• COMBATE AO MOSQUITO AEDES AEGYPTI 2019 - 2020
  • SOS Unimed
  • Novo app Jornal O Dia

Maurício Pokemon: O “Inventário Verde da Boa Esperança"

Trata-se de um livro resultante de pesquisa contemplada pelo programa Rumos Itaú Cultural.

13/12/2019 09:33h

O livro “Inventário Verde da Boa Esperança”, de Maurício Pokemon, será lançado neste sábado, 14, às 20h, no Campo Arte Contemporânea, no bairro São João, zona Leste da cidade. Contemplado pelo editar da Lei A. Tito Filho com o projeto "Ocupe o Espaço: Olhares sobre Teresina", Pokemon tomou a região berço da cidade como lugar de presença, convívio e atuação artística, e realizou o livro que também será lançado em Paris, França, no Cité Des Arts/Paris. 


Leia também: Fotografias levam vida de comunidades ribeirinhas de THE Brasil a fora 


Dois dias após o lançamento em Teresina, o artista viaja à capital da França para uma residência de três meses no Cité Internationale des Arts, a convite do Institut Français du Brésil (IFB), Instituto Itaú Cultural e Prefeitura de Paris. Lá se dedicará a estudos, novas criações, intercâmbios com artistas e abertura de seu estúdio para mostra de trabalho com lançamento do livro Inventário Verde da Boa Esperança. 


Desde 2015, Pokemon pesquisa a comunidade Boa Esperança - Foto: Divulgação

A zona Norte foi o primeiro espaço ocupado da cidade, lá viveram povos originários da região: índios, caboclos e descendentes de escravos, antes mesmo de ser o local escolhido para ser a nova capital. A partir desse entendimento, Pokemon criou um livro aberto sobre a relação que encontrou dessas pessoas com aquele lugar. Uma relação ancestral, que com seus modos de vida guarda para toda Teresina um cinturão verde muito próximo da área urbana e das ameaças que vem com os projetos urbanísticos. 

A publicação vem a partir do projeto Ocupe o Espaço: Olhares sobre Teresina, apoiado pela Lei A Tito Filho no edital 2012, com recursos liberados para sua realização em 2019. O livro foi feito com imagens analógicas e impresso nas técnicas de Risografia e Serigrafia. O processo de criação envolveu a construção coletiva de mapas poéticos sobre a Boa Esperança por moradores de muitas idades e a coleta de relatos que remetem a imagens de um tempo que pode ser outro ou o agora. Parte da tiragem fica destinada à comunidade participante do projeto, ao acervo do Museu da Boa Esperança e ao Município como o edital determina. 

O “Inventário Verde da Boa Esperança” será comercializado por um preço especial nos encontros de lançamento, e em seguida disponibilizados em livrarias e pelo Instagram do @campo.arte. Maurício lança o Livro neste Sábado, dia 14 de Dezembro, no Campo Arte Contemporânea —onde é artista residente desde sua fundação, em 2016. 

A obra é parte de pesquisa iniciada autonomamente em 2017, contemplada como projeto verdeVEZ pelo programa Rumos Itaú Cultural 2017- 2018. O trabalho foi realizado em residência entre a Comunidade da Boa Esperança e o Campo Arte Contemporânea, resultando em uma exposição fotográfica "Inventário Verde da Boa Esperança" (2019). Maurício Pokemon Artista visual piauiense graduado em jornalismo, é editor de fotografia da Revista Revestrés. Desde 2015 tem uma pesquisa na comunidade Boa Esperança, zona norte de Teresina, em sua condição de vulnerabilidade e luta contra projetos de modernização impostos pela prefeitura.

Fonte: Jornal O Dia
Edição: Marco Antônio Vilarinho

Deixe seu comentário