A iniciativa é uma parceria dos Cinemas Teresina com o Festival VerOuvindo e o Projeto Alumiar realizado pelo Cinema da Fundação Joaquim Nabuco, ambos de Recife (PE). Também contribuíram para a exibição na capital do Piauí, a Universidade Federal do Piauí, campus de Parnaíba, e as organizações de surdos das cidades de Parnaíba e Teresina. 

No VerOuvindo serão exibidos o curta metragem ‘Catimbau’ e o longa ‘Viajo porque preciso, volto porque te amo’, com tradução para libras, legendas para surdos e ensurdecidos, além de audiodescrição para cegos. A iniciativa é também uma comemoração ao Dia Nacional do Surdo, celebrado no dia 26 de setembro.


As exibições acontecem a partir das 11h com entrada gratuita - Foto: Divulgação

Lançamentos Nacionais

Já entre os lançamentos nacionais estão o filme ‘Predadores Assassinos’, terror que se passa no estado da Flórida, após um imenso furacão, os tsnunamis levam todos os habitantes a evacuarem o local. Mesmo assim, a jovem Haley (Kaya Scodelario) se recusa a sair de casa enquanto não conseguir resgatar o pai, gravemente ferido. Aos poucos, o nível da água começa a subir, Haley também se fere e tanto ela quanto o pai precisam enfrentar inimigos inesperados: gigantescos crocodilos que chegam com as águas.

A ficção científica ‘Ad Astra - Rumo às Estrelas’ com Brad Pitt é mais uma aguardada estreia que chega aos Cinemas Teresina. Roy McBride (Brad Pitt) é um engenheiro espacial que decide empreender a maior jornada de sua vida: viajar para o espaço, cruzar a galáxia e tentar descobrir o que aconteceu com seu pai, um astronauta que se perdeu há vinte anos no caminho para Netuno.

O longa nacional que mostra a vida de Hebe Camargo é mais uma estreia. No filme, ‘Hebe - A Estrela do Brasil’, a apresentadora é interpretada por Andréa Beltrão. Sua carreira passou por diversas mudanças ao longo dos anos, mas foi durante a década de 80, no período de transição da ditadura para a democracia, que Hebe, aos 60 anos, tomou uma decisão importante. A apresentadora passou a controlar a própria carreira e, independentemente das críticas machistas, do marido ciumento e dos chefes poderosos, se revelou para o público como uma mulher extraordinária, capaz de superar qualquer crise pessoal ou profissional.

Próxima semana ‘Coringa’ será uma das grandes atrações das pré-estreias

O Coringa existe há mais de 60 anos com muitas polêmicas e sem escassez de estranhas reviravoltas em sua carreira como Palhaço do Crime.  Agora, com atuação de Joaquin Phoenix, o filme terá sua pré-estreia nos Cinemas Teresina na próxima quarta-feira (02) às 21h30.


O personagem Coringa existe há mais de 60 anos com muitas polêmicas - Foto: Divulgação

Em entrevista ao The New York Times, Todd Phillips, diretor do longa, comentou Phoenix às vezes perdia a compostura e precisava de alguns momentos para se recompor. Entretanto, em algumas ocasiões ele simplesmente saia do set e não avisava os outros atores, o que os deixava levemente atordoados.

No longa, Arthur Fleck (Joaquin Phoenix) trabalha como palhaço para uma agência de talentos e, toda semana, precisa comparecer a uma agente social, devido aos seus conhecidos problemas mentais. Após ser demitido, Fleck reage mal à gozação de três homens em pleno metrô e os mata. Os assassinatos iniciam um movimento popular contra a elite de Gotham City, da qual Thomas Wayne (Brett Cullen) é seu maior representante.

25 de setembro de 2019

Teresina recebe espetáculo do grupo Gumboot Dance Brasil

Teresina recebe espetáculo do grupo Gumboot Dance Brasil

A classificação é livre e a entrada é 1kg de alimento não perecível.

O grupo paulista Gumboot Dance Brasil apresenta o espetáculo de dança “Subterrâneo” e o espetáculo de repertório “Yebo” em Parnaíba e Teresina pelo Palco Giratório. Em Parnaíba, além das apresentações, também acontece a oficina “Gumboot Dance”. A classificação é livre e a entrada é 1kg de alimento não perecível.

Criado em 2008 a partir da pesquisa do bailarino e coreógrafo Rubens Oliveira, o grupo tem como proposta pesquisar e difundir a técnica Gumboot por meio de workshops e apresentações. Gumboot Dance (dança de botas de borracha) é uma forma de dança popular criada no século XIX pelos trabalhadores das minas de ouro e de carvão da África do Sul.

O espetáculo “Subterrâneo” traça um paralelo entre a experiência dos mineiros africanos do século XIX e a sobrevivência da população negra e periférica das grandes metrópoles brasileiras nos dias de hoje.

Já “Yebo” se remete às origens da Gumboot Dance, abordando a exploração tanto das minas como dos sete povos levados para extração do minério, a criação de um dialeto sonoro a partir das batidas nas botas de borracha, a espera das mulheres por seus maridos mineiros durante a temporada de exploração das minas e a celebração dos raros momentos de lazer dos mineradores.

Confira abaixo a programação completa nas duas cidades:

PARNAÍBA

Espetáculo Subterrâneo

21/09 | 19h | Teatro do Sesc Avenida | Entrada: 1kg de alimento não perecível

Oficina Gumboot Dance

22/09 | 14h | Sesc Avenida | Inscrição: 1kg de alimento não perecível | Público-alvo: artistas, comerciários, dependentes e usuários, estudantes e comunidade em geral | 20 vagas

Espetáculo de repertório Yebo

23/09 | 19h | Teatro do Sesc Avenida | Entrada: 1kg de alimento não perecível

TERESINA

Espetáculo de repertório Yebo

25/09 | 19h30 | Theatro 4 de Setembro | Entrada: 1kg de alimento não perecível 

Música piauiense ganha destaque em evento com feira de gastronomia

Música piauiense ganha destaque em evento com feira de gastronomia

Festival FM O Dia Canta Teresina acontece amanhã, 26 de setembro, no Theresina Hall, a partir das 20 horas.

Um evento feito com o objetivo de dar destaque a música piauiense e entrelaçar outros dois potentes setores do nosso Estado: a gastronomia e o artesanato. O Festival FM O Dia Canta Teresina acontece, amanhã, 26 de setembro, às 20hs, no Theresina Hall. Com entrada gratuita, as bandas irão se apresentar no espaço climatizado da casa de espetáculo.

A animação musical da festa acontece por conta das bandas Forró Bandido, Tairo Silva, Dom Breguete e DJ Fab Versus . Além dessas atrações, outras duas bandas teresinenses também subirão ao palco. 


Leia também: Festival FM O Dia Canta Teresina traz música local, gastronomia e artesanato 


Para o cantor Tairon Silva, o evento é uma oportunidade para as famílias conhecerem as bandas locais de forma acessível e segura. “Um evento como esse é de extrema importância já que Teresina ainda é uma cidade carente de eventos gratuitos com bandas locais e ainda mais com uma feira gastronômica e de artesanato. É um incentivo para as famílias saírem de casa e conhecer de perto as bandas locais”, comenta o músico.


Tairo Silva diz que o evento é uma oportunidade para as bandas locais - Foto: O Dia

Com um repertório cheio de clássicos do forró pé-de-serra, forró das antigas, o cantor também irá apresentar releituras de clássicos da MPB, como Elba Ramalho, Alceu Valença e os já conhecidos do repertório como Dorgival Dantas , Flávio José, e outros ídolos do forró. O cantor se diz honrado por participar da primeira edição do festival. “Me sinto agraciado pelo convite, agradeço também o amigo Eudes Ribeiro pelo convite”, afirma. 

Outra atração que já é conhecida dos teresinenses é a Dom Breguette, que entoa clássicos do brega como Waldick Soriano, Bartô Galeno, Genival Santos, Reginaldo Rossi, dentre outros.

24 de setembro de 2019

13ª Primavera dos Museus tem semana de atividades gratuitas no Piauí

13ª Primavera dos Museus tem semana de atividades gratuitas no Piauí

No Museu do Piauí – Casa de Odilon Nunes, a abertura oficial acontece dia 25 às 9 horas com apresentação da Orquestra Jovem do Sesc.

De 23 e 29 de setembro, a 13ª Primavera dos Museus reunirá 848 museus participantes em todo o Brasil. Coordenada pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), a programação desta temporada somará mais de 2.650 eventos como seminários, exposições, oficinas, visitas mediadas, exibições de filmes, palestras, entre outras atividades. Em Teresina, as atividades serão iniciadas no no Museu do Piauí – Casa de Odilon Nunes, na próxima quarta-feira (25) e segue até o próximo sábado (28).

Este ano, o tema “Museus por dentro, por dentro dos museus” propõe fortalecer a relação públicos/museu a partir da ótica da preservação enquanto ato compartilhado entre o cidadão e o seu bem cultural. A expectativa é estimular um maior engajamento da comunidade com essas instituições ao explorar os aspectos do cotidiano museológico.



Leia também:

Museu do Piauí recebe exposição fotográfica “Um presente para Teresina” 

"O que é o contemporâneo?" leva criações de universitários ao Museu do PI 


No Museu do Piauí – Casa de Odilon Nunes, a abertura oficial acontece às 9 horas com apresentação da Orquestra Jovem do Sesc. Além disso, haverá exposições, ações educativas, exibição de filmes, visitas mediadas e Sarau.

“A Primavera dos Museus é um momento especial onde temos a oportunidade de estar apresentando temas bem atuais. Com o tema deste ano, o público terá a oportunidade de conhecer mais os Museus dentro do seu cotidiano, vendo eventos que acontecem dentro destes espaços e que não possuem tanta visibilidade”, conta a coordenadora do Museu do Piauí, Dora Medeiros.


Museu do Piauí recebe atividades culturais - Foto: Divulgação

Além de Teresina, o Museu Ozildo Albano, em Picos e o Sobrado Major Selemérico, em Oeiras, também terão programação especial durante a 13ª Primavera dos Museus. Em Picos, nos dias 24 e 25 de setembro, a abertura será com a exposição “SER_TAUM”, do artista plástico piauiense Pedro Vidal, onde ele mostra cerca de 20 trabalhos, utilizando pintura acrílica em tela, papel e madeira. A exposição irá contar com cenografia. Em Oeiras, o evento acontece de 23 a 25, a abertura será com a Exposição - “Só Divinos”: telas assinadas por vários artistas e o curador Olavo Brás. No dia 24, às 20 horas, haverá show musical com a Orquestra de Bandolins Oeirense - Escola Petinha Amorim.

As cidades de Inhuma, Luís Correia, Regeneração, São Raimundo Nonato e Valença do Piauí também receberão o evento. O guia completo com a programação pode ser encontrado no site: www.museus.gov.br.

Programação do Museu do Piauí – Casa de Odilon Nunes

25/09/2019 - 09h às 09h30

ABERTURA - Oficial com apresentação cultural da Orquestra Jovem

do SESC. Maestro: Luizão Paiva.

25/09/2019 - 15h às 16h

AÇÃO EDUCATIVA - Cajuína no Museu.

25/09/2019 a 28/09/2019 - 10h às 17h30

EXPOSIÇÃO - Abertura das exposições: “Passa pra Dentro”, do artista

Avelar Amorim e “O Que é o Contemporâneo?”, Instalação/ Exposição de Estudantes de Artes Visuais da UFPI. Curadoria: Lu Rebordosa.

25/09/2019 - 09h30 às 09h50

LANÇAMENTO - 4ª Edição do Jornal Memória - Programa Educativo

do Museu do Piauí.

25/09/2019 - 09h50 às 10h

LANÇAMENTO - IV Bienal do Sertão.

25/09/2019 a 28/09/2019 - 08h30 às 17h30

VISITA MEDIADA - Às exposições de curta duração e ao acervo do

Museu do Piauí.

26/09/2019 - 14h30 às 15h30

AÇÃO EDUCATIVA - Aula Temática: “O Museu para Além do Museu”,

Programa Educativo do Museu do Piauí.

26/09/2019 - 14h às 17h

OFICINA - Chaveiros de Feltros, com Francisca Matos. Vagas

Limitadas.

27/09/2019 - 16h às 17h30

SARAU - Música e Poesia.

28/05/2019 - 09h às 11h30

EXIBIÇÃO DE FILME - Cine-Diálogo. Parceria Labcine e Museu do Piauí

21 de setembro de 2019

Fotografias levam vida de comunidades ribeirinhas de THE Brasil a fora

Fotografias levam vida de comunidades ribeirinhas de THE Brasil a fora

Maurício Pokemon utiliza a fotografia como linguagem de aproximação para retratar modos de vida das comunidades ribeirinhas que resistem em Teresina. Atualmente, o artista tem duas exposições que transportam as histórias para a cidade de São Paulo.

O que o retrato de uma pessoa transferido em tamanho real, por meio de colagens, para diferentes lugares da cidade pode causar em quem se depara com a intervenção? O artista visual Maurício Pokemon descobriu, a partir do trabalho Existência, 2015, que as respostas podem ser as mais variadas possíveis. Aliás, Pokemon não descobriu, como um fato consolidado, mas descobre, continuamente, que ao conhecer e retratar vidas por meio da fotografia, novos prismas que perpassam não só quem vê seu trabalho, mas para ele que produz e também aqueles que são eternizados pelos cliques, a fotografia transmuta diferentes impressões. Atualmente, o artista tem duas exposições que transportam histórias de teresinenses para a cidade de São Paulo


Maurício Pokemon trabalhou com fotografias analógicas para compor o Inventário que se transformará em livro - Foto: Elias Fontinele/O Dia

“Eu uso a fotografia como estratégia de encontrar pessoas, assim, eu sinto que o trabalho se potencializa e não fica no lugar da fotografia pela fotografia, da estética pela estética. Fica no lugar de conviver, de conhecer, de ter uma relação de vidas com as pessoas”, pontua. 

No Existência, são retratados moradores da comunidade Boa Esperança, zona Norte da Cidade, que passam por um processo de luta e organização social para permanecerem na comunidade em virtude da ameaça de desapropriação pelo projeto municipal Lagoas do Norte. Inicialmente, as fotos foram espalhadas por colagens em Teresina, mas com convites e aprovações em editais culturais, a exposição já circula o Brasil. Em 2017, por exemplo, o trabalho participou do Sesc Amazônia das Artes, e Maurício pôde circular em nove estados da Amazônia Legal para conviver com comunidades ribeirinhas. 


O Inventário da Boa Esperança mostra a relação dos moradores com o verde

“E esse trabalho serviu para me trazer questões do que é ser morador ribeirinho em Teresina e o que é ser na Amazônia, que é completamente outra coisa. Aqui em Teresina fui criado vendo a cidade negando os dois rios que temos, então, sempre meu imaginário dos rios foi só na perspectiva de construção de pontes. Convivendo com pessoas que vivem diretamente em contato com eles, eu pude confrontar essas questões”, discorre. 

Atualmente, as colagens compõem a exposição “Raiz, memória e humanidade”, que acontece até o dia 17 de novembro, de terça a domingo, das 10h às 19h, no Sesc Santana em São Paulo. 


Colagem de moradores da comunidade Boa Esperança espalham-se pela cidade pelo trabalho "Existência"

Mas o convívio e aproximação com os moradores da Boa Esperança não renderam apenas este trabalho para o artista visual. Pokemon também idealiza e constrói o Inventário Verde da Boa Esperança, que também pode ser visto na exposição n´O Tempo das Coisas – Mostra Rumos 2017-2018, no Itaú Cultural, em São Paulo. 

A pesquisa para a criação do material também contou com a colaboração do artista e professor Alexandre Sequeira do Pará e de historiadores e moradores da Boa Esperança. Nas imagens são retratadas elementos, texturas, modos de vida de quem convive diretamente com o verde presente na comunidade. Foram feitas mais de 500 fotografias analógicas do inventário que se tornará um livro. 

“O Inventário mostra a relação dessas pessoas com o verde, não apenas como cor, mas percebendo nuances que tinha e comecei a pesquisar o que via nos vestidos das mulheres da comunidade, nas textura, nas plantas medicinais. Dessa vez, é mais um trabalho sobre gestos que propriamente retratos. Todas as imagens do inventario foram feitas no sentido de mostrar uma relação direta com as pessoas, e dessas pessoas com esses verdes”, esclarece. 

Para o artista visual, estar em Teresina produzindo a partir da cidade que é seu berço de criação, dá sentido ao pertencimento que sente com a Capital. “Sei que o trabalho que estou fazendo em Teresina dialoga com o mundo, o recorte geográfico é Teresina, mas poderia não ser. Pra mim ainda é importante estar em Teresina, produzindo a partir daqui, da precariedade, da gambiarra, e conhecer nossos lugares a partir dessas ações”, finaliza.

Balé da Cidade recebe doações de sacolas plásticas para espetáculo

Balé da Cidade recebe doações de sacolas plásticas para espetáculo

As doações estão sendo recebidas na Casa da Cultura, centro da cidade, onde fica localizado o Balé, das 8h às 12h e das 14h às 18h.

O Balé da Cidade de Teresina está arrecadando sacolas plásticas para compor o cenário do espetáculo “Mar”, da artista Janaína Lobo. 


Elas irão compor parte do cenário de um espetáculo que está em produção

“A ideia é reutilizar essas sacolas plásticas de supermercado, mercadinho, que ficam acumuladas em casa e dar a elas uma nova utilidade. Elas irão fazer parte do cenário de um espetáculo que está em produção. Coletar essas sacolas é uma forma de reutilizar o material. Depois de já reutilizadas no espetáculo, nos encarregaremos de encaminhar todas elas para as cooperativas de reciclagem para um descarte responsável”, explica a diretora da Companhia, Chica Silva.

Mar começou como uma proposição para o projeto 6ª às 6 do Balé da Cidade de Teresina e agora será desenvolvido para ser um acontecimento em espaços abertos. Mar dá continuidade a uma investigação de Janaína Lobo sobre “objetos que são conceito, som e espaço ao mesmo tempo, e todas as questões que surgem desse material. Mar reflete sobre o tempo, espaços públicos, o som, a descartabilidade, o corpo sufocado”, explica a artista.

Balé da Cidade

O Balé da Cidade de Teresina é uma companhia pública de dança Contemporânea que vem a 26 anos atuando no cenário artístico local e nacional, contribuindo com o desenvolvimento e aprofundamento da dança piauiense. Vem aproximando a dança da cidade através da sua atuação compromissada em diferentes ações, como temporadas de apresentações públicas, conversas e formação continuada.

O Balé da Cidade de Teresina conta atualmente com 18 membros e é mantido pela Prefeitura Municipal de Teresina através da Associação dos Amigos do Balé da Cidade de Teresina. Tem direção de Chica Silva, coordenação artística de Janaína Lobo e ensaios de Carla Fonseca.